PONTO DE REFLEXÃO

Chegamos a um ponto   na nossa sociedade onde devemos ponderar e procurar encontrar uma alternativa para este flagelo que está
prejudicando a nossa comunidade!

Nossa comunidade que sempre foi respeitada e respeitadora das gentes.

Devemos reconhecer que este  fenomeno não é exclusivo de alguns, mas de todos. Duma maneira ou outra afecta a todos.
Para muitos é dificil de acreditar o  entender!
Informa mais...
PROTEGENDO AS CRIANÇAS

Crianças e Gangas:

Quer pensas nisso ou nao, suas crainças podem estarem a correr risco ao juntarem a
gangs. A razão que as crianças juntam se a gangs são complexos e variados. No entanto,
como pais voce tem muito mais poder de evitar suas crianças a não associar com....
Leia mais....
FERIADOS EM CABO VERDE
5/20/10
Quem somos, donde viemos,  e para onde vamos?.....

Estas são  perguntas que muitas vezes filosoficamente  pergunto a mim mesmo, mas cuja respostas entendo como
complicadas até certo ponto.

Nascemos,  vivemos, e morremos.  Estes tres grandes parámetros  da nossa existencia estabelecidos pelo Criador ou  a
Natureza,  sao mesmos  infalivelmente para cumprir,  cedo ou tarde  naturalmente.

Muitas pessoas dizem que viemos do nada e acabamos em nada.

A ciência explica que viemos de algo e transformamos em algo,  esta teoria parece que não é complicada de entender,   se
acreditarmos  que somos poeiras do Universo.

A outra teoria que a maior parte das gentes acredita e  que a ciência tem dificuldade de  explicar  -apesar  de muitas
tentativas - é a teoria da grande Criação que diz:  Tudo o que existe no Universo, foi estabelecido  ou criado com um
propósito certo,  tudo está em ordem e em harmonia,  exactamente com os planos ou designios de um Criador.

Tudo   orbita ou está  dentro destas teorias, dependendo  da convição ou da fé de cada um.

Fomos planeados desde o principio com  própositos ou direitos:  nascer, viver, e morrer. Cabe a nós mesmos cumprir ou
realizar estes  propósitos.  

A maneira  de completar esta missão ou estes parámetros nunca poderá ser  igual para  todos,  somos diferentes e com
diferentes perspectivas e necessidades,  mas isso não nos excusa de maneira nenhuma  de   sentir  ou evitar  sensações
como,  alegria,   sofrimento,  ou a dor  que são partes da realidade da vida.  

Considerando a nossa existência,  podemos dizer que  somos imperfeitos e frágeis,   contudo somos capazes de descernir
e aguentar  por mais forte que ela seja o  vendaval  que nos acompanha na caminhada da vida.  Devemos    ter fé e ser
espiritual,  porque sem termos algo em que acreditar ou agarrar e que nos dá esperança,    provavelmente o sentido de
viver seria mais árduo e menos vivificante.

Dizem que a morte é o oposto da vida, e que a morte  ponha fim  ao sofrimento e a tudo mais,  mas  em contra partida,  
para os que vivem,  ela perpetua o sofrimento.

Quando inesperadamente uma mãe ou um pai, perde um filho ou uma filha, o sentido da existência ou a   vida sofre
profunda  alteração,  tentando compreender o motivo,  ou  o  que falhou,  o que aconteceu para que fosse assim,  sem
nenhum  prévio aviso de perder o mais adorado,  ou a continuacao de si mesmo, o mais querido da vida;   o espírito
desvanece, o corpo  abala-se,  tentando ou procurando entender  o  sucedido, ou os designios do Criador ou da Natureza,  
busca no mais íntimo da sua capacidade mental como virar o tempo e por tudo numa perspectiva diferente, repondo tudo
como estava,  mas infelizmente,  jamais será igual,  somente a dura realidade da vida que só o factor tempo encarregará de
apaziguar e mudar.

A solidariedade humana,  manifesta  nas   horas amargas da vida duma maneira natural e expontânea, esquecendo as
diferenças,  tentantando com isso minimizar a dor,   transpondo a mente para um estágio de meditação e reflexão,   
sabendo que ninguém está isento do destino traçado.   

Ao presenciar e meditar, perante um corpo inerte de uma pessoa querida que já nao tem o fólego da vida,  a nossa
consciência tenta de diversas maneiras entender a realidade da vida e a morte , sem contudo deixar  de reflectir na
fragildade humana que as vezes não damos conta,  mas que está presente em todo momento.

Na ceremónia fúnebre do jovem e primo Jason Fontes,  que partiu tao cedo desta vida, tive a chance de    ver  esta
solidariedade huamana,  onde o ambiente de camaradagem e da dor,  estavam  sintonizados em uníssono com um unico
propósito de reflectir  no sucedido,   que lamentavelmente deixará marcas para sempre.

No dia  quinze de Abril de dois mil e dez, um dia com um sol brilhante e uma temperatura amena, como era a presença  do  
saudoso e jovem Jason,  este mesmo sol  querendo iluminar o caminho  da  última viagem deste jovem    de vinte e um anos
de idade, no auge  da sua juventude,  uma juventude vivida  em tao curto tempo,  que durou tão pouco, e sem dar tempo
de realizar  sonhos sonhados, completar projéctos programados, e de ir mais, mais além nesta curta caminhada da vida,
somente  com um único propósito de responder à chamada do destino ou do Criador.
Que este mesmo Criador, que te concebeu e te colocou   neste mundo dos humanos, e que te chamou tao cedo desta
vida,  te dê paz e sossego à tua inocente e lembrada alma, para que intercedas,  pedindo consolação e coragem para a
tua  mae,  pai e a todos que te são caros até como dizem, a eternidade.  
Quinquim
Randolph, Abril 20, 2010
Julho 12, 2010
Forever Young Jae

No passado sábado dia dez de Julho, 2010, realizou-se um evento de angariação
de fundos em honra do Sempre Jovem Jae, no Masonic Youth Center “Button
Woods” em 116 Long Street, Warwick, Rhode Island, esta organiação está  sendo
criada pela irmã do malogrado jovem Jason Fontes , a senhora  Jackie Fernandes
e familia , Forever Young Jae  tem um cariz de um non profit  ou sem fins
lucrativos.

A comunidade deu prova de boa vontade ao comparecer no espectacular Masonic
Youth Center, principalmente os jovens e de diferentes etnias  e  backgrounds.

Havia muito divertimento,  como jogos  de bisca, basketball,  natação, golf etc
tinha  também snacks, bebidas refrescantes e sobretudo muita camaradagem  
entre todos.

O donativo  desta realização vai  servir  uma excelente causa  do
Forever Young
Jae
 beneficiando  as crianças pobres da freguesia de Santa Catarina na ilha do
Fogo, Cabo Verde.  

Foi um evento  simples mas com um  alto significado comunitário,  devia servir de
um exémplo para outras pessoas,  porque valorizando a nossa comunidade
estamos valorizando a nós mesmos.

Sempre devemos ter em mente que é posível seguir o dito político que diz:  
podemos  concoradar em  discordar   mas, sem esquecer que temos um dever
moral e cívico de ajudar os mais desfavorecidos da nossa sociedade, sociedade
esta que vai produzir homens de amanha que serão  a continuação de nós
mesmos.

Na vida temos prioridades  a seguir, ás vezes difinidos,  ou nao difinidos, mas
também  certo é que devemos saber que o fáctor tempo,  é um parámetro crítico
em qualquer endeavor;  deve se fazer o possível de equaciona –la bem para que
os objéctivos possam ser atingidos e não deixar tudo para o futuro e nao
mesclar
a cor politica onde nao devia estar.
Quinquim
Randolph, J
ulho 12, 2010
Nov 9, 2011

             PULSAR DA COMUNIDADE

Comunidade é a força da sociedade, uma comunidade coesa e bem informada, traduz se na harmonia da sua gente e no nível de vida da
mesma.

Uma organização comunitária, apoiada pelo governo e que faz trabalho para comunidade deve ser sempre apartidária porque, fazendo
assim ela engloba mais a comunidade e até pode unficá-la cada vez mais.

Em qualquer comunidade uma organização, um clube, ou um grupo recreativo, non, ou for profit, pode beneficiar em muitos aspéctos a sua
população.

Um exemplo disso, é a Associação Caboverdiana de Brockton, Inc. fundada em 1977  uma organização não lucrativa sediada em 575
Montelo Street, Brockton, MA, 02301 USA  tem estado ajudando e facilitando as gentes a resolver diversos problemas em diversas áreas do
dia a dia.

Uma organização comunitária e não lucrativa, precisa sempre de angariar fundos para poder sobreviver e servir a comunidade mais e
melhor  mas para isso acontecer  há que ter um espirito de voluntariedade de entre ajuda dentro da comunidade.

No passado dia cinco de Novembro a Associação Caboverdiana de Brockton, Inc. , realizou se no VFW em Abington, MA, um especial evento
precisamente para este fim, foram reconhecidos alguns membros desta mesma organização e da comunidade também por terem
contribuido de várias maneiras para à mesma.

A equipa que organizou esta festa festa,  está mesmo de parabéns por terem, apresentado uma noite agradável a todos, trazendo
excelentes e talentados artistas da comunidade como a Lutchinha, Kalu Bana, Saozinha, Quirino do Canto, o sempre jovem  Djozinha, John
Miranda e o seu vibrante conjunto musical.

Escusado será dizer que estes artistas deram tudo para que os presentes tivessem um good time e assim  aconteceu com todos os
presentes, levando consigo lembranças duma noite bem passada.

Nossos artistas, esperam mais da comunidade para poderem fazer mais e melhor para nossa cultura, para isso,devemos coloborar mais
e melhor,  valorizando seus trabalhos musicais e nao aproveitar deles, comprando suas musicas originais e não réplicas da mesma.

Foi uma noite memóravel num ambiente agradável  com boa musica e uma gastronomia saborosa, tudo issso para uma causa justa que é
servir a comunidade.

Parabens a Associação Caboverdiana de Brockton, Inc.

Joaquim Fontes
                                         RELIGIÃO E A COMUNIDADE

A religião, a fé ou a crença, é parte pessoal e integral de um ser humano, por mais que uma pessoa nega estes parámetros culturais da vida
não pode fugir delas.  A religião basea se na cultura dum indivíduo ou de um povo.

A fé crsitã, está centralizada num Deus infalível e engloba diversas facetas duma religiao diversificada  na maneira de acreditar que as vezes
tem um sentido prático e diferente mas, no seu todo, coaduna num mesmo objéctivo.

No més de Novembro, mais precisamente no dia 25, celebra-se todos os anos a festa de Santa Catarina no municipio do mesmo nome na
ilha do Fogo, Cabo Verde; esta tradição religiosa, retrata bem a cultura enraizada das gentes desta pequena povoação quer no passado,
presente e futuro, que de alguma maneira, sintonizam o espirito da fé numa mesma frequência, procurando esquecer as diferenças e
disfrutando o sentido do amor ou amizade.

A comunidade Santacatarinnse em Scituate, Massachusetts, EUA, é um exémplo disso, celebrando a festa de Nha Santa Catarina, num
espirito altamente cultural e comunitário entre todos numa celebração  bem organizada valorizando a nossa cultura,  fazendo com que a
tradição continua em prol duma comunidade coesa e diversificada que está dando um bom exémplo para seguir.

A história da Santa Ctarina, é universal e especial
Ver Vídeo praticamente falando, mostra a determinação e a fé de uma mulher que acreditou,
e deu a sua própria vida em contribuição duma causa libertadora para que haja igualdade, liberdade, páz e amor, tudo isso numa fé
inquebratável e do espirito humildade.  Como disse o Sr. Padre durante a cerimonia religiosa ontem em Scituate, a fé deve ser interna e
externa, a fé em nós mesmos e a fé  para com os nossos próximos.  Também durante a homila, recordaram a memoria do extinto e saudoso
Padre Bernardo que tanto contribuiu para a comunidade de Scituate e outras comunidades.  

Seria mesmo maravilhoso se todas as religiões que acreditam num Deus Criador entendessem mais para porem de parte as diferenças
filosóficas no sentido de uma maior harmonia entre todos os religiosos não fazendo  causa dos stereótipos negativos que dificulta o
relacionamento entre todos.

A equipa do topicos123 agradece a comissão organizadora da festa de Nha Santa Catarina em Scituate principalmente Sra Antonia, Sr.
Djondjon e a todos que participaram no projecto.
,
Joaquim Fontes.  Randolph,  MA EUA  
Dec 7 201

PULSAR DA COMUNIDADE

A comissão organizadora do Projecto Santa Catarina Fogo, venha por este meio agradecer a comunidade Santacatarinense na ilha do Fogo e
a todos que de alguma maneira deram seu tempo ou estão colaborando neste projécto pela maneira amável , receptiva,  exemplar e produtiva
de que foi recebida.

Como já tinhamos anuciado alguns membros do PSCF deslocaram a Cabo Verde a fim de participaram nas festas da freguesia de Santa
Catarina e estabelecer contáctos com a comunidade no intuíto de criar uma base para  uma  futura associação comunitária nao politíca de
apoio a esta freguesia.

Os membros do grupo ficaram sensibilizados com a comunidade e também pelas autoridades locais: educativas, religiosas, commercial  e
civis que fizeram tudo para estabelecer uma corrente sólida de uma colaboração mutual e produtiva que vai continuar dentro da nossa
comunidade
.
Na sua última reunião do PSCF no dia 4 de Dezembro onde  estiveram presentes , Jose Pedro Fontes via Skype desde Portugal, Aguinaldo
Pires,  Alcides Veiga, Izaura Gomes, Benjamim Alves, José Antonio Veiga,  José Fontes, Virgílio Miranda e Joaquim Fontes,  a agenda da
reuniao centrou se na apreciação da viagem que o grupo fez  a comunidade de Santa Catarina, na ilha do Fogo, e também debruçou se um
pouco nos preparativos da festa do fim de ano que vai ter lugar no dia 31 Dezembro no Shaws Center – 1 Lexington Ave Brockton MA.

Como é do conhecimento geral a filosofia do Projecto Santa Catarina Fogo é procurar engrandecer a nossa comunidade e procurar maneira
de estabelecer um apoio concreto ás diversas áreas da comunidade.  É um projécto nao lucrativo e não está alinhado com nenhum partido ou
força política fazendo com que o seu funcionamento seja de perfeita harmonia entre todos seus membros.  A comissão deste préjecto acredita
que uma associação comunitária coesa deve ser independente no seu funcionamento livre de pressões políticas ou de qualquer outro cariz
negativo. O seu objéctivo principal é integrar na comunidade procurando identificar áreas de apoio e estabelecer contactos ou parcerias que
podem traduzir num desenvolvimento adequado e melhorar o nível socio-económico da comunidade.

Joaquim Fontes em nome da comisção
18 Fev 2013

Charles C. Yancey

Boston City Councillor

Press Release

Contact: Kenneth Yarbrough
- Chief Information Officer

(617) 635-3131    Fax (617) 635-3067    Page (617) 461-5548

For Immediate Release                Thursday, February 7, 2013

Elected Officials urge School Department to delay vote on new School Assignment Models

Boston City Hall (February 7, 2013) – Boston City Councillor Charles C. Yancey was one of 12 local elected officials who signed a letter, urging the
Boston School Department’s External Advisory Committee (EAC) to delay its final recommendation on the City of Boston’s new school assignment
models.

The letter was presented by Councillor Tito Jackson during a Boston Public School meeting, Improving School Choice: Building Better Options
Together, on February 4, 2013 at Orchard Gardens K-8 Pilot School in Roxbury.

The EAC’s new models, according to Carleton Jones, executive director of BPS’s Capital & Facilities Management, would locate schools closer to
homes, eliminate long bus rides, protect socioeconomic diversity in Boston Public Schools, and provide equitable access to high quality choices
closer to home.

But opponents say the new models focus on proximity more so than on quality and would leave students in low-income neighborhoods with less
access to the quality schools, which are located predominately in White neighborhoods.

Peggy Wiesenberg, a former board member of the Citywide Parents Council, said quality schools would be disproportionately inaccessible by
children living in neighborhoods with fewer quality schools. “It’s not the same chances of getting into a level-A school,” she said.

Councillor Yancey said he would like to see all parents have the ability to send their children to quality schools. “Let’s stop focusing primarily on
proximity,” he said.

Marc Draisen, executive director of the Metropolitan Area Planning Council (MAPC), said his council’s internal study of the school assignment
models indicates that quality schools are not equally distributed within the city and would result in additional segregation in Boston Public Schools.

Nora L. Toney, president of Black Educators’ Alliance of Massachusetts, said the new models would increase the achievement gap that exists in
Boston Public Schools.

The letter presented by Councillor Jackson, urging the EAC to delay its vote, was signed by Boston City Councillors Charles C. Yancey, Tito
Jackson, Felix G. Arroyo and Ayanna Pressley; State Representatives Carlos Henriquez, Russell Holmes, Gloria Fox, Linda Dorcena Forry, Byron
Rushing and Jeffrey Sanchez; State Senator Sonia Chang-Diaz; and Suffolk County Sheriff, Steve Tompkins.

The Boston School Committee is scheduled to vote on the new school assignment models on February 9, 2013.

The EAC consists of 27 volunteers appointed by the mayor and superintendent of Boston Public Schools to generate a new plan for school choice.
Members include Bak Fun Wong, former headmaster of the Quincy Upper School; Reverend Liz Walker, interim pastor of Roxbury Presbyterian
Church; Robert Gittens, vice president of Public Affairs at Northeastern University; Andrea Swain, executive director of Yawkey Club of Roxbury,
Boys and Girls Club of Boston; and John Nucci, vice president for Government and Community Affairs at Suffolk University.

Yancey said the criteria for creating school assignment models should place more emphasis on the quality of education and less emphasis on
the proximity of education in the City of Boston. “Why are we so determined to push this through prior to improving the schools?” he asked.
##
One City Hall Square • Boston • Massachusetts • 02201 (617) 635-3131

https://www.facebook.com/charles.c.yancey
http://www.charlesyancey.org
24 Fev 2013
                    PULSAR DA COMUNIDADE

Uma vez mais a Associação Projécto Santa Catarina Fogo (APSCF) agradece a comunidade pela sua presença e apoio na Festa de Valentine’
s Day celebrada ontém no Clube São João em Stoughton Massachusetts, abrilhantado pelos pelos Djs, Anibal Fontes e Horacio Freire mais
conhecido por Jójó. Apesar das previsões do tempo que deziam muita neve mesmo assim muitas pessoas compareceram neste evento da
comunidade, apoiando a (APSCF)  que tem o único objéctivo de apoiar a população do  Concelho de Santa Catarina na ilha do Fogo em Cabo
Verde.

Durante este evento cultural, usaram da palavra o Vice Presidente da (APSCF)  o Sr. José Plácido Fontes, que agradeceu os presentes e o Sr.
Adilson de Pina, membro da comissão cultural e relações públicas que aproveitou a oportunidade para falar sobre a criação de socios ou
membership desta organização tendo explicado o dever e regalia dos sócios e informando que havera uma minima cota de 5 dollars mensais
ou 50 dollars por ano, para os que podem contribuir.

A responsabilidade dos socios tem a haver com a participação e eleição dos orgãos da (APSCF)  conforme o estatuto desta organização e vão
ter cartões de identidade com a respectiva sigla, número e uma fotografia pessoal. Ver estatuto  em
ESTATUTO
Em principio a meta traçada é para alcançar mais ou menos trezentos sócios e tudo leva a crer que com a vontade e incentivação da
comunidade este objéctivo vai ser alcançado.

Tambem a Associação Projécto Santa Catarina Fogo agradece a presença do Sr. Anibal Silva, poeta da comunidade que com alguns dos
seus poemas fez o público viver um momento cultural de muita apreciação.

Também informamos que o Projécto Autocarro já esta na sua fase final e os preparativos estão a serem feitos para que na Primavera ou
Verao deste ano este projécto seja concretizado, dando lugar a outros projectos para a comunidade.

Para finalizar agradecemos todas as pessoas que contribuiram com donativos ou doutra maneira para com esta nobre causa da
comunidade.  Obrigado!   - APSCF  
26 Set 2013
  RADIO MOSTEIROS FM
Uma empresa privada quando é direcionada para o desenvolvimento social e economico numa
comunidade só podera trazer benefícios.
O espírito individual e a vontade de conseguir objéctivos, conjugado com ideias progressivas
de educar e desenvolver, deve ser apreciado e tomado como exemplo a seguir.
Nesta ordem de ideia, o empresario John Monteiro, um grande aficionado e dono da rádio
MosteirosFM, uma instituição social recreativa, criada há vários anos, servindo a comunidade
tanto em Cabo Verd como no estrangeiro e, apesar de muitos constragimentos técnicos e
financeiros sempre conseguiu flutuar nas ondas hertesianas para uma audiencia global,
trazendo cada vez mais perto a morabeza criola.
Conforme o amigo disse: “Já temos rádio Mosteiros FM outra váz na net
 www.mfmnaweb.com
portanto oica e esteja mais perto da ilha do Vulcão e de Cabo Verde.
3 Out 2013
Associação dos Amigos De Dacabalaio/Roçadas  AADR  
--------------------------------------------------------------
Projecto de Combate à Exclusão Digital
PROMOTOR/A
Associação dos Amigos de Dacabalaio/Roçadas (AADR)
RESPONSÁVEL
Raimundo Pires – Presidente do Conselho Directivo
(Presidente da Associação)
Tel: +238 2821680/9786618

BREVE CARACTERIZAÇÃO DE DACABALAIO/ROÇADAS/SANTA CATARINA DO FOGO

A localidade de Dacabalaio/Roçadas situa-se cerca de 10 (dez) quilómetros a norte da Vila de Cova Figueira, Sede do Município de Santa Catarina
do Fogo, construído na década de 50 do século passado para albergar a população desalojada de Tinteira/Cova
Matinho na sequência da erupção vulcânica de Junho de 1951. O bairro, recorda-se que foi construído pelo então administrador do Concelho, Luís
Rendall, e inaugurado pelo então governador de Cabo Verde, Alves Roçadas. Povoada por pessoas humildes e sem grandes recursos que,
dedicam essencialmente à agricultura de sequeiro e criação de gado caprino.

Trata-se de uma localidade cujas populações sofrem de ‘exclusão digital crónica’, não tendo ainda sequer um espaço de acesso à internet. Importa
aqui frisar que Santa Catarina do Fogo é o concelho mais pobre de Cabo Verde, com 59% da população a viver abaixo do limiar da pobreza.

OBJECTIVOS

Criação de pontos de acesso à internet em comunidades carentes (povoados, bairros, aldeias) e a capacitação (treinamento) de usuários de
ferramentas digitais (computadores, DVDs, vídeo digital, áudio, telefone).

Potenciar acessibilidade de todos às TICs (e-Accessibility), neste caso, não somente a população carenciada mas sim todos, em especial os
jovens; providenciando-lhes com a competência de uso das tecnologias na sociedade da informação (e-Competences).

Enfim, a nossa ideia é inserir-se no movimento maior de inclusão social global, um dos grandes objectivos compartilhados por diversos
organizações não-governamentais e governos ao redor do mundo nas últimas décadas.

BENEFICIÁRIOS DIRECTOS

Povoados de Dacabalaio/Roçadas, Pé de Monte, Monte Vermelho, Monte Escoura e Fonte Cabrito, cuja população ronda as 2 mil pessoas.

BENEFICIÁRIOS INDIRECTOS

Todo o município enquanto tal, e, obviamente Cabo Verde como um conjunto de ilhas.

RESULTADOS ESPERADOS

Promover a inclusão digital e a melhoria das condições de vida das populações.
Simplificar a rotina diária, maximizar o tempo e as suas potencialidades, pois, um cidadão incluído digitalmente não é aquele que apenas utiliza
essa nova linguagem, que é o mundo digital, para trocar emails, mas sim aquele que consegue usufruir desse suporte informacional para melhorar
as suas condições de vida.

PREVISÃO ORÇAMENTAL

Quinhentos mil escudos cabo-verdianos, (500.0000$00 CVE) a ser investidos em equipamentos informáticos (6 computadores e uma impressora
multifunções) e recuperação/pintura de uma das salas do centro comunitário de Roçadas permitindo o acesso à rede e o domínio/treinamento
sobre como manusear os computadores.

IMPLEMENTAÇÃO/GESTÃO

A implementação do projecto é da responsabilidade da Associação dos Amigos de Dacabalaio/Roçadas, pelo que, estará sujeito à supervisão do
Conselho Fiscal, órgão que zela pela eficiência no uso dos recursos da Associação.

O Conselho Directivo pautará pelos princípios de responsabilidade, planificação rigorosa, acompanhamento diário e uso prudente dos recursos.

A intenção é desenvolver acções que facilitam o acesso de pessoas de baixa renda às Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), por um
lado, mas também a aquisição de tecnologias que ampliem a acessibilidade para usuários com deficiências
motoras, por outro.

Associação dos Amigos
De Dacabalaio/Roçadas
-AADRRua
Carlos Andrade, Roçadas – Santa Catarina do Fogo
Telefone: 00238 -2821689/9786616
NIF -561888116

O acesso à informação tem sido um problema em África… o problema dos jovens, das famílias carenciadas, das comunidades, de muitos dos
nossos países, neste continente, é que, enquanto «excluídos digital» perde-se parte da cidadania e, perspectiva-se que, com esse apoio sairá
reforçado o direito à educação e a olhar o mundo além fronteira.

Ajude-nos a ajudar, pois este é a razão da nossa existência!
Com a mais consideração e responsabilidade,

O Presidente do Conselho Directivo da AADR
Raimundo Pires
         SOLIDARIEDADE  COMUNITÁRIA X INDIVIDUALISMO PREJUDICIAL
Hóje as 29 de Outubro 2013, as 7 horas de manhã, recebi um telefonema desde Cova Figueira, Fogo, Cabo Verde, bastante reconfortante para
começar o dia.
A comunidade Santacatarinense, é muito diversificada, consciente e participativa; quer dizer isto,  há de tudo um pouco. Muitas vezes algumas
pessoas usam o skepticismo, critica negativa para para um determinado fim, sem ter em conta as causas ou a falta de um entendimento,
confianca e transparencia que as outras partes tem.
Para antigir um determinado resultado em prol da comunidade há que ter cooperação, determinação, boa vontade e diplomacia, sobretudo esta
mágica palavra que muitos ainda não estao a discubrir.
Desta chamada acima referida, estava a vóz da Senhora Sandjonzim, directamente de Cova Figueira, ela, já chamou varias vezes por muito tempo
mas, desta véz sua vóz denotava mesmo alegria. Sandjonzinha, uma pessoa  humilde, trabalhadeira e de poucos ou nada de recursos financeiros,
tem muitos filho/as, uma de nome Marly, que está em tratamento na Praia de uma crónica doença.
Sandjonzinha, praticamente está vivendo sem um teto há já por muito tempo mas, a despeito das dificuldades e ás vezes mesmo desespero,
conserva sempre fé e esperança;   hoje estava mesmo contente porque segundo a sua conversa  tinha cerca de sete pedreiros e ajudantes,
trabalhando a sua casa, todos voluntariamente, incluindo cozinheiras, fazendo comida para os trabalhadores.
Esta iniciativa comunitária conjunta, foi possivel graças a deplomacia onde todos separaram política e partidos que em nada une a comunidade
porque só tem na mente o interesse próprio .
Entre muitos que participaram neste projécto estão o Senhor Chêche Ki Frá, a cooperação e donativos dos amigos e amigas nos EUA, a
participação da Câmara Municipal através do seu Presidente Aqueleu Amado, que foi incentivado a dar sinais positivos para a comunidade,  que
contribuiram com materiais de construção, tais como bolcos, cimento, verguinhas, britas/areias, agua etc
Para completar a obra ainda falta um pouco mas tomando outros exêmplos, a sua casinha vai ficar pronta.
Paralelamente e num outro teor, mas com o mesmo resultado, está o caso do Sr. Napoleão de Domingo Lobo, que estava na mesma situação,   
uma iniciativa comunitária e familiar e dos amigos e amigas aqui nos EUA e com a colaboração do Senhor Chêchê Ki Frá e voluntarismo da
comunidade hoje este compatriota tem um teto digno para viver.
Com exêmplos a esta maneira, a comunidade sente se mais feliz e consciente de que mais e melhor se pode fazer.
Tentar imiscuir ou prejudicar politicamente o espírito comunitário, é como lançar um Bumerang que depois de dar muitas voltas, volta sempre ao
destinatario.
Obrigado a todos que participaram e estão a participar nestes projéctos da comunidade.
J. F.
Randolph MA EUA
Oct 29, 2013
www.topicos123.com
5 3Nov 2013
                   PULSAR DA COMUNIDADE
Em Novembro, todos os olhos estão posicionados para o Concelho de Santa Catarina Fogo com a festa do municipio ou melhor dizendo, a Festa de
Nha Santa Catarina, onde vão estar presentes grande números de pessoas que vao participar nesta nossa grande quadra festiva. Aguardamos o
calendário ou o programa destas festas para não ficar sem divulgação na comuinidade como foi o ano passado.
Nos assuntos comunitários os membros da Associação Projécto Santa Catarina Fogo (APSCF) reuniu se ante-ontém para tratar de assuntos
relacionados com esta asscociação comunitária e apartidária.
Na agenda estava a finalização e compra do Projecto Autocarro que já sido muitas vezes noticiado  e também os preparativos da Festa do Fim de Ano
que vai ser celebrado..
Por outro lado, a Associação Caboverdiana Amigos USA, (ACAUSA), uma associação multi-cultural oficial sediada nos EUA, tenciona abrir
oportunamente a sua sede na cidade de Boston ou Brockton para servir a comunidade, para isso esta edentidade comunitaria conta com a vossa
colaboração como sempre.
Para finalizar, os membros da (ACAUSA) tem a ideia de implementar futuramente uma reuniao com os dirigentes ou deputados dos partidos politicos
da comunidade,...
Leia mais...
Moises Rodrigues, Shayna Barnes, Robert Sullivan, Jass Stewart
Bill Carpenter Presidente Camara Brockton
Martin Walsh - Presidente Camara Boston
6 Nov 2013
EUA NOV 5 ELEIÇÕES – VENCEDORES E VENCIDOS
Em Boston, a luta também foi renhida para a conquista do lugar do cessante Administrador Thomas Menino, que governou mais de duas décadas.
Em seu lugar, vai ficar Mr.Martin J Walsh, um Representante Estatal que bateu o seu oponente e amigo, John R. Connolly, que é um deputado desta
cidade.. Mr Walsh, pelo seu desempenho politico e social  nesta cidade, vai governor alguns mandatos.
Recorda se que Walsh, foi apoiado depois das primarias pelo seu amigo Cabo-verdiano, John Barros, e outros da etnia minoritaria, garantindo
assim este grande victoria para Mr Walsh.  Ambos estiveram no convívio de Radio Nhaterra, realizado em Boston. Ver imagens em no www.
topicos123.com Fotos Galeria ou em   https://picasaweb.google.com/quinquim.joaquim2/RadioNhaterraOctober142013.
Por outro lado, na cidade de Brockton, também se fez história numa das mais contestadas eleições de sempre, entre Linda Balzotti e Bill Carpenter,
onde a incumbente perdeu por uma margem mínima de 50 e poucos votos. Mr Carpenter, teve uma campanha a todo vapor, conseguindo assim
ganhar este seu primeiro mandato e apoiado grandemente pelos Cabo Verdianos. Recorda se que na cidade de Brockton a comunidade Cabo-
verdiana participou activamente nestas campanhas.
Por fim e nao menos importante, a comunidade Cabo-verdiana de Brockton, está de parabens ao eleger Moises Rodrigues para Deputado da
Cidade, fazendo  historia e elevando a comunidade junto da Sra  Shayyna Barnes, que foi a primeira mulher negra a ocupar este cargo.
Leia mais....
7 Jan 2014
ESTE ARTIGO FOI DO JORNAL ON LINE A SAMANA CUJO LINK ESTA AQUI  
A morte lenta do
Associativismo
na ilha do Fogo
26 Dezembro 2013
I -Enquadramento

Há cerca de quatro anos fomos contratados pela Direcção-Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP) para realizar um estudo /diagnóstico
do funcionamento das associações de base comunitária da ilha e propor um plano de reforço, pois a inércia das Associações Comunitárias de
Desenvolvimento, ACDs, era e continua evidente e com morte anunciada, devido a um conjunto de factores identificados na altura e acreditamos que
ainda persistem e se agravam.

Por: Carlos de Pina

A morte lenta  do Associativismo na ilha do Fogo
II- Conceitos

Segundo o “Guia para o Associativismo” (2001:5): “O Associativismo é a expressão organizada da sociedade, apelando à responsabilização e
intervenção dos cidadãos em várias esferas da vida social e constitui um importante meio de exercer a cidadania”.

O Associativismo é uma das formas de união de povos e/ou comunidades que procuram, de forma económica e desinteressada, alcançar um
objectivo, com uma personalidade jurídica própria, conferida, no nosso caso, pela Constituição da República de Cabo Verde no seu art. 51 nº 1 , 2, e
3.

“ As Associações prosseguem os seus fins livremente e sem interferência das autoridades.”

Em Cabo Verde e na ilha do Fogo em particular, a prática associativa manifesta-se desde os primórdios da descoberta das ilhas. O contexto das
várias secas e fomes subsequentes justificaram os laços de solidariedade e entreajuda em situações de penúria / aflição mas também em
momentos de comemoração/ festas e romarias.

Para TOCQUEVILLE a arte de associação é anunciada como algo inalienável à semelhança da liberdade individual: “Depois da liberdade de agir
sozinho, é natural ao homem combinar os seus esforços e dos seus semelhantes para agir em conjunto”. Por isso, diz o autor citado, o direito de
associação parece quase tão igual ao da liberdade individual.

Para o autor, o país mais rico do mundo, os EUA, é o país que mais tem tirado benefícios do associativismo, criando associações para resolver os
mais elementares problemas da comunidade. O mesmo defende que a liberdade de cada um revela-se apenas quando cada um age livremente
dentro da sua comunidade. A liberdade dos indivíduos depende basicamente da participação de cada um no espaço público, diz o autor citado.

Na ilha do Fogo as associações foram transformadas em autênticas empresas, ou agências de emprego, uma vez que a sua actividade principal se
resume apenas a receber recursos dos financiadores e executar obras. No nosso ponto de vista assiste-se a muita confusão em relação às
associações, mesmo entre líderes associativos, que por vezes consideram as associações empresas ou agências de trabalho ao ponto de ouvir
alguns membros da comunidade a reclamar que a associação só emprega os respectivos sócios e não aqueles que necessitam.

Outra grande confusão em relação ao associativismo tem a ver com o destino do património da associação após a sua dissolução. É comum ouvir
os membros da associação dizer que “vão vender determinado património e dividir entre eles” , não obstante o art.51, nº3 da Constituição da
República estipular que”, cito, “A dissolução das Associações ou suspensão das suas actividades só pode ser determinada por decisão judicial e
nos termos da lei.”

Se é certo que as Associações têm desempenhado um papel insubstituível no desenvolvimento das respectivas comunidades, não é menos
verdade que elas são alvo de um conjunto de críticas e de deficiente funcionamento/organização, por vezes bastante partidarizadas e acusadas de
favoritismo.

Nunca é demais transmitir aos associados a ideia de que o funcionamento de uma associação deve basear-se na equidade entre os seus
membros, traduzida na expressão “um associado, um voto”, na tomada das decisões de interesse da comunidade.

A literatura defende que quanto mais organizadas, activas e dinâmicas estiverem as comunidades locais, mais forte será o poder reivindicativo da
comunidade em relação ao poder Local/ Central.

III

Dinâmica Associativa na Ilha

Com a abertura política em 1990 e respectivas eleições autárquicas em 1991, assiste-se em todo o Cabo Verde e na ilha do Fogo, em especial nas
zonas rurais, a uma forte dinâmica associativa, por vezes de forma voluntária e outras incentivadas pelo Projecto PL 480 financiado pelos EUA, pelo
projecto NOVIPE financiado pelo Governo Holandês e em 2001 com a implementação do Programa de Luta Contra a Pobreza no Meio Rural, PLPR.

Pode-se considerar o programa Pl480 (Food For Peace Program, por intermédio da ONG americana ACDI_VOCA (Agriculture Cooperative
Development International / Volunteer Overseas Cooperative Assistance ) em parceria com a Direcção-Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária,
DGASP, os principais impulsionadores do Associativismo em Cabo Verde no geral e na ilha do Fogo em particular.

Com início em 1992, o projecto PL480 esteve na origem da constituição da maioria das Associações da ilha do Fogo, isto porque um dos critérios
fundamentais para aceder aos financiamentos era a comunidade estar organizada em associação.

O Programa de Luta Contra a Pobreza no meio rural com início em Julho de 2000 é outro impulsionador do Associativismo na ilha. Assim, para
facilitar os trabalhos junto das ACDs, o PLPR criou as Comissões Regionais de Parceiros, cujo objectivo, de entre outros, é prestar assessoria
técnica às ACDs, mobilizar parceiros para a redução sustentável da pobreza e promover o desenvolvimento sustentável da ilha.

Os embates eleitorais entre os partidos políticos e mesmo entre as diferentes sensibilidades do mesmo Partido têm vindo a contribuir para
transformar as ACDs num apêndice partidário e já o voluntariado, a solidariedade, o desinteresse e os valores de base do associativismo deixaram
de fazer Escola.

Os líderes comunitários transformaram-se em líderes partidários, comissários políticos e potenciais vereadores, eleitos municipais ou empreiteiros
das Câmaras Municipais, apropriando-se dos bens e do património de toda a comunidade e do Estado, para benefícios partidários e pessoais.
Esses líderes contam com a conivência das autoridades locais e centrais, que os consideram o seu braço-direito na disputa dos votos em momento
oportuno, ferindo claramente a ética e deontologia Associativas.

A participação na vida política /partidária é uma forma de exercer a cidadania e deve ser incentivada, contudo deve respeitar os princípios da ética.
Que os líderes associativos que participam em embates eleitorais o façam, mas que não usem o nome das associações para beneficiar este ou
aquele partido. Não misturem os interesses da comunidade com os interesses pessoais e partidários. Não se aproveitem das associações
comunitárias como “trampolim” para outros voos, como a própria Comissão de Parceiros da ilha do Fogo vem e está sendo aproveitada. “Separem
as águas.”

Foi criada para orientar e dinamizar o associativismo na ilha, mas vem sendo transformada, estrategicamente, em Comissão Política Regional
(CPR), com os membros dirigentes a usar e abusar do património das associações (sede e viatura do Estado) para benefícios próprios,
partidarizando ainda mais as associações da ilha.

IV- Conclusões / Recomendações.

O que será das associações da ilha, com o fim do PLRP- Programa de Luta Contra a Pobreza no Meio Rural? Que estratégia de sustentabilidade se
criou ao longo da II e III fases do PLPR? Que parcerias a CRP criou, além da delapidação dos recursos recebidos a título de crédito?

Apenas uma estratégia foi montada: aproveitar as associações para outros voos.

Em que lado se encontra a ética, o voluntariado, o desinteresse? A nós nunca nos enganaram! Isso também é corrupção. Lembremos o Dia
Internacional da Luta contra a Corrupção.

“Corrupção zero, Desenvolvimento 100%”.

O alerta está dado.
Quinquim
Associacao Projecto Santa Catarina Fogo, sediada em Cova Figueira Concelho Santa Catarina
Fogo, avisa a comunidade que precisa de colaboradores para o evento do dia
25 de Outubro 2014  
a realizar em Rocadas. Os interessados devem contactar Ligia Monteiro em Cova Figueira ou deixar
aqui sua menssagem que sera apreciado.
Obrigado
                                 EVENTO DA COMUNIDADE
A Associacao Projecto Santa Catarina Fogo, (APSCF-USA) reuniu ontem dia 5 de Outubro 2914, estavam presentes Cesar, Marcia, Virgilio,
Ramiro, Moises, Ana, Quinquim, Amilcar e seu irnao Zeca.
Entre outros assuntos foi tratado os preparativos do convivio cultural no proximo dia 18 de Outubro 2014 no Portuguese National Club na
cidade de Stoughton, MA e o outro evento a realizar no dia 25 de Outubro 2014 em Rocadas no Concelho Santa Catarina Fogo. Ambos os
eventos tem o objectivo de angariar fundos para ajudar a comunidade em Cabo Verde principalmente as criancas e pessoas carenciadas.
Um dos topicos tratados foi a distribuicao de cartoes tanto aqui nos USA e em Cabo Verde. Tambem o grupo debrucou se sobre o manjar e
ficou acordado de implementar o menu um pouco mais recheado com comidas tipicas da terra para agradar os paladares.No evento a
realizar na ilha do Fogo, transporte e musica, foram analizados de como bem proporcionar a comunidade com estes requisitos.
Na agenda estava um outro importante topico que ja tinha sido antecipadamente apreciado tambem relacionado com a comunidade.
Amilcar, um dos fundadores do jovem grupo musical MASA-H que brevenente vai lancar o seu primeiro CD aqui nos USA, apresentou uma
interessante proposta a ASPSC-USA de como participar para ajudar o artista musical Eder Monteiro, vencedor do importante Talento Estrela
que foi realizado na cidade da Praia, Cabo Verde tendo conquistado o primeiro lugar
Recorda que Eder Monteiro, nasceu em Cova Figueira, concelho de Santa Catarina, Fogo, tem um talento especial e natural tendo ja feito
uma digressao para Portugal na sua carreira musical.
O ambicioso projecto de Amilcar eh ajudar Eder a gravar um CD aqui nos USA ou Europa. Depois de reflectir sobre este grande projecto a
APSCF-USA, tomou a decisao de participar nesta ideia e se tudo correr bem a comunidade vai beneficiar. Divulgaremos oportunamente
mais detalhes sobre este projecto.
Quando a comunidade colaborar como tem sido ate agora tudo eh possivel e neste aspecto todos esta de acordo.
Esperamos como sempre entendimento e vossa colaboracao.
APSCF-USA
6 de Outubro 2014
www.topicos123.com
20 Out 2014
                                   ASSUNTOS DA COMUNIDADE
             DEPUTAÇÃO DA EMIGRAÇÃO OU PARA EMIGRAÇÃO

Ontem a noite no programa radiofónico da comunidade Voz de Jovem, o tempo deste programa foi dedicado quase exclusivamente a problemática
da deputação na Diáspora e em Cabo Verde, a palavra problemática é dentro deste contexto comunitário que é relevante a todos.
Os intervinientes no programa de ontem,  contou com o moderador Francisco Fernandes, e os deputados Dr. Cândido Rodrigues nos USA e o Dr.
Sidónio Monteiro em CV.  Durante praticamente uma hora deste debate radiofónico a comunidade ou melhor, os ouvintes não  tiverem nenhuma
oportunidade de expremir sua preocupação.

Nas coisas relevantes á comunidade há que ter sempre concenso de organização, ponderação e sobretudo respeitar regras democráticas
referentes ao assunto de debate ou dialogo a ser tratado.

Toda gente tem o seu direito de expressar,   o moderador deste programa da radio, formulou algumas importantes perguntas para os intervinientes
mas, a maneira que estes consumiram o tempo para expressaram, foi muito além das respostas esperadas que poderá ter mesmo confundindo
uma boa parte da audiência; o melhor seria controlar o tempo.

A questão da deputação dos deputados da emigração ou para emigração, é um tema central.  Os deputados foram eleitos para representaram os
eleitorados e a comunidade em geral, mas  a qualidade ou out put deste trabalho tem sido um pouco deficitário.
Considerando as necessidades dos emigrantes na diaspora e no país, tendo em conta o valor social e económico que o Estado de Cabo Verde
usufrui neste contexto e equocionando as despesas para manter  os deputados a prestarem seus serviços com uma melhor participação, talvez
seja necessária pensar uma melhor maneira mais vantajosa,  produtiva e menos político ou partidária para que a comunidade seja representada
condignamente em todos seus aspectos.

Por exémplo, o deputado Sidónio Monteiro, que vive em Cabo Verde, elegido para o círculo das américas esporadicamente visita estas
comunidades e não tem a possibilidade de inteirar in-loco o que está passando no dia a dia com as pessoas que votaram nele. A violência, a
educação, os seviços  consulares, alfandegarios, a educação, o desemprego, os serviços sociais e politicos, são assuntos que um qualquer
deputado oficial deve estar ao fácto e procurar dar sempre a cara.

A comunidade tem o direito de saber como as despesas da deputação nacional neste caso na Diáspora estão sendo implementadas e
controladas e quais são os benificios ou prejuisos resultantes.

Segundo a declaração do deputado Cândido Rodrigues, a nossa comunidade está praticamennte  dividida e continua sendo, até se encontrar uma
solução apropriada, pondos os interesses politicos e partidárias abaixo da comunidade.

Cândido Rodrigues,  referiu se brevemente no  debate radiofónico -se assim pode chamar - a uma outra questao da comunidade que está
relacionada uma vez mais com o Consulado Geral de Cabo Verde, sobre a polémica de restringir ou de silenciar serviços notariais de muitos
Notários Públicos dos USA para com este consulado. É uma questão bastante sensível, politica,  crítica e segundo muitas fontes, estão sendo
consideradas medidas apropriadas para defender e evitar prejudicar a comunidade neste importante sector da mesma.
J. F.
Randolph USA
www.topicos123.com
20 Out 2020
 CONSULADO GERAL DE CABO VERDE - UMA PRATICA ANTI-COMUNITÁRIA

Não é a primeira vez que o nome do Sr Pedro Graciano Gomes de Carvalho está causando uma polémica na comunidade.

Uma véz mais, nos últimos anos a comunidade que o Consulado de Cabo Verde serve, ficou sabendo do grande aumento nas tarifas consulares –
alguns documentos custando mais de duzentos ou trezentos dollars cada  -  que  esta entidade passou a cobrar aos utentes ou a comunidade em geral.

Foi uma decisão calculada com objéctivos menos claro ou direcionado a outro sentido sem ter em conta as necssidades ou dificuldades financeiras
das pessoas da comunidade que precisam destes serviços.

Nas últimas semanas outra vez, o Consul Geral de Cabo Verde, Sr Pedro Graciano Gomes de Carvalho, nos USA, tomou unilateralmente a decisão de
informar pela carta praticamente a todos os Notários Públicos que servem a comunidade neste país, dizendo que a partir do dia 15 de Outubro 2014 os
servicos notariais da comunidade prestado pela maioria dos Notários Públicos, não serão validados e vão ser SILENCIADOS como disse este consul
no Consulado de Cabo Verde em Quincy, MA, USA.

Ora tais medidas num país democrático como os USA, vai para além da compreensão comunitária das pessoas. Tentar manipular a comunidade neste
sentido, pode ser contraproducente e prejudicial para a mesma. Em vez de facilitar, só vai dificultar a vida das pessoas que precisam deste serviços.

A maioria dos outros consulados nos USA, procuram sempre estar do lado da comunidade, aceitando, facilitando e reconhecendo o trabalho dos
notários deste país como fazem os consulados do Brasil, Portugal, Angola, Espanhol Haiti e muitos outros.

Em face desta decisão anti-comunitaria do Consulado de Cabo Verde nos USA, muitos Notários Públicos de diversos estados dos USA, reuniram   no
dia 24 de Outubro 2014, na cidade de Brockton, MA, ponderando as medidas apropriadas a serem tomadas a favor da comunidade.

Uma das medidas discutidas nesta reunião é: em véz dos Notários Públicos, mandarem seus serviços notariais para este consulado, a melhor ou mais
apropriada maneira, seria enviar os documentos para a Secretaria do Estado de Massachusetts em Boston, onde os notários estão inscritos
oficialmente, lá os documentos serão reconhecidos oficialmente por uma quantia muito menos do que CCV cobra e depois enviados directamente
pelos utentes para Cabo Verde, respeitando assim a Convenção de Haia que Cabo Verde assinou com os USA e outros paises.

Segundo alguns dados do CCV, existe cerca de duzentos Notários Públicos, lidando com este consulado, um número talves inflado.
Numa iniciativa de procurar resolver este problema entre a comunidade e o CCV, a Sra Linda Dilacth, eu, e muitos outros Notários Públicos, resolveram
reunir para informar quais os passos a seguir se o Consulado Geral de Cabo Verde não retroceder na decisão tomada.

Uma das medidas que estão sendo implementadas é manter um intercâmbio de ideias, reuniões, telefonemas, e-mails etc entre todos os Notários
Públicos e recolher um grande número  de assinaturas na comunidade aqui nos USA e deixar saber as instancias governamentais em Cabo Verde
saber o que está passando na nossa comunidade nos USA.

Depois da primeira carta do CCV, endereçada aos Notários Públicos, avisando da decisão unilateral; uma outra carta convite seguiu se para uma
reunião com os Notários Públicos no referido consulado para questão meramente de informação; praticamente, segunda muitas fontes, cerca de meia
duzia de pessoas aparecerem num universo de duzentos. A reunião dos Notários Públicos, na cidade de Brockton, MA, compareceram cerca de doze
pessoas mais três ou quatro por via telefónica, da Florida, Rhode Island, Massachusetts e muitos outros que por motivo das fortes chuvas não
conseguiram estarem presentes.

Continuando neste mesmo topico e referente a esta mesma decisão anti-comunitaria do Sr. Pedro Graciano Gomes de Carvalho – Consul de Cabo
Verde, e em tempos de campanha politica partidaria, a comunidade não deveria ser exposta desta maneira preocupando com atitudes ou decisoes
negativas prejudiciais e referents a todos.

Se o motivo desta tomada de posição for relacionada com aumento de receitas consulares, a comunidade tem o direito de saber como estas receitas,
estao sendo usadas aqui ou em Cabo Verde e também, perguntar qual é a cláusula vigente sobre o pagamento de taxas aqui nos USA e se o CCV está
isenta desta obrigação referente ao Internal Revenue Service “IRS”

Nunca é demais salientar que a comunidade não deve ser usada por entidades oficiais, politicos  ou pelos partidos politicos e por ninguém contrárias
ás regras democráticas para uma saudável e um bom relacionamento comunitário entre todos.
Anexada a este artigo uma copia da carta que os Notários Públicos receberam e algumas imagens da reunião feita na cidade de Brockton, MA, USA.

Joaquim Fontes
Notary Públic
Justice of the Peace
www.topicos123.com
26 Outubro 2014
                            AZÁGUA - TODOS OS SANTOS EM CABO VERDE

1 de Novembro em Cabo Verde para muitos Cristãos é dia de Todos os Santos que era ou é celebrado com missas, romarias, bandeiras, bailes,
visitas, promessas, grogue, muita comida, principalmente milho verde, bolombolos, feijão hortalicas, frutas e mais.

Outubro em Cabo Verde, apesar dos prometedores cálculos meteorológicos Outubro praticamente  não choveu, o Novembro chegou,  os agricultores
e as gentes estão desesperadas com esta catastrófica estiagem que  abalou o espirito dos que da terra vivem.

As prometedoras Barragens não encheram, os animais ficaram com fomes, até os pássaros estão em perigo de sobreviverem, muitos gados são
abatidos pelos donos evitando a perda todal, os ladrões  aproveitam também de chacinarem gados para proveito pessoal sem nenhuma impunidade.

Nos mercados municipais do pais, os produtos agricolas estão a escassear e os preços logicamente galopando cada vez mais alto e as barragens
ainda esperando pelas chuvas,   se nao chover, todos os santos, devem interceder; a melhor soluçãos seria deixar um pouco a politica para segundo
plano e implementar uma ação imediata e rápida e evitar uma catástrofre histórica em tempos modernos.

Todo este gritante cenário é uma realidade actual em Cabo Verde, o Governo ainda passivamente ponderando medidas e tabelas para uma situação
adeguada e real que poucos infelizmente deram conta.

Na ilha do Fogo, segundo relatos locais e viajantes, a situação é muito pior. Muitas familias que aopostaram em azágua e que  normalmente neste
periodo do ano sustentaram da agricultura, estão passando fome as vezes sem nada para comer. Muitos estao a espera  da emigração e outros sem
esta regalia estão vendo para os céus orando sem saberem  o que fazer ou como alimentar a familia.

Qual éa solução que o governo vai ou está a tomar, queremos saber esta  simples  mas complicada pergunta.

Este ano, Todos os Santos em Cabo Verde, tem uma face obscura, preta mesma e a contigência de não estar preparado para esta crise nacional
economica vai ter repercursoes nefastas  se medidas de atprpriadas  nao forem implementadas rapidamente.  
J. F.
www.topicos123.com
1 Nov 2014
18 Set 2014    
APELO E AVISO PARA COMUNIDADE
A família, os amigos, os conhecidos,  são elos da comunidade, quando algo passa nela a consternação ou a preocupação é, e deve ser relevante a todos.
Recebi do amigo Carlos Brito, uma menssagem relativa a família  sobre o desaparecimento duma ente querida que desapareceu há já algum tempo mas,   
tudo leva a crer que o seu paradeiro pode ser rastejado, usando informações das pessoas da comunidade; para isso, a vossa ajuda é necessaria. Potanto,
espera se que esta informação seja repassada entre todos ate encontrar esta pessoa desaparecida.  
Um único documento desta pessoa, é um Passaporte com nome de ISABEL GOMES TEIXEIRA, solteira, natural de CABO VERDE, com a data de
nascimento de 23/11/1960, filha de FILIPE TEIXEIRA e MARIA GOMES, naturais de SÃO LOURENÇO, FOGO, CABO VERDE e  tem a residência
RUFINA-FOGO conforme o seu passaporte. Tem uma FOTO da desaparecida.
A seguir o texto da menssagem do Senhor Carlos Brito.
9/09/14  
To: Joaquim Fontes - Ola boa noite
Obrigado pela rapida resposta. Efectivamente a moça nao tem nenhuma referência da familia e dos Pais,  lembra-se que em crianca vivia no Fogo com a
mãe de quem foi separada ainda muito nova e apenas tem este  documentos da mae que poderao servir para identificar a familia. Sabe ke tem um irmao e
nem o nome dele se lembra.
Se puder ajudar com os seus conhecimentos ficar-lhe-emos muito gratos.
Cumps.
SOLIDARIEDADE COMUNITARIA

Imagens das crianças escolares de Estancia Roque, enviadas pelo amigo António Andrade um membro da Associação Projecto Santa Catarina Fogo – USA
que está de visita a terra natal Cabo Verde.
Recorda se que António está envolvido num programa social em colaboração com a APSCF-USA para ajudar as crianças de Estância Roque e nóo só
daquela localidade mas no futuro abrangendo todo Concelho de Santa Catarina e a ilha em geral.  
Segundo as palavras deste nosso membro que disse; “Ontém Fui visitar a Escola di Estância Roque e também fui visitar o Liceu da Cova Figueira, fui bem
recebido  pois tive opportunidade de visitar todas as Aulas. Figuei impressionado com os Professores e Alunos. Ah mais  a fazer e vou levar dados
necessários dados para compartilhar convosco lá nos USA”.
António Andrade, está esperando ainda para despachar a encomenda que foi em nome da APSCF-USA para distribuir importantes materiais de ensinos e
saúde ás crianças contempladas neste projecto piloto.
Muitas vezes a burocracia prejudica um pouco como é este caso de despacho que já devia estár resolvido evitando constragimentos desnecessários a bem
da comunidade.
O envolvimento e colaboração do amigo António, é um grande exémplo comunitário que todos devem ter em conta que está a resultar positivamente na
comunidade.
J. F. Randolph USA 27 Jan 2015 http://www.topicos123.com/santacatarina.html
AJUDA ME A ENCONTRA-SE
                 CARTA ABERTA PARA SR PRESIDENTE DE CABO VERDE JORGE CARLOS FONSECA

Dado o enorme interesse que o assunto de Aumento de Vencimentos dos Titulares Politicos em Cabo Verde, despertou ou esta a despertar na comunidade,
aqui esta uma versao melhor da carta para Presidente Senhor Jorge Carlos Fonseca, amendado pelo Senhor Jose Alves Fontes em Portugal.
7 Abril 2015
CARTA ABERTA PARA SR PRESIDENTE DE CABO VERDE JORGE CARLOS FONSECA
Provavelmente o Senhor Presidente se lembra que quando nasceu veio ao mundo rodeado no conforto da família e havia praticamente tudo para sua
condigna sobrevivência; contrariamente a muitas crianças de Cabo Verde que nasceram ou que estão a nascer mas que infelizmente uma grande parte fica
sem apoio ou uma sobrevivência desejada ou garantida.
Apesar da mortalidade infantil em Cabo Verde ter diminuído muito as crianças continuam mal nutridas com muitas necessidades diárias e tudo leva a crer
que esta precária situação vai continuar por algum tempo.
A maioria dos profissionais de saúde estão descontentes com esta situação e não sabem quando vai melhorar.
Os médicos, enfermeiros, professores, agentes sociais, funcionários estatais continuam com salários congelados e desatualizados e a classe trabalhadora
em geral luta com grandes dificuldades estando em causa a sobrevivência das suas profissões.
A maioria dos jovens com formação superior estão e continuam desempregados, andando ou divertindo nas ruas das nossas ilhas esperando uma
oportunidade sem saberem ao certo qual é o futuro. Os que foram premiados com bolsas de estudo ou custeados pela família para estudarem nas
universidades no estrangeiro ou no país voltaram ou estão mesmo desesperados muitos procurando a emigração como uma alternativa desviando de seus
sonhos.
Senhor Presidente, os que lutaram nas frentes de guerra, os que foram perseguidos e presos por ideologias na luta politica para a democracia como o
Senhor Presidente lembra que foi expulso da Universidade de Coimbra em Portugal no seu último ano por esses motivos e a maioria não reivindicaram os
seus direitos de subidas de vencimento porque sabiam que o país ou o Povo não suportaria apesar de que a causa era mesmo nobre.
Sabemos que a pressão politica no exercício da sua função é grande representando o Povo de Cabo Verde, “um Presidente próximo do Povo”,
especialmente nesta hora transcendente que o nosso país está atravessando com uma catástrofe natural na ilha do Fogo onde os desalojados continuam
sofrendo sem saberem quando vão ter empregos e seus lares para trabalharem e educarem os filho/as.
O ano Agrícola de 2014, falhou por completo em todas as ilhas salvando apenas nalguns lugares de regadio para o consumo pessoal ou local. Muitas
famílias estão passando decadência diária sem empregos ou outros meios de sobrevivência.
No ano 2016 vai haver eleições, Legislativas, Presidenciais e Autárquicas, os políticos estão esquematizando maneira de continuarem ou saírem, muitos
interesses vão estar em jogo. Todos os partidos políticos votaram no o diploma de aumento dos vencimentos e mordomias e regalias titulares, uma
autentica jogada politica de salvaguardar ou proteger os interesses individuais.
No momento económico grave que Cabo Verde está atravessando acompanhado de um grande índice de desempreg sofrendo efeitos colaterais negativos
da economia portuguesa e União Europeia e a incerteza de muitos países amigos africanos que estão destabilizados e que eventualmente podiam cooperar
com o nosso pais, este não é o momento para subir ou aumentar vencimentos dos cargos políticos a mais de 65% mas sim, dar melhor consideração a
cidadania como está fazendo o Movimento de Acção Cívica (MAC) numa campanha cívica politica nunca dantes vista em Cabo Verde que está aumentado
dimensão em todas as ilhas e na diáspora, pedimos Sua Excelência Presidente Jorge Carlos Fonseca para EM NOME DO POVO DE CABO VERDE VETE
ESSSE DIPLOMA, prejudicial ao país.
Joaquim Fontes
Eduardo Monteiro
Randolph USA
Jose A Fontes
Lisboa Portugal
                                                      PULSAR DA COMUNIDADE
Valdemar Pires, o conceituado e  popular jornalista da RTC em Cabo Verde de férias  aos USA, esteve ontém a noite no Restaurante Morabeza na cidade de
Brockton num convivio cultural de apresentação a comunidade que de inicio conforme disse o jornalista Valdir Alves, foi improvisado a ultima hora mas que no fim
virou se uma autêntica festa cultural de homenagem a este grande homem de comunicação social em Cabo Verde.
Valdemar Pires, o Reporter, que cobriu in-loco a erupção vulcânica de Châ das Caldeiras que mostrou os telespectadores o outro lado da vida duma forma e de
um ponto de vista humanista, mostrando a crua realidade, misturando com as gentes que estavam aguentando na pele e na alma o sofrimento causado pela esta
horrível catástrofe natural que destruiu praticamente a maior parte da localidade de Chã das Caldeiras, deixando cerca de mais de mil pessoas desalojadas a
viveram ao ar livre sem as minimas condições de hygiene ou saude que até esta data continuam com o prognóstico reservado, relativamente falando.
No convio cultural de ontém em honra e homenagem a Valdemar Pires, estiveram presentes para além da sua familia, o deputado Moises Rodrigues, da cidade
de Brockton, membros da Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, muitos conceituados artistas musicais como Quirino do Canto, Lutchinha, o autor da
música Fidjo Fe di Mama e muitas outras individualides da comunidade, amigo/as. etc
Durante a apresentação por Valdir Alves de Valdemar Pires áudiência o momento mais culminante foi..
.Veja mais...
Vulcao do Fogo, há varias dias circulam rumores que vulcão do Fogo estaria ainda em actividades com tremores fortes, a TCV
tentou confirmar junto dos moradores da Chã das Caldeiras RTC
29 Maio 2015
DILEMA DE MORAR EM CHA DAS CALDEIRAS

Segundo este artigo da RTC que diz: “Fica claro que morar em Chã das
Caldeiras é definitivamente proibido, e quanto às pessoas que já lá estão
e insistem em residirem ali, este governante garante que as autoridades
administrativas vão funcionar, aplicando as leis que vigoram no país,
quanto às ilicitudes. Com isso, as autoridades poderão pedir o apoio das
forças policiais”.

Tudo indica que esta histórica e polémica situação de as pessoas
morarem em Chã das Caldeiras é vista pelas autoridades de uma
maneira diferente tendo em vista o alto risco de uma outra possível
erupção vulcânica na mesma zona.

Vai ser uma medida onde o consenso social e comunitário devia
prevalecer entre ambas as partes evitando disabores que em nada vai
beneficiar a população ou as autoridades.
 
1 Junho 2015
AMOR CULTURA E TRABALHO

Nas etapas da vida tudo acontece duma maneira pre-programada ou naturalmente mas, para ir em frente e
atingir os objectivo traçado o Amor é parte integrante dela.

Ao formar uma família o uso ou costumes que chamamos Cultura, ajuda a preservar o elo familiar e a   
continuidade da vivência preservando assim as raizes.

A luta pela sobrevivência ou auto sustentar, depende do trabalho e a vontade de sobressair formando   uma
familia eparticipando na comunidade para que haja progresso e prosperidade.
Quase ao completarem os oitenta anos de idade e durante todo este percurso, Olivio e Lucinda Lopes,  
espelham muito bem estes três parametros com todos os méritos.

Nsceram na sua bela e adorada ilha do Fogo, Cabo Verde, muito cedo, enamoraram com um genuino  amor
e amizade, formaram  uma família de onde nasceram filhas e filhos.  Trabalharam e contribuiram para a
comunidade deixando marcas positivas;  depois de muito tempo, emigraram para os USA onde continuaram
o percurso da vida com o mesmo objéctivo e nunca esquecendo a terra que lhes viu nascer mantendo
sempre o desejo de voltar.

Concluindo o tempo e praticamente cumprindo os seus objéctivos, entre as quais adquerir a cidadania
Americana, voltaram ao torrão natal onde, merecidamente a terceira idade continua florescendo mas, tendo
sempre nas suas mentes o desejo e a certeza de sempre estar presente na terra do Tio Sam.

J. F.
5 Junho 2015
          CULTURA E A COMUNIDADE

Realizou se no dia 3 de Junho 2015 na cidade da Praia, Cabo Verde a cerimónia da SELETA literária de autores cabo-verdianos no Auditório da Reitoria da
Uni-CV onde esteve presente a Mestre de cerimónias, Académica Fátima Bettecourt e vários estudantes universitários.
No programa constava momento musical com Arlindo Rodrigues, momento de poesia com Fatima Bettencout, Danny Spinola e alunos do Doutor Daniel
Medina; depois seguiu se a abertura pela president da ACL, Académica Vera Duarte.

Formulou as mensagens de boas-vindas a Reitora da UNI.CV, Professora Doutora Judite Nascimento.
No momento especial da imposição de faixas interveio o presidente da AG da ACL, Académico David Hopffer Almada e o Académico Samuel Gonçalves e da
Professora Doutora Simone Caputo Gomes.

A apresentação do livro do Seminário da USP foi a cargo do Académico Daniel Medina.
No encerramento musical  esteve o Académico Carlos Barbosa.  
                                 VIVENCIA DE CHÃ DAS CALDEIRAS

O lançamento do livro CHÃ DAS CALDEIRAS, sobre a historia, cultura e potencialidades do professor Alberto Nunes uma vez mais fala de factos historicos
do passado e presente sobre esta famosa localidade na ilha do Fogo que eh Cha das Caldeiras.  

Segundo disse Danilo Fontes:”O conhecimento da terra e gentes de Chã das Caldeiras tornará mais compreensivel com esta compilação, a franja da
população mais incompreendida do território caboverdiano. Tenham boa leitura desta obra, a primeira que abarça tanta informação sobre a minha terra”.
A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, no intuito de servir a comunidade como tem vindo a fazer, colaborou no lançamento de CHÃ DAS
CALDEIRAS, uma obra literaria importante para divulgação da nossa cultura.

O professor e escritor Alberto Nunes, uma vez mais apresenta uma obra literaria a comunidade que vai servir para conhecer importantes detalhes da
vivência das gentes na ilha do Vulcão especialmente Chã das Caldeiras.

J. F.
www.topicos123.com
5 Junho 2015
FACTOR EMIGRAÇÃO   x  LIBERTAÇÃO PSIQUICA E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE ... Veja mais...
                                                                                                 PULSAR DA COMUNIDADE

Ontém 27 de Junho 2015 efectuou se mais uma reunião da Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, uma oganização comunitária não lucrativa sem
fins politicos e neste ácto estiveram muitos dos seus membros que trataram importantes temas relativa a comunidade.
O primeiro tópico tratado foi a problemática situaço das pessoas de Cha das Caldeiras causada pela catastrofica erupcao vulcânica na ilha do Fogo em
Cabo Verde que está associação esteve envolvida desde a primeira hora.
Os membros da APSCF-USA num intuito de ultrapassar barreira burocráticas existentes nos despachos artigos ou encomendas decidiram adoptar medidas
mais dinamicas e apropriadas que possam fazer mais diferencas nas pessoas de Chã das Caldeiras que mais precisam.
O impasse ou a burocracia dos serviços oficias em Cabo Verde de geito nenhum está a facilitar as relações entre a comunidade e as autoridades
competentes.
Um exemplo de tudo isso e que reflete o referido, são a três encomendas que esta associação enviou há mais de seis meses que chegaram e ficaram
armazenadas nas alfandega na ilha do Fogo.
Foram duas  grades grandes e um bidão com artigos da primeira necessidade cujas despesas de transportes custaram mais de dois mil dollars.
Provavelmente alguns artigos já estão danificados o  que é mesmo lamentável.
Um outro tema tratado é a organização de socios e catoes anuais que já estão encomendados e que brevemente serão distribuidos com vista a preparação
da próxima Assembleia Geral da APSCF-USA.
Também falou se dos preparativos de alguns eventos culturais ao ar livre que possivelmente serão realizados antes de chegar a quadra do frio e bem como
a festa do fim de ano.
APSCF-USA
28 Junho 2015  
                                          Independência de Cabo Verde, um marco histórico.

Um dos mais  importantes acontecimentos do Povo Caboverdiano é a Independência Nacional que deu a  dignidade a uma nação que conseguiu libertar das
garras da injustiça e do colonialismo abrindo assim o caminho para Liberdade e a democracia.
Cabo Verde, um mais muito pequenino, como foi dito pelo artista, estes dez graozinhos de areias no meio de mar é hoje conhecido praticamente em todo
Mundo graças a vontade inquebrantável do Povo.
Durante estes quatro décadas muito tem sido alcançado graças aos esforços e a uma democracia plrualista implementada que nao obstante a sua fragilidade
continua a criar raízes.
Numa breve resenha histórica e política deste periodo, Cabo Verde, desenvolveu muito a ponto de ser qualificado politicamente e economicamente como um
país de desenvolvimento médio mas que em certa medida é mesmo uma miragem.
Um país com um alto nível de desemprego e com uma economia bastante frágil sustentada pela diáspora, com a maioria dos jovens qualificados ou não
vivendo praticamente a míngua e a custa da família ou do que for e pior ainda, com um deficite económico galopante para além das suas possibilidades,  
dificilmente podia ser qualificado assim.
Não podemos e não devemos enganar a nós mesmos, porque comparados com exemplos de outros países desenvolvidos em África ou na Europa, como é o
caso da Grecia onde a destabilização económica é desatrosae e nesta ordem ou pnto de vista ponto de vista devemos ponderar e certificar muitas coisas para
que no futuro da nossa independencia seja meramente uma palavra porque, um país que estrangula economicamente a si mesmo dificilmente poderá ser livre
para competir de igual a igual com outros paises.
Um feliz dia de 5 de Julho, pensamos cada vez mais na união em vez de cada vez mais na polarização politica.
J. F.
www.topicos123.com
July 5, 2015
27 Nov 2014
AVISO PARA COMUNIDADE
A Associaçäo Projeto Santa Catarina Fogo (APSCF) criada a 24 de Novembro de 2012 nos EUA e registada na Conservatória dos Registos e Cartório Notarial do
Fogo, sob o número 94/130308, a 8 de Março de 2013 tem como um dos objectivos resolver os problemas sócio ambientais, económicos e culturais dos
habitantes da ilha do Fogo.
Por forma a ajudar urgentemente os residentes da Chä das Caldeiras com alimentaçäo e àgua nesse momento de grave crise social e humanitária, a APSCF
solicita e agradece a todos os caboverdianos a doarem uma contribuiçäo monetária através das contas bancárias número 1329699529 da Citizens Bank, EUA
ou na Caixa Económica de Cabo Verde, IBAN/NIB - CV64 000200002714851010190.
A Direçäo da APSCF declara por sua honra que todo o dinheiro doado será totalmente e unicamente usada para ajudar os residentes da Chä das Caldeiras.
Todos as actividades realizadas pela APSCF poderäo ser seguidas na sua pagina do Facebook: APSCF Projecto criado desde 2012.
Que Deus protege e guarde todos os residentes da Chä das Caldeiras.
Um muito obrigado.
A Direçäo da APSCF   
Ver Estatuto Oficial APSCF
=================================================================
The Association of “Projeto Santa Catarina Fogo” (APSCF) created on November 24th, 2012 in the USA and registered at the Registry and Notary Office of Fogo
Cape Verde, number 94/130308, on March 8th, 2013; has one of its goals; to resolve social, environmental, economic and cultural problems of Fogo Island’s
habitants.
In order to urgently help Cha das Calderas’ residents with food and water, at this time of severe social and humanitarian crisis, the APSCF asks and appreciate
that all Cape Verdeans donate a monetary contribution through the bank accounts number 1329699529 of Citizens Bank, USA or Caixa Economica de Cabo Verde,
Cape Verde IBAN / NIB - CV64 000200002714851010190.
The APSCF board’s members declare by their honor that all money donated will be fully and only used to help residents of Cha das Caldeiras.
All the activities carried out by the APSCF can be followed on its Facebook page: “APSCF Projecto” created since 2012.
May God protect and keep safe all Cha das Calderas’ residents
Thanks a lot.
The board’s members of APSCF  ---
See ByLaws  
7 Dez 2014
A situação em Chã das Caldeiras resultante da erupção vulcânica esta piorando com as lavas aumentando de velocidade distruindo tudo no seu caminho.
Segunda a reportagem da RTC e do reporter  Valter directamente da localidade desta catostrofe, Portela está completamente enundado pelas lavas do vulcão
que estão caminhando em diversas frentes a alta velocidade em direção a Bangaera.
As autoridades já deram ordens para uma evacuacao total de todo  pessoal que está em Chã das Caldeiras.
8 Dez 2014

CHÃ DAS CALDEIRAS AJUDA EMERGENCIA IMIDIATA

Na reunião de ontem 7 Dezembro 2014 da Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA que debruçou exclusivamente sobre a critica situação social que as
gentes de Chã das Caldeiras estão vivendo neste momento causado pela catastrófica erupção vulcânica que deslocou mais de mil pessoas, deixando
familias, criancas, doentes e pessoas da terceira  idade a viveram praticamente na rua ou em tendas improvisadas.

Segundo muitas fontes o dilema que estas pessoas  estão vivendo é  dramático em todos os sentidos, psicologico, financeiro e civico-social.

Nesta reunião todos os presentes conversaram e analisaram  estas situações e a maneira mais pratica de interceder para fazer chegar o apoio que estão
sendo recebidos ás pessoas ou familias que estão a precisar.

Em termos logisticos a APSCF-USA  já tem e continua tendo muitos donativos ou encomendas com diversos artigos de primeira necessidades pronto a
serem enviados para Cabo Verde para as gentes afectadas de Chã das Caldeiras.

Devido ao grande número de encomendas que as pessoas e a comunidade em geral já tem angariado para a APSCF-USA, tratou se nesta reunião sobre a
maneira e a dificuldade do custo ou as despesas de transporte para enviarem estas mercadorias.

Um dos membros desta associação comunitaria entrou em contácto com a empresa de transporte maritima para Cabo Verde, Atlantic Shipping, sobre a
possibilidade de cooperar no envio destas mercadorias para as pessoas afectadas desta catastrófica erupção vulcânica na ilha do Fogo em Cabo Verde e
tambem a chance de pôr todas as encomendas num contentor o que seria melhor mas, o custo ou o preço de cerca de cinco mil dollars ($5,000.00) dado por
Atlantic Shipping, ultrapassa de longe as circunstancias financeiras desta associação oficial comunitária não lucrativa que tem o único objectivo de servir a
comunidade.

Neste momento grave que a população de Chã das Caldeiras, está vivendo e o efeito colateral desta desgraçada situação em Cabo Verde, a sensibilidade
para a comunidade deve estar em frente de quais lucros financeiros de uma qualquer empresa lucrativa privada.

Segundo uma conversa hoje com uma recepcionista do Consulado Geral de Cabo Verde em Quincy, Massachusetts, vai estar disponivel uma linha aberta
numero 1 844 367 3646 para a comunidade informar  de como ajudar e enviar donativos para Cabo Verde e tambem, saber da localidade onde está sendo
recebida artigos para serem enviados para as pessoas afectadas nas zonas de acolhimentos de emergencia.

A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, tem membros no terreno que estão coooperando e informando sobre o desenrrolar desta crise social,
recebendo dezenas de chamadas diárias e input nos portais sociais, tudo com o mesmo objectivo de solidarizar.

Numa situacao grave, alarmante  e critica de emergencia onde milhares de familias ficaram desalojadas perdendo tudo, é sempre bom procurar alternativas
positivas.

O governo de Cabo Verde, está fazendo sua parte e neste sentido, a informação é essencial, a Emigração dos USA, tem um programa de vistos em casos de
emergência chamado Temporary Protective Status ou Estatuto Temporario de Proteção onde as pessoas afectadas por catastrofes naturais, guerras etc são
concedidos vistos temporários de trabalharem legalmente nos USA. Ora é bom informar sobre esta possibilidade por quem de direito.

Lista das pessoas que estão cooperando de uma maneira ou outra para ajudar as pessoas de Cha das Caldeiras pode ser vista em
LISTA EMERGENCIA
CHA DAS CALDEIRAS

Agradecemos a todos os que estiveram presentes nesta reuniao e tambem o reporter do programa radiofonico da comunidade Porta Aberta, Sr. Julio Correia  
que se transmite em 96.5 FM online no
PORTA ABERTA
APSCF-USA  
15 Dez 2014
SOLIDARIEDADE COMUNITARIA
No programa comunitário de televisão Selo Ernestina na cidade de Brockton,
Massachusetts, estiveram presentes Marcia e Cesar que são oriundos de Chã das
Caldeiras residindo nos USA, falaram com a host do referido programa Linda Delacth,
sobre a erupção vulcânica na ilha do Fogo, Cabo Verde e os seus efeitos e tambem
sobre a solidariedade comunitária para ajudar a comunidade de Chã das Caldeiras a
recuperar desta devastadora perda.

A Associação Projecto Santa Catarina Fogo-USA, está cometida a ajudar no
desenvolvimento sócio cultural e economico do concelho de Santa Catarina, Fogo,
especialmente agora em que a comunidade de Chã das Caldeiras, sofreu irreparavel
dano causada pela erupção do vulcão.
 
4 Jan 2015
PULSAR DA COMUNIDADE
Num intuito de minimizar a transformação social negativa nas crianças do Concelho de Santa Catarina Fogo, Cabo Verde, causada pela erupção vulcânica
em Chã das Caldeiras a Associação Projecto Santa Catarina Fogo – USA participou no programa Um Natal Solidario, realizado no Concelho de Santa
Catarina a favor das crianças de Chã das Caldeiras.

Tendo recebido um pedido de ajuda da parte da Assistente Social, naquele concelho, Senhora Sonia Fonseca, a APSCF-USA, enviou uma contribuição
simbolica para que Um Natal Solidario seja condignamente realizado alegrando assim o espirito das crianças de Chã das Caldeiras conforme mostra as
fotos inseridas neste pequeno artigo.

Esta mesma associação comunitária ja tem duas creitas e bidons prontos a seguir para Cabo Verde para as vitima de Cha das Caldeiras, tudo isso esta
sendo feito com a colaboração dos membros e sobretudo da comunidade.
APSCF-USA
SOLIDARIEDADE COMUNITARIA
Imagens das crianças escolares de Estancia Roque, enviadas pelo amigo António Andrade um membro da Associação Projecto Santa Catarina Fogo – USA
que está de visita a terra natal Cabo Verde.
Recorda se que António está envolvido num programa social em colaboração com a APSCF-USA para ajudar as crianças de Estância Roque e nóo só
daquela localidade mas no futuro abrangendo todo Concelho de Santa Catarina e a ilha em geral.  
Segundo as palavras deste nosso membro que disse; “Ontém Fui visitar a Escola di Estância Roque e também fui visitar o Liceu da Cova Figueira, fui bem
recebido  pois tive opportunidade de visitar todas as Aulas. Figuei impressionado com os Professores e Alunos. Ah mais  a fazer e vou levar dados
necessários dados para compartilhar convosco lá nos USA”.
António Andrade, está esperando ainda para despachar a encomenda que foi em nome da APSCF-USA para distribuir importantes materiais de ensinos e
saúde ás crianças contempladas neste projecto piloto.

Muitas vezes a burocracia prejudica um pouco como é este caso de despacho que já devia estár resolvido evitando constragimentos desnecessários a bem
da comunidade.
O envolvimento e colaboração do amigo António, é um grande exémplo comunitário que todos devem ter em conta que está a resultar positivamente na
comunidade.
J. F.
Randolph USA
27 Jan 2015
http://www.topicos123.com/santacatarina.html
10 Fev 2015
REUNIÃO COM AS VITIMAS DE ERUPÇÃO VULCÂNICA DE CHÂ DAS
CALDEIRAS
No que se refere ao realojamento dos 1200 desalojados houve opiniðes diversas e diferentes.
Os mais jovens preferem que sejam realojados perto da cidade de S Filipe uma vez que estäo pensando no futuro
dos filhos e netos. Estes apresentaram uma visäo futurista; que com o avançar da ciência, educaçäo e techologia os
filhos e netos procurarão um estilo de vida diferente: trabalhar e estudar nos centros urbanos, em vez de continuar a
trabalhar na agricultura e pastorice.
Por outro lado os adultos e idosos mostraram interesse em serem realojados perto da zona de Chã das Caldeiras
para näo perderem a sua identidade como “filhos de Chä”, manterem os aspectos culturais, sociais e turisticos da
Cha, do vulcão e do seu povo como património da ilha e do país. Esses imigrantes preferem realojamentos nas
zonas de Montinho, Monte Velha e/ou Genebra.
Leia mais...
15 Abril 2015

Caboverdiana eleita miss Teen Nova Iorque 2015

Andreia Gibau foi eleita Miss Teen Nova Iorque de 2015, no dia 29 de Março, num certame que aconteceu na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos da
América, onde ela ganhou também o prémio de miss fotogenia.

A cabo-verdiana de 19 anos, natural de Praia, que foi ainda criança para os Estados Unidos, com 6 anos de idade, acabou sendo condecorada a mais bela
Teen de Nova Iorque, depois de suadas eliminatórias para chegar à final e vencer.
Segundo Gibau, ela não estava à espera por se tratar da sua primeira experiência num certame tão grandioso, ainda mais pelo talento e beleza das outras
candidatas que concorrem ao trono, o que deu mais brilho à sua vitória. “Eu tive um longo período de preparação, trabalhei muito para conseguir esta vitória e
acho que sou uma justa vencedora”, confessa Gibau.

Para ela esta vitória é muito importante para o futuro, já que poderá revelar-se no impulso que precisa para seguir a carreira de modelo profissional, quando
terminar o curso de Relações Públicas, especialização em moda, na Universidade de St. Jones. Andreia considera este momento de grande significado
pessoal já que pode representar a abertura de novas portas, mais oportunidades nessa área, bem como de participar em actividades de cariz social e solidário.
Ela considera este feito fruto também do forte apoio que a comunidade cabo-verdiana naquele país tem transmitido durante este percurso. “Eu nasci em Cabo
Verde, sei que os caboverdianos devem estar satisfeitos e contentes pelo apoio que ajudou-me a ganhar o concurso” reconhece e realça “eu vou tentar ser uma
modelo para inspirar as mulheres jovens a seguir essa carreira e fazê-las acreditar que é possível ser bem-sucedida.”   
A paixão de Andreia pelo mundo da moda começou desde criança e cresceu com a sua chegada aos Estados Unidos, onde teve como referência a modelo
norte americana, Tyra Banks, que serviu de fonte de inspiração. “Desde pequena tinha o sonho de ser modelo e quando cheguei aqui o sonhou continuou.”  
Segundo a nova miss Teen Nova Iorque, nos Estados Unidos teve o apoio, no início, de uma organização que prestava serviços nessa área, no colégio onde ela
estudava, e que passou muita informação sobre a vida e a carreira de modelo, o que a fez ganhar mais motivação. A partir daí Andreia interessou-se mais pela
área, tendo inclusive realizado um curso de modelo no Estado de Massachussets.

Esta não foi a primeira vez que a cabo-verdiana sente o sabor da vitória, já que antes de concorrer a Miss Teen Nova Iorque, Gibau participou...

Leia mais....
22 Abril 2015
CONCELHO SANTA CATARINA FOGO, QUAL É O FUTURO?
Com a declaração precoce do Sr. Presidente da Câmara de Santa Catarina, na ilha do Fogo, Aqueleu Amado, de querer deixar a Câmara Municipal, por motivos de
saúde depois de concluir o seu último mandato, deixando assim os jovens interessados a oportunidade para ocupar o lugar.  
O Concelho de Santa Catarina, precisa de um desenvolvimento acelerado e aguentavel em quase todas as áreas, é um dos mais pobres a nível económico de
Cabo Verde; isso não deve ser aceitável porque dada as condições naturais que este concelho tem, acompanhado de uma forte diáspora não faz sentido que
permaneça no fundo da tabela.
Sem entrar em detalhes ou dados estatisticos, nós os Santacatarineneses, devemos aceitar e saber que podemos fazer muito mais e melhor;  mas,  para que  
isso aconteça, temos que repensar e conjugar melhor o passado, presente e future duma forma pratica e vantajosa.
A solução não vai estar em quem vai ganhar ou qual é o partido que vai fazer melhor ou pior mas sim, no sentido de uma cidadania forte e inteligente de saber que
o direito não é dado mas sim é um dever de que todos tem.      
  Leia mais...
14 Maio 2015
ALGUNS DETALHES DA VIDA E OBRA DO PROFESSOR FONTES

O Professor Jos Cristiano Fontes, nasceu em Cova Figueira, Fogo, Cabo Verde, nos anos de 1907, era filho de  
Julia Martins Fontes, e Cristiano Vieira Fontes, ja falecidos.  Sr.Fontes, logo de inicio destacou nos seus estudos
primrios e ingressou muito cedo no Liceu onde concluiu com honras o curso lecial.
Aconteceu na cidade de So Filipe mais ou menos nos anos 30, 40, ou 50. O Dr. Cazimiro da Rosa, mais conhecido
por Dr.Rozinha, um conceituado jurista em Cabo Verde, Fontes, deitado na cama, mandava ele e outros colegas -
quando eram ainda estudantes - a lerem em voz alta para ele e quando iam a escola, Fontes j tinha tudo decorado
a lio e sempre estava na frente da classe.
Numa outra ocasio um ex Governador de Cabo Verde, estava de visita a ilha do Fogo,  na altura o Administrador era
Luiz Silva Rendal, conhecido por Sr. Renda, quando o Governador entrou na sala de audiencia, o Sr.
Rendal,perguntou onde esta o orador ou o homem que faz discurso, foi informado que estava doente  logo de
seguida ele disse apressadamente vai chamar o Professor Fontes, foram e encontraram o Sr. Fontes no Vulcan
Bar em So Filipe, tomando um grogue aguardente- e disseram lhe que o Sr. Rendal precisa dele urgentemente, foi
logo de seguida e fez o discurso como era de costume. Depois de terminar as cerimonias Sr. Rendal disse que foi
o discurso mais lindo que jamais ouviu.
Leia mais........
             VETERAN’S DAY NOS EUA

Dia dos Veteranos nos EUA, comemora se em honra daqueles que lutaram ou estão a
lutar para defenderem este grande país e defender consquentemente a Liberdade.
Este dia, segundo a encyclopedia Wikipedia, foi celebrado pela primeira véz no fim da
Primeira Guerra Mundial, marcando o fim das hostilidades ás 11 horas, do dia 11, do mês
11 de 1918.
Os soldados ou os miltares que deram e estão prestando seus serviços e muitas vezes
pagando mesmo com as suas próprias vidas, deixando suas famílias, renunciando tudo,
devem ser sempre lembrados e honrados, valorizando assim seus serviços a
participação e boa vontade.
Para as famílias que perderam seus entes queridos, este dia tem um significado em
particular muito especial de recordação que continuará continuamente ser lembrado por
várias gerações.
A nossa comunidade neste dia está de luto, com a inesperada e sentidas mortes dos
muitos amigos e conhecidos Augusto Henrique Andrade, bem sabidos por todos por
Gassy de Mama de Micia, e de António Lobo, mais conhecido por Ntoninho de Hortência, a
quem desejamos um eterno descanso e para as familias, sentidas condolências neste
momento de tristeza.  J. F. - 11 de Novembro 2015 .
11/09/2015                         
     RECORDAR DIA 11 SETEMBRO

Faz hoje precisamente 14 anos que América acordou com o pesadelo do 11 de Setembro que
transformou radicalmente e para sempre os Americanos, saltando de um passado inocente para
uma crua realidade do presente que jamais deverá ser esquecido.

A inocência de um povo se assim se pode ser chamado ou o descuido global de antecipação, viu
num instante a necessidade perpétua de nunca esquecer a capacidade malígna das forças do
mal que constantemente estão actuando e procurando universalmente impôr de uma maneira ou
outra.
J. F.
5 Set 2015
                                                 Cabo Verde Emigração e Deportação

A situação das familias dos cerca  quatrocentos jovens Caboverdianos nos USA que estão na lista de serem enviados para Cabo Verde, podia não ter
acontecido se logo de inicio houvesse uma incentivação comunitária apropriada  da parte familiar, das autoridades, especialmente os nossos politicos e da
comunidade em geral no sentido de que estes jovens  podessem  sido informados e ajudados a adquerirem a cidadania dos USA, evitando assim transtornos
de várias ordens as familias afectadas e a comunidade em geral em Cabo Verde.

É obrigação moral, social e politica dos nossos representantes aqui nos USA de velarem muito mais nas questoes pertinentes a nossa comunidade mas,
quase tudo está sendo deixado para segundo plano pondo a politica partidária em primeiro plano.

Uma grande percentagem das familias de Cabo Verde  que vem para os USA, nao vem preparadas ou nao encontram preparação adeguada de como tirarem
vantagens dos beneficios legais e comunitários existententes  neste grande pais.

Por exemplo, integrar melhor na area da educação sempre traz bons resultados que pode levar o conhecimento e desenvolvimento socio-economico.
A semelhança de outras comunidades que incentivam as suas familias a procurarem vantagens neste citado contexto, a nossa está ficando cada vez mais
desinformada. Visitar ou reunir com as familias para incentivação e informação éa obrigação politica e social dos que foram elegidos para a nossa
representação e nao é so de Cabo Verde mas tambem dos USA.

Explicar as familias de que como obter a cidadania dos USA  é mesmo vantajosa e evita a deportação, para não falar dos  negativos efeitos colaterais que isso
vai acarretar a comunidade em Cabo Verde quando isso aconteça, tudo isso devia ser ponderado doutra maneira.
Criar um Conselho de Comunidade, talves seria uma alternativa   que poderia trazer muitas vantagens e menos gastos economicos em vez de canalizar verbas
em outro sentido que em nada está beneficiando a comunidade.

Se considerarmos ao todo, os prejuisos que já foram causadas pela esta lei da deportação para Cabo Verde  e até resultants de algumas perdas de vidas
devido a violencia,  os prejuizos materiais e juntado os custos sociais e legais, a poltica que até agora estamos fazendo neste sentido é prejudicial.
J. F.

ESCOLARIDADE SOCIEDADE E A COMUNIDADE

A chamada Educação Superior nos USA distingue se pelo fácto de que num país altamente
desenvolvido praticamente em todos os sectores  a necessidade de estar a frente depende
grandemente na capacidade do know how que possibilita a necessidade de acompanhar o rítimo
acelerado da demanda do desenvolvimento sócio economico actual.

Nos USA apesar de alguma facilidade adquerir a educação superior exige condição economica,
boa vontade, inteligência, sacrificios e muita procura.

Num país com uma democracia estável mas com regime político que ainda não deu conta ou não
está a querer perceber  que investir na capacidade humana é muito mais rentável do que
condiconar a aprendizagem ou o conhecimento a favor de interesses duma minoria que pretende
continuar com um staus  quo negativo para defender continuamente  seus interesses.

Em contra partida, em alguns outros paises onde a educação superior é oferecida  praticamente
gratuita o conhecimento, constantemente vai se alargando superando assim dogmas da politica
de condicionamento de ensino.

Em Massachusetts, na área metropolitana de Boston, especialmente na cidade de Cambridge,
situa se  um dos  melhores centros educacionais do Mundo onde a procura é cada vez mais
contínua e os resultados cada vez mais satifatorios a nível nacional e internacional isso, não é
por acaso.

Em Cambridge, todos os anos  milhares de candidato/as a uma educação de alto nivel são
formados  trazendo satisfação  pessoal, familiar e comunitária, campacitando assim o progresso
social e conomico nas diferentes vertendes da sociedade.

Nos recintos prestigiosa e procurada instituição escolar  Cambridge College, com uma grande
audiência  onde esteve altas individualidades como da praxe é, e de destacar esteveve presente
o conhecido Mr. Jeh Charles Johnson da United States Secretary of Homeland Security, um
Afro-Americano recipiente e convidado especial para do Grau Honorário deste Colegio.

Jeh Johnson, foi nomeado por Presidente Obama em 23 de Dezembro de 2013;  ele lidera o
terceiro mais grande departamento no Governo dos EUA com mais de 229 mil empregados sobre
a sua liderança entre muitos outros, o U. S. Citizenship and Immigration Services, FEMA, Coast
Guard e Secret Service etc.

Foi neste ambiente provavelmente com mais de duas mil pessoas que realizou se no dia 5 de
Junho 2016 o 45th  Commencement Exercises  da graduação superior de centenas de
estudantes que viram seus sonhos realizados depois de ultrapasserem dificuldades de várias
ordens para assagurem um futuro possivelmente mais risonho.

Entre muitos outros colegas, esteve presente Silvino S. Fontes, rodeadosda família e amigo/as
que distintivamente e merecidamente, recebeu o seu diploma de Master of Business
Administration, realizando assim seu objéctivo traçado. Silvio, como é familiarmente conhecido,
filho de Joaquim C Fontes e Maria  Cândida Montrond Fontes, ambos já falecidos, iniciou sua
carreira escolar no  Concelho de Santa Catarina, Fogo, Cabo Verde, concluiu seus estudos
leciais, tendo sido professor escolar no mesmo concelho, passado alguns anos, seguiu  para
Portugal, tendo frequentado curso na geologia como geologo, voltou a Cabo Verde donde
emigrou para os EUA, pais que o seu saudoso pai trabalhou, aposentou e veio infelizmentea
falecer.

Para o Silvio, parabens pela meta alcançada e que continua trilhando o bom caminho, envitanto
as curvas que vão aparecendo ao longo do caminho para satisfação pessoal, familiar e
comunitário.

Joaquim Fontes
Randolph USA
7 Junho 20168
www.topicos123.com
                                             CHêCHê KI FRÁ E OS PARTIDOS POLĺTICOS

A expressão Chêchê Ki Frá ta pó partidos politicos di sentinela  e que muita gente pergunta o seu significado tem muito a ver com a vida de
Cheche.

Cheeche Ki Fra, conhecido por toda gente no concelho de Santa Catarina na ilha do Fogo, é uma pessoa e figura bastante abrangente em
muitos sentidos.

Desde criança Chêchê Ki Frê mostrou se muito participativo na comunidade e também muito associativo mas, com uma visão própria. Com uma
escolaridade basica reduzida em termos literários mas com uma inteligencia sofisticada em relacao a maneira de pôr em pratica  por exemplo na
economia ou negócios praticos no privativismo rentável ele consiguiu posicionar como o melhor e mais forte empreendedor moderno que a
freguesia de Santa Catarina já mais conheceu.

Usando a tática de fazer para progredir e ajudar a comunidade, Chêchê Ki Frê, criou grandes etruturas na comunidade que serviram e estão a
servir de maneira  bem exemplar o seu concelho e a ilha do Fogo com refléxos globais em Cabo Verde e na diáspora nomeadamente os USA,
Europa principalmente Portugal.  

Chêchê Ki Frê, ajudou centenas de famílias a emigrarem dando lhes oportunidades de fazerem uma melhor vida  possibilitando assim melhorar
outros relativos e do mesmo modo investirem de alguma maneira  na comunidade.

Chêchê Ki Frê sempre participou na sua comunidade, na política, nos assuntos sociais, mostrou se a pedra fundamental para lidar com os
partidos politicos presicionando lhes politicamente a fazerem mais e  melhor como fez com o partido MpD nas décadas passadas pondo lhe em
sentinela.

Isso aconteceu quando participou  com o PAICV durante muitos anos nos meandros da politica; disponibilizou espaço moderno para albergar a
instalação da Câmara Municipal no concelho de Santa Catarina, lutou para alguns melhoramentos mas no fim Chêchê Ki Frê, por algum tempo
esperou a possibildade de ver mais prosperidade na comunidade o que nao aconteceu; por este motivo e outros começou a procurar outras
alternativas politicas, levando lhe a deixar o PAICV e apoiar o Movimento para Democracia na esperança de que as coisas melhoram pondo
assim de sentinela o Partido Africano Independencia Cabo Verde; dai a expressao “Por Partidos Políticos em Sentinela”.

Nao é de estranhar que Chêchê Ki Frê sabe bem o funcionamento das alas políticas e seria bom que os politícos tenham isso bem metido na
cabeça.

A valorização do homem não deve ser somente com palavra deve ser pelas suas qualidades de fazer diferencas positivas na vida das pessoas e
na comunidade.

Valorizar Chêchê Ki Frê é valorizar a própria comunidade.
J. F.
Randolph MA
6 Abril 2016
       MELHOR PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA E MENOS POLITIKICES A FAVOR DE TODOS

Estas imagens são da California trazidas o ano passado pela Sra Maricia Lopes  um dos membros da Associação Projécto Santa
Catarina Fogo-USA que esteve de visita naquelas importantes e históricas paragens dos USA

Marcia que em California esteve envolvida em actividades da comunidade naquele estado que tem uma forte tradição cultural e
política dos Caboverdiano/as sobretudo da segunda e terceira geração que faz grande diferença positiva na comunidade onde a
participação valiosa e desinteressada é bem apreciada ela conta que durante a sua estadia participou em várias reuniões
comunitárias de associações de criolos que reune todas as semanas em diferentes lugares para discutirem diferentes projéctos
favoráveis a comunidade.

Aqui no Nordeste dos EUA principalmente em Massachusetts e Rhode Island que tem um grande número de Santacatarinenses da
ilha do Fogo com perspectivas iguais mas onde  a participação é bem diferente devido a falta de sensibilidade social, cultural e
política comunitaria que ainda nãío conseguiu ver em todo a vantagem de participar sem tirar proveitos individuais ou certos
egoísmos existentes e mesmos  que em nada resulta benéfico para a comunidade.

Individualmente fazemos pouco ou alguma coisa mas, em conjunto e como é sabido o resultado sempre fica muito melhor.
Precisamos repensar o nosso concelho de Santa Catarina em termos sociais de maior colaboração tendo em conta os bons
recursos que temos aqui nos EUA e não deixar que a política partidária interfere negativamente na comunidade.

Os nossos políticos já é tempo de darem conta e tomarem mais responsabilide a favor da comunidade e não eperarem sempre
para os tempos eleitorais para aproveitarem da inocência das pessoas  e dividirem as gentes da comunidade a favor de si
mesmos e de partidos políticos em desvantagem a Cabo Verde.

J.  F.
19/5/2017