Área dedicada aos colunistas do Topicos123 onde o seu comentário ou analise consta
sempre. O objéctivo é informar ou criticar sem contudo esquecer os parámetros do civismo.
13 Agosto 2014
                             
    MUNDO E OS HUMANOS

Esta Terra que habitamos no nosso Sistema Solar,é mesmo um
lugar extraordinário em todos os aspectos, delicado, frágil e inédito.

Tem cerca de 4.5 Bilhões de anos  uma idade considerada nova,
comparada com o aparecimento do Universo que tem cerca de 14
Bilhões de existência.
O nosso  sistema solar que fica no Milk Way uma Galatica entre
bilhoes e bilhoes de outras no Universo.
Calcula se que só na nossa região sideral ,tem cerca de um bilhao
de Sois e um sem número de planetas algumas possivelmente
igual a nossa.  

Nós,  os Humanos  relativamente falando, somos ainda muito mais
novos se tomarmos em conta a evolução das especies ou da
maioria das criaturas que povoaram a Terra até hoje.
Muitas criaturas já desapareceram devido a diferentes factores e
um dos mais importantes, foi o desaparecimento dos Dinosauros
como todos sabemos.

A luta pela continuidade da humanidade na Terra ,tem sido
constante e continuará sendo para sempre ou até chegar um ponto
final, salvaguardando cataclismos cosmicos e humanos.

Uma das razões básicas  pela sobrevivência, é o instinto natural
comum a todos os seres que capacita os viventes a adaptarem e
desenvolverem continuamente sem saberem por certo onde
terminar.

Neste nosso pequenino espaço ou  planeta em que o Homem  em
geral nunca está  satisfeito, talvés  seja devido ao seu egoism  o
principal mal pela sua sobrevivência que no entanto proporciona a
continuidade duma maneira  ou outra e muitas vezes
incompreensível.  
O ego  ou a supremacia de estar em controle muitas vezes nao
leva a prosperidade mas sim a destruição  e com efeitos colaterais..

As crises sociais e os problemas dários que enfrentamos que ás
vezes parecem sem soluções, são  produtos de ações
programados nas consciências perversas e que na maioria dos
casos resultam em efeitos  negativos e que afecta globalmente a
sociedade.

Entender ou ponderar politicamente os conflitos regionais, sociais e
religiosos  actualmente existentes e que historicamente
perpetuaram ou perpetuam os males, depende da percepção de
cada um ou de cada lider;  as soluções as vezes alcançadas,
podem ser temporários e mesmo nao definitive.

Um exémplo de tudo isto são os conflitos  entre vizinhos, como são
os casos de Israel e Palestina, a Ucrania e a Russia, os conflitos
internos no Iraque e tantos outros, são provas constantes onde a
ganancia e o ego humano sobrepõe concensos viáveis para um
relacionamento mutuo e harmonioso.  

Na Africa, um continente rico mas fustigado  pelos males e conflitos
internos, causados por interesses externos, camuflados
politicamente, onde a desgraça impera em muitas partes,  
desrespeitando constantemente os direitos humanos de uma forma
mesmo pertubadora, onde muitos politicos continuam sendo
manipulados pelos interesses individualistas, ignorando os
verdadeiros interesses do Povo prometendo melhorias mas que
nunca vem e em vez da paz e prosperidade só vem a  tragédia.

A calamidade da crise de saúde que está afectando a Costa Oeste
da Africa  desta véz com dimensões proporcionais alarmantes e
com repercursão global causada pelo rampante virus da Ebola que
já matou mais de mil pessoas, deixando constantemente um sem
números de infectados com prognostico extremamente critico e
alarmante.

Ebola, é uma doença contagiosa terrivel que na maioria das vezes
é mortal . O virus da Ebola ainda não há tem tratamento,  transmite
se facilmente de pessoa para pessoa por simples contacto e outras
formas. Todo cuidado é necessário para evitar a sua perigosa
propagação.
Segundo os peritos na matéria, o virus da Ebola, apareceu nos
anos de 1976  no Sudão e República Democrática do Congo,
numa região perto do Rio Ebola.
A Organização Mundial de Saúde (OUA) e outras entidades de
saúde  estão tomando todas as medidas necessárias para controlar
este susto de doença cuja cura ainda não foi encontrada.

Gastam se rios de dinheiro em armamentos bélicos de matar e
distruir, enviam sondas e astronautas para os cosmos, tudo com o
intuito de descobrir  e ir mais além, procurando sair desta pequena
casa onde nós todos habitamos mas, quando algo relacionado com
pesquisas e descobertas de curas para as doenças que afligem a
Humanidade muito pouco se estão fazendo.

Por causa do ego humano, a ideia de ganhar a todo custo  
sobrepoe conceptos sociais positivos e as pesquisas  ou
descobertas cientificas são direcionadas exclusivamente com o fim
em vista de dar  lucros aos multinacionais que  pensam a maneira
mais eficaz de prosperarem deixando para segundo plano  as
necessidades reais humanas.

J. F.
Randolph MA
www.topicos123.com
21 Agosto 2014
                                                        ASSUNTOS DA COMUNIDADE

De visita a comunidade Cabo-verdiana nos USA,  está ou vai estar
brevemente  entre nós uma delegação de entidades oficiais do
governo,  empresários, e  artistas entre os quais o famoso Michel
Montrond, que estarão participando com a comunidade no Projécto
FOGO NA MERKA.

De realçar  os três presidentes das câmaras municipais da Ilha do
Fogo, Sr. Luis Pires do Concelho de São Filipe,  Sr. João Aqueleu
Amado, da Câmara de Santa Catarina, e o Sr. Fernandinho  do
Municipiio dos Mosteiros, Sr. Julio Correia, Vice President da AN,
Eva Ortet, Ministra do Desenvolvimento Rural e outras
individualidades que estão tomando parte nas actividades deste
projecto e aproveitando também para inteirar dos assuntos
relacionados com a comunidade aqui nos USA e Cabo Verde.

O objéctivo desta deslocação ou do programa  FOGO NA MERKA,
para além da política como é óbvio, o seu significado é histórico,
independentemente do seu resultado.

O que se devia esperar ou ter em conta,  é ter sempre o interesse
dos municipes da ilha do Fogo e da comunidade em geral para que
se possa ser vantajoso e produtivo.

A ilha do Fogo, em Cabo Verde, considerando muitos dos seu
aspectos naturais e humanas, tem muitas particularidades e
singulariedades para se poder ter um melhor desenvolvimento
sócio económico e mais adeguado as suas necessidades e
expectativas.

Apesar dos grandes esforços do governo, ainda a ilha do Fogo
continua com um alto nível de desemprego, com poucas estruturas
de sustentação económica  onde soluções mais apropriadas
deviam ser implementadas a curto prazo minimizando a pobreza e
o sofrimento.

Uma das singularidades da ilha do Fogo entre muitas, é a sua
diáspora que sempre contribuiu no seu desenvolvimento e que
deve ser muito mais entendida e encentivada em vez de continuar
num status-quo menos  dinámico e menos produtiva.

A emigração foguense e seus emigrantes muitas vezes queixam de
anomalias, principalmente os proprietários de prédios por causa
certas leis que prejudicam o desenvolvimento, como por exêmplo
tarifas e taxas confltantes que quando certas pessoas ausentadas e
que tem propriedades na cidade de Sao Filipe alugadas, por o
exemplo,  se um inquelino consumir água e depois sair e não pagar
a empresa de água ou a câmara transfere a responsabilidade para
o dono, impedindo automaticamente assim o mesmo de proseguir
e iniciar com as obras sem primeiro pagar divida alheia.

Muitas pessoas, e uma boa parte de emigrantes que são donos de
propriedades não estão satisfeitos  com o aumento exorbitante de
impostos a ponto de reuniram e já fizeram um abaixo assinado com
assinaturas a fim de deixar as autoridades saber a fim de chegar a
um concenso com a Câmara de São Filipe ou representantes da
mesma.
Num país de fraco recursos económicos  como é o caso de Cabo
Verde, aumentar impostos, deve ser muito bem ponderado; se tem
mesmo necessidade para isso, a comunidade deve ser informada e
o aumento deve conrresponder  ou proporcional ao nível de vida ou
o rendimento per-capita dos municipes.
Tudo isso, a comunidade tem o ensejo de ser informada pelos
membros oficiais da cometiva FOGO NA MERCA para um melhor
esclarecimento nas reunioes programadas.
J. F. www.topicos123.com
21 Agosto 2014
10 Setembro 2014
                    President
e Obama e a arte de enganar politicamente

No seu mais baixo nível ainda de aceitação depois do seu primeiro
mandato, Obama continua decepcionando os chamados gentes
vivendo na sombra ou os indocumentados nos USA.

Com mais uma declaração negativamente bombástica que poderá
mesmo por em perigo os Democratas no Senado, onde os
Republicanos estão explorando mais uma brecha política neste
partido e com as eleições que estão chegando e o nosso presidente
quer proteger alguns senadores Democratas nos estados de
mudanças onde uma derrota mesmo  poderá dar mesmo uma
chance para os Republicanos controlarem ambas as casas do
Congresso.
Certamente as familias e os amigos dos indocumentados estão
insatisfeitos com esta manobra politica de adiar a decisão da
legalização para depois de Novembro onde tudo politicamente vai
ser esclarecido.

Faltam oito semanas antes das eleições do medio termo e segundo
a CNN os Republicanos tem uma vantagem de quinze pontos entre
os chamados idependentistas. Os Democratas nos estados
impevisíveis, sabem que o dilema da emigração é bastante critico,
porque por um lado os conservadores ferrenhos não opoiam o
problema emigratório,  por outro, o Presidente Obama, sabendo de
ante-mão que se proseguir agora com uma resolução satisfatória,
provavelmente irá perder o controle do Senado onde a diferença nao
é grande; alguns Senadores Democratas nestes estados estão
praticamente sem certeza de renovarem um outro mandato.

A politica é mesmo uma arte mas, nem todos percebem isto, o que é
mal. Quando estão brigando politicamente, chegam nesmo de matar
as perssonanges e carácteres. Muitas vezes acontece mesmo
dentro no seio de partidos mas, quando alguns ficam encostados a
parede, para não morreram, mudam de casacos, apoiando ou
melhor dizendo engolem o peixe pelo rabo.

No fim, quando os politicos aposentam ou retirem muitos,
reconsideram e voltam a cartilha da politica,   mas infeliznente
muitos  outros, quardam o eterno rancor ou raiva até ao fim o que
prova,  não foram a escola ou nao estudaram bem a politica.

Muitos políticos Caboverdianos, depois de ganharem ou perderam,
continuam ficando sem saber a arte da politica que ensina: (O Povo
e a comunidade, devem estar acima da politica e o ego pessoal em
segundo plano.  

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca disse que vai
criar  Tribunal Constitucional, uma boa ideia mas, melhor ainda
seria, criar um liceu só para os politicos para fazerem uma
reciclagem de consciência e seguirem os exemplos dos aposentatos
presidentes Clinton e Bush que depois de fazerem politica ainda
estão fazendo muito mais melhor comunitariamente para o avanço
da sociedade.

J. F.
Randolph MA USA
20 Setembro 2014
                                                      
             
EDITORIAL                              
CABO VERDE GOVERNO POLITICA E ELEIÇÃO

O nosso Cabo Verde, como todos outros países, tem muitos
problemas e muitas vezes poucos são resolvidos. A  criminalidade e
a falta de seguranca,  a economia e o desemprego, são dois
factores agudos de qualquer governação.

Como é do conhecimento geral em Cabo Verde, quando a azágua
falha por causa das chuvas o país sofre mesmo. Na era colonial,
quando isso acontecia as contingências implementadas não eram
satisfatórias mas mesmo assim de alguma maneira aliviava um
pouco a situação, principalmente nas famílias mais carenciadas.

No periodo pós independencia para além da transformação social e
económica positiva que o país  sofreu o dilema de azágua continua
na mesma ou pior um pouco, resultado de diferentes factores como
o aumento da população, a grande disparidade de preços dos
ultimos trinta anos, o desemprego etc
Em Cabo Verde, nas vizinhanças ouve se a vóz do disánimo e
desespero sobre as perspectivas dum mau agrícola; muitos chefes
de familias que contam com a agricultura para sobreviverem, estão
desesperados,  a população rural está sem saber que contingencias
vão ser  tomadas pelo actual governo.  
Outubro dos ventos quentes, está chegando, os terrenos  estão
secos, as chuvas estão escassas, não há postos de trabalhos,  em
muitos concelhos como o de Santa Catarina, Fogo, a fome é latente,
muitas pessoas estão dormindo com fome e outras esperando pela
emigração que ás vezes tarda a chegar.  QUAIS SÃO AS MEDIDAS
QUE O GOVERNO VAI ADOPTAR  PARA SOLUCIONAR ESTA
CRISE?

Remodelar o governo num pais democrático, na maioria das vezes
é mesmo normal. As últimas  mexidas ou remodelação  
governamental do PM José Maria Neves, em Cabo Verde,
provavelmente está em grande parte relacionado com as  eleições
do PAICV que vai escolher um candidato para substituir a liderança  
deste partido politico.

Tanto o MPD, através do seu lider Ulisses Correia e o UCID, de
António Monteiro, criticaram negativamente estas mexidas,
alegando que é uma mera reciclagem política e um egrossamento
do Governo.

Ora aumentar o governo em vez de reduzir nas circunstâncias em
que o país esta, parece mesmo contraprodutivo, em vez de
solucinar provavelmente vai complicar porque tendo em conta a
grande necessidade que a comunidade tem, sustentar gabinetes
governamentais so para fazer a politica em nada vai solucionar
A questao da criminalidade em Cabo Verde, dado  a sua proporção
habitacional ou seja o número de residentes no país a violencia já
ultrapassou limites.  O crime organizado, parece assimilar mesmo
exemplos doutros paises  da America Latina  onde muitos agentes
das autoridades são extorquidos e executados vingativamente e
barbaramente, Cabo Verde de certeza, nao quererá seguir ou
adoptar  estas medidas.

Numa altura transcendente e bem marcada desta jovem
democracia  onde num tempo não muito longe, o veredito politico
vai ser outra vez  decidido nas urnas pelo Povo entre as forças
politicas  do  MPD do PAICV e do UCID,  o presente governo  
apesar dos ganhos alcançados ainda não está conseguindo
resolver os graves problemas da criminalidade, do desemprego  do
controle dos ilegais estupefacientes e se não forem resolvidos ou
tratado doutra maneira, pode pôr  mesmo a imagem e a própria
democracia em perigo.
J. F.
www.topicos123.com
20 Setembro 2014
                          POLĺTICA E LIDERANÇA – USA - CV

Sem dúvida nenhuma, as eleições políticas nos USA tem uma
grande importância não só nacional como inernacional e isso não é
por acaso,  o codigo ou a base da democracia mundial sustenta se
no modelo Americano.

As eleições do mid-term no proximo dia quatro de Novembro 2014  
está empolgando mesmo a comunidade Americana duma forma
intrigante e  interessante.

Faltando dois anos para o Presidente Obama, desocupar a Casa
Branca, o trabalho e a politica que este presidente desempenhou
durante todos estes anos está sendo avaliado pela maioria dos
americanos desfavoravelmente em muitos niveis da sua governação
com uma percentagem negativa de cerca 70% entre os que
participaram neste estudo.

O fácto de o Presidente Obama, tem uma precaria margem de
aceitação popular não significa que tudo foi errado, bem pelo
contrario, a economia dos USA conseguiu superar a crise
economica mundial equanto a Europa e outros países estao ainda
debruçando com o mesmo dilema e sem uma solução em vista.

Na política interna e externa, o Presidente Obama, está ficando para
alem das expectativas com promessas ainda não realizadas como é
o caso da emigracao/imigração e seguranca fronteiriça onde mais
de 12 milhões de pessoas continuam no mesmo status-quo
continuando esperando por uma solução mais adequada.

A decisão da política  externa do Presidente Obama nos conflitos
que os USA envolveu ou ficou envolvido desde os acontecimentos
de 11 de Setembro até agora ainda estão sendo cada vez mais
complicado e continua sendo até uma outra estrategia ou
diplomacia seja implementada.

Os Democratas e os Republicanos, estão travando uma luta politica
titanica este ano; os primeiros, procurando pelo menos preservar o
controle do Senado e também lutar para recuperar o Congresso,
enquanto os Republicanos, estão a fazer tudo para controlarem
novamente as duas Câmaras.

Tudo esta em cima da mesa e o desfecho final só nas urnas será
possivel saber. As previsões estão flutuando de lado a lado. Por
exémplo, no Estado de Massachusetts e os estados limitrofes, os
candidato/as democratas, estão a destanciar um pouco da política
do Presidente Obama, o que é mesmo interessante porque muitos
eleitorados tanto de um lado como de outro principalmente os
independentista estão pessimistas em escolher.

Num cenário mais alargado, daqui a dois anos, se os Democratas
não conseguirem bom resultado nestas primárias, tudo leva a crer
que os Republicanos ocuparão a Casa Branca.  Obama tem que ser
mais decisivo e não cambalear de um lado para outro escapando as
jogadas republicanas para poder salvar os Democratas.

Em Cabo Verde, também o jogo político está ficando cada vez mais
aliciante, fruto da sua jovem democracia. No PAICV, algo
interessante está passando a este respeito “falando da democracia“
a luta interna política deste partido para susessão do seu dirigente
máximo está desenvolvendo em etapas, como é lógico mas, mais
propagação política comunitária na comunidade e alguns debates
entre os candidatos seria mais ideal para uma apreciação  
aprofundada dos mesmos ou das mesmas.
O perfil de cada um destes três intervinientes do PAICV, na óptica
de convição politica e carreira professional ambo/as diferem  apesar
da tão falada convergência politica e social partidaria.

Vejamos, Felisberto Vieira, político e escritor, com uma longa
carreira  e com uma visão própria, destacou se em muitos embates
politicos, conseguindo assim chegar o patamar que está hoje. Na
política os trunfos principais são: a convição, preservação, a visão e
a adaptação e sem esquecer a astucidade para adaptar as
circunstancias são ingridientes de um bom político . Filu disse que a
candidatura deve ser de convegencia e humanistica, dois topicos
interessantes de seguir mas, que não traduz bem a convição
individual em alguns aspectos da sua politica.

Janira Hopfer Almada, uma cadidata jovem e ambiciosa com
convições próprias, forjadas numa escola politica com raizes
familiares mas que vem adaptando ao longo do tempo. Janira,
consciente nas suas capacidades  mas apoiando na camada juvinil,
tera que diversificar  em muitos aspéctos da politica, principalmente
na arena internacional.

Sobre a convergência ou um pré-aceitamento para um resultado
comum, é uma teoria ou concepção complicada de seguir porque a
ambição pessoal de ganhar é mesmo patente, latente e relevante,  
para uma independência politica constante de um qualquer politico.

Cristina Fontes Lima, também uma veterana dentro do PAICV e com
verdadeiras possibilidades de sobressairr nesta campanha, vai ter
um embate político crítico entre os seus oponentes.
Cristina, com uma vasta experiência  na arena nacional e
internacional, tem pela frente uma dura luta politica a travar com
seus camaradas adversários e vai ter que usar estrategias para
convencer os eleitorados deste partido politico que estão
posicionados ao redor dos três concorrentes duma maneira singular
ao lugar de lideranca do PAICV.

Da oposição, neste caso o MPD e o UCID, as coisas estão bastante
ainda flutuantes. Para o MPD, muita caminhada há de seguir e
muito consenso ainda falta.

A favor da democracia Cabo-verdiana, o MPD, deve aprender com
os erros cometidos e tentar sair do impase político negativo que
ficou envolvido e que continua atormentando consciências sem
saber certo a solução certa. Na política  o altruismo negativo
pessoal, é prejudicial; a diplomacia, humildade, concessão, a
aproximação comunitária é mais do que relevante, é mesmo
necessário para poder chegar ao objectivo. Palavras, gestos, criticas
negativas, promuções pessoal ou individual é como uma miragem
na politica que dificilmente chegará a um acordo.

Cabo Verde, precisa do MPD e vice versa, assim tambem como os
outros partidos politicos e os interesses deste país devem estar
acima de um qualquer um destes. Muito facil para dizer, concerteza,
mas se a caminha é longa este é o melhor caminho.

A UCID, a terceira força politica em Cabo Verde, deve fazer muito
mais e nao ficar estagnado para sempre. Deve sermuito mais
pensado uma restruturação e mais trabalho para que este partido
mantenha um melhor equilibrium na sociedade Cabo-verdiana -
politicamente falando – e manter uma melhor egemonia entre os
outros.

Joaquim Fontes
www.topicos123.com
31 Nov 2014
                            ELEIÇÕES POLITĺCAS NOS USA
               OBAMA UMA CHICOTADA  PSICOLOGICA POLĺTICA

Numa histórica campanha politíca nos USA os Republicanos
conseguiram destronar os Democratas,  conseguido o desejado
controlo das duas Câmaras do Congresso, deixando o Presidente
Obama e os demais Democratas numa situção indesejavel e muito
dependente.

Estas eleições do médio termo com seus resultados mostraram o
descontentamento do Povo Americano relacionado com o preacário
desempenho político da governação de Barack Obama no seu
último mandato, deixando o seu partido numa situação bastante
critica.

O Senador Republicano Mitch McConnell, o homem mais falado
hoje nos USA, é agora o chefe supremo do Senado, tem todo direito
de estar contente com esta tremenda victória política que pode servir
em muitos aspectos o seu partido para a corrida a Casa Branca em
2016.

Nos outros confrontos politicos, como governadores de estados,
congressistas, etc também os Republicanos tiraram vantagens e até
fizeram manchetes, pintando a mapa de vermelho na maioria dos
estados.

Em Massachusetts, a corrida para substituição do Governador Deval
Patrick,  foi mesmo histórica, depois de uma maratona de contagem
de votos entre o Republicano Charlie Baker e a Democrata Martha
Coakley, só no outro dia que a candidata democrata, concedeu
victóra ao seu oponente numa dura e desgastante  campanha
politica que colocou Mr. Baker no posto de Governador de
Massachusetts.

Relacionado ainda com o Estado de Massachusetts e referente com
o Senado dos USA, mais uma vez o Senador Scott Brown, tentou   a
sorte,  desta vez foi em New Hampshire onde sofreu uma segunda e
pesada derronta frente a  candidata democrata Senadora  Jeanne
Shaheen, que conseguiu consolidar o seu
 lugar também numa
renhida luta.


Analizando um pouco a reviravolta ou o rescaldo político destas
eleições, o governo de Obama já devia ter antecipado que os
resultados nâo seriam favoráveis devido ao descontentamento
popular reinante em torno da sua governação, por isso muitos
democratas destanciaram de Obama num lance talvés pouco
acertavel que mesmo assim nâo resultou.

Os Republicanos, manipularam tácticas politicas vantajosas que
resultaram muito bem. Todo mundo sabe que a economia
Americana, apesar dos constrangimentos melhorou bastante, o nivel
de desemprego melhorou, o custo da gasolina deminuiu, o programa
federal de saúde foi criado mas, mesmo assim, os Republicanos
martelaram nestes importantes tópicos que convenceram os
eleitorados duma maneira bastante convincente.

Por outro lado o governo de Obama, durante todo este tempo criou
um certo descontentamento entre a classe minoritaria,
principalmente os Afro Americanos, muitos rescindiram de votar
devido ao alto nível de desemprego entre esta classe que este
presidente não conseguiu resolver.

O Sistema criminal dos USA, pouco melhorou apesar das
promessas feitas para uma melhor restruturaçâo judicial.  Muitos
high-profile casos criminais registados na comunidade deixaram
grandes duvidas nos veredictos e muito foram seguidos  com
grandes manifestações populares que prejudicou ou pondo em
causa a face da justiça neste país.

O dilema emigratório, ainda não foi resolvido apesar das promessas
do Presidente Obama de uma reforma emigratoria. A comunidade
latina, ficou descontente e muitos não votaram ou se votaram, foram
contra. Mais de doze milhões de pessoas indocumentadas
esperavam algo melhor e quase todas estas pessoas tem familiares
neste país que são votantes e que vão estar bem presentes daqui a
dois anos nas presidenciais.

O xadrés ou a tática politica dos Republicanos, não é tao coesa
como parece. Dentro deste partido politico, existe os chamados Tea
Party, uma faceta da etrema direita que está ganhando cada vez
mais espaço não só dentro deste partido como também em muitas
aspectos da comunidade.

Depois, tem um outro lado poderoso tambem, os menos radicais que
estão em constante luta politica dentro deste mesmo partido.

Por fim vem os conservadores que é a base que procura sempe
moderar as coisas que estão ficando cada vez mais complicado.

Os Democratas e o Governo Obama, estão contando que a ala
menos radicais dos Republicanos, entendem para colaborar e
fazerem passar legislaturas ou leis principalmente a lei da reforma
emigratória que o Presidente Obama, afirmou fazer algo neste mês
de Novembro.

As únicas armas que o Presidente Obama tem agora, é o direito de
Veto e também se possível, o Poder Executivo. Muitas pessoas
estão contando que haja um consenso entre os dois partidos e, isso
seria o melhor para o Povo.

Alguns Republicanos, já afirmaram que vão tentar restrutarar o
programa federal de saúde o chamado Obama Care mas, tambem
sabem, que não vão muito longe porque dificilmente vão ter a
maioria de dois terços para invalidar o poder de veto de Obama.

Ao fim e ao cabo, tudo leva a crer que o Presidente Obama já
decidiu de fazer algo com a reforma emigratoria de uma maneira
outra, sabendo que as próximas eleições já estão nas portas e não
vai querer prejudicar mais os democratas e deixar a Casa Branca
como um presidente mentiroso.  

J. F.
www.topicos123.com
5 Nov 2014
 FESTA NHA SANTA CATARINA NA DJARFOGO CABO VERDE

Orginaram de um punhado de pessoas, praticamente da mesma
raiz, criaram, aumentarão e diversificarão a ponto de fazerem uma
grande diferença na sociedade Cabo-verdiana e em outras também
de uma maneira muito exemplar;  embarcaram,  outras ficaram mas,
mesmo assim o elo de ligação continuou, muitos regressarão ou
estão a  regressar, procurando sempre viver o passado e o presente
ao mesmo tempo duma maneira bem diferente mas não esquecendo
os traços ou raizes da terra.
Este ano, Festa Nha Santa Catarina na ilha do Fogo, infelizmente,
azágua falhou não colaborando com a Festa; as paisagens do
campo ficaram praticamente sem as atractivas e coloridas cores, os
animais ficaram sem pastos e com fome, muitos estão sendo
sacrificados para não morrem a minga, outros estão sendo roubados
e vendidos no mercado negro, este ano, não há milho verde,
bonglon e nem bolonbolo,   o pior é que  muitas pessoas não sabem
o que fazer com o desaparecimento de azágua.

Trabalho público ou do Estado quasi nada, muitas pessoas estao
desesperadas neste sentido. O governo central na Praia, já tomou
medidas, vai tomar ou   não vai?.. a diáspora não pode fazer tudo e
nem os turistas que estão sendo assaltadas e roubadas como
aconteceu em Chã das Caldeiras, onde dois ficaram sem suas
cameras fotográficas e bolsas, vão levar somente as menssagens
captadas pelos olhos,
Deus queira que não vai ser as últimas imagens que viram.

Em Cova Figueira, meu amigo foi pescar, voltou a casa com peixe
mas a panela ou caldeira não encontrou em casa, até as
encomendas que recebeu de America voaram, os gatunos sem
fome, roubaram para talves fumarem.

A minha amiga em América recebeu novidades das filhas dizendo
que foram a um baile e ao regressarem não encontraram os
colchões na cama e nem utensilios de casa, de noite roubaram tudo;
dizem que a crmilidade diminuiu, talves no papel.

As autoridades sem muitos recursos pouco fazem;  imagina o
emblema o ponto mais turistico de Cabo Verde, Chã das Caldeiras,
sem um Posto Policial, com falta de electrecidade e água, dizem que
é falta de verbas mas pode ser tambem falta vontade.

Falando de vontade mas nao de comida, os interesses da
comunidade devem, deviam estar acima dos interesses pessoais;
respondendo a um pedido de ajuda ou colaboração para tentar fazer
diferença positiva na comunidade uma pré-empresária sugeriu a
Associação Projécto Santa Catarina Fogo-USA (APSCF-USA)
colaborar ou ajudar em algo como num evento cultural para
beneficiar os mais necessitados, maracaram se muitas datas para a
festa antes do dia 15 de Novembro, claro - porque depois desta data
os outros dias estao reservados exclusivamente para o Municipio -
até bilhetes foram enviadas dos USA e tambem um cheque para
custear o evento, tentaram reuniur uma ou duas pessoas mas
mesmo assim a ideia era outra, no fim a decisão foi tomada, nao vãi
haver o evento cultural, pelo menos em Novembro, talves outra data
e com uma melhor capacidade de partcipação.

Meu primo Candinho, quer seguir com a questão da Cidadania, um
tema bastante importante na comunidade e consciencilização das
pessoas do nosso concelho, um trabalho civico árduo mas possivel,
sabendo que a voluntariedade não se recompensa com o dinheiro
mas sim com integridade, valorização e desenvolvimento do
character pessoal de cada um.

Festa de Nha Santa Catarina, este ano como os outros, vai ser bom
pelo menos nestes dias e vale a pena mesmo mas, também não se
pode esquecer a realidade que estamos vivendo e que para
melhorar muito mais se deve fazer.

Nha Santa Catarina, interceda e rogai por nos pecadores para
melhorar as coisas e que para o ano que vem seja muito melhor a
sua nova imagem  vai estar la, quem, sabe os nossos pecados serao
melhor perdoados.

A todos festas felizes de Nha Santa Catarina na ilha do Fogo Cabo
Verde de 2014.

J. F.
www.topicos123.com
19 November 2014
22 Nov 2014
Presidente Obama abre caminho para cerca de 5 Milhoes de
Emigrantes

Na sua historica decisao de ontem dia 20 de Novembro, 2014,
Obama tira da sombra milhares e milhares de pessoas para verem o
sol da liberdade nos USA.

No seu discurso politico sobre esta decisao executiva presidencial
Obrana, convidou os Republicanos a apresentarem um plano em
conjunto para fixar ou emendar o roturado sistema emigratorio
dando possibilidades aos outros cerca de 10 milhoes de pessoas
que ainda estao vivendo na sombra.

No seu discurso Obama comecou com a questao da seguranca da
fronteira para tentar diminuir o fluxo imigratorio dos paises vizinhos
construindo muros, aumentando e implementando mais controle
visual electronico e humano.
Disse tambem que as pessoas com cadastro pessoal de graves
delitos legais nao vao qualificar neste programa e serao controlados,
investigados e possivelmente deportados.

Por outro lado o presidente falou de implenentar um sistema de
vistos rapidos para as pessoas de extraordinario talento academico
para virem viver, trabalhar nos USA e fazer com que esta nacao
aproveita das suas habilidades.
Por fim veio a declaracao central deste Poder Executivo
Presidencial,dando estas pessoas oportunidades de viverem,
trabalharem, fazerem income tax ou pagar impostos com direitos a
reformas de aposentacao bem como a oportunidade de viajrem e ter
licenca de conduzir veiculos.

Esta lei, eh para as pessoas que ja estao vivendo nos USA ha ja
cinco anos e que tem filhos nascidos neste pais que podem
qualificar nesta decisao emigratoria.

Dentro de poucos dias a comunidade tera chance de saber como
aplicar para este programa sicial e politico, com mais detalhes
relevantes ao mesmo. Por exemplo o custo e a questao de pagar
taxas.
Dentro deste prograna muitos podem virem a qualificar, como por
exemplo, se uma pessoa que tem cinco anos aqui e que tem uma
crianca a nascer ja vai qualificar.

O dilema emigratorio dos USA, ficou muito complicado depois de o
Presidente Obama nao conseguiu tirar vantagens disso quando os
Democratas tinham o controle das duas camaras do congresso e
isso complicou ainda mais depois de perderem o controle do
Congresso este ano.

Resta saber se os Republicanos vao continuar com a mesma
politica de nao colaborarem com os Democratas para uma solucao
humana e politica resolvendo este critico dilema.

Algo vao fazer, porque daqui a dois anos, Hilary Clinton,
possivelmente estara candidatando para a Casa Braca e deve estar
escutanto e ponderando como explorar a decisao politica nesta
materia sabendo que a comunidade latina ja esta chegando 20% do
eleitorado.

Tudo leva a crer que os chamados moderados vao pensar e
repensar como lidar com o Tea Party para conciliar pros e cons a fim
de poderem tambem .chegar a Casa Branca.
25 Dez 2014
                         ELEIÇÕES LIDERES E COMUNIDADE

As eleições internas do PAICV realizadas recentemente em Cabo
Verde para escolher o lider politico deste partido em sucessão do
Presidente José  Maria Neves, sem margens para dúvidas foram  
disputadas duma forma politicamente interessante com o/as
candidato/as a posicionarem suas peças cuidadosamente num
esquema político pré concebido sem contudo deixar transparecer
aparentemente rivalidades contra a tão falada convergência
democratica.

De acordo com os resultados alcançados nas urnas entre os
intervinientes mostra se claramente que a luta política no seio
deste partido pelo poder foi renhida a despeito de isso não
aparecer muito nos meios da comunicação estatal ou da
comunidade em geral.

Muitos analistas políticos não preveram o desfecho final destas
eleições; o fácto de Cristina F. Lima, que ficou para além da
espectativa por não ter conseguido um bom resultado, demonstra
se uma fraquesa politica não antecipada que lhe custou  muito
caro; talves uma campanha mais eficiente traria melhores
resultados o que seria mesmo desejavel para ela, tendo em conta a
experiência e a capacidade politica de Cristina dentro do PAICV.

Convergência ou convergir dentro do actual xadrez politico do
PAICV referente as eleições realizadas vai para alem da norma e
na pratica era mesmo inviavel trazer resultado desejavel para os
que perderam como demonstra os resultados obtidos.

A prova pode estar de  houver uma grande taxa de abstenção entre
os militantes deste partido demonstra um certo desconforto ou uma
passividade estranha que nao eh comum ao PAICV.

A derrota do Filisberto Vieira, Filu, foi mesmo uma surpresa e tudo
leva a crer que o seu self-reposicionamento politico ainda vai dar
que falar pelo mero motivo de ele ter procurado inicialmente
contestar de alguma maneira os resultados  em relação a
vencedora Janira H Almada.

Na política como em qualquer outra competição só  desejo de
vencer nao é suficiente, para além da equipa, há que ter um bom
concenso de integração e alcance na comunidade conjugada com
incentivação apropriada de saber apresentar ou oferecer
alternativas que possa resultar em resultados positivos.

Cerca de quase três meses antes destas eleições tive a
oportunidade numa conversa com o ex Deputado do PAICV,
Alberto Alves, mais conhecido por Neves por sinal um amigo de
muitos anos, um bom estrategista politico natural de muito tempo
que sempre posicionou dentro da comunidade duma forma
abrangente e social; a dada altura da conversa perguntei lhe, como
qualifica os três candidatos que iam desputar o lugar da chefia
deste partido, a sua resposta foi,  a Janira H Almada estava mais
bem qualificada para sair vencedora. Ele disse que ela tinha todos
os requesitos de sair vencedora devido a sua integridade e a
maneira como a sua campanha política foi programada e tambem
como suas ideias estavam sido apresentados para os militantes e
ao público em geral.

A liderança ou lider, tem que saber liderar; num dos posts na
comunicação social o actual Deputado Cândido Rodrigues do MPD
disse: “A arrogancia o autoritarismo ou o poderio é uma forma de
mostrar força e poder. O imposto lider tem a consciência de que
não está preparada para exercer estas funções. Quando um lider
tenta impor as suas ideias tratando os outros de estupido
demosntra claramente a sua fraqueza e tenta mostrar a sua
importancia“.   

As próximas eleições para escolher o lider do governo de Cabo
Verde, um país que econtinua caprichosamente a caminhar na
senda da democracia em Africa apesar de muitos
constrangimentos, espera se que desta vez as lições aprendidas
nos últimos embates políticos sejam implementados e seguidos
entre todos os partidos  valorizando assim a democracia.


A bipolarização política em Cabo Verde é muito latente e as vezes
prejudicial em muitos aspectos, a política como politica, não deve
ou devia ser usada como um meio de divisão mas sim de
aproximação social e cívica e nunca em deterimento da cidadania .  


Na comunidade, a solidariedade para com as vítimas da erupção
vulcânica em Chã das Caldeiras na ilha do Fogo, Cabo Verde, tem
sido constante e valiosa, espera se que a implementação para com
as pessoas de Chã das Caldeiras seja totalmente transparente e
com participação directa das gentes afectadas.

Por outro lado, ainda na comunidade, nos USA, temos um Consul
Sr. Pedro Graciano, representante consular de Cabo Verde que
continua caprichosamente a não dar muita atenção aos assuntos
da comunidade, o Sr. Pedro Graciano, depois de interditar os
Notários Públicos dos USA no Consulado Geral de Cabo Verde,
continua a não entender e reconsiderar sua decisão prejudicando
assim a comunidade.
Muitos Notários Públicos  estão a não poder ajudar as pessoas
com documentos que precisam de serem notarizados e enviados
para Cabo Verde, evitando lhes perda de trabalho e outras
despesas relacionadas por um meramente reconhecimento de
assinatura.

Nestas últimas semanas, presenciei três casos concretos que
foram redirecionados para o Consulado de Cabo Verde.
Primeiro foi de uma conceituada artista da comunidade de visita
aos USA que não conhece o CGCV em Quincy e que foi obrigada a
procurar ajuda para ir reconhecer sua própria assinatura neste
consulado.

Segundo caso,   na semana passada foi duma senhora que
trabalha e está a estudar para ser assistente dentária que quer
enviar uma procuração de casamento para Cabo Verde, ficou
prejudicada sem saber ao certo como fazer para encaminhar o
documento ao destinatário sem perder um dia de trabalho e as
aulas também.

Um outro caso, foi por sinal de um  Notário Público e também
empresaria que nunca recebeu a carta aviso do Sr Graciano da
suspensão notarial, ela nao soube de nada relacionado com esta
medida, veio reconhecer uma assinatura num documento pessoal,
quando deu conhecimento do que passou, ficou mesmo confusa
sem saber o que fazer.

São casos concretos que ocorre diariamente com todos os Notários
Públicos que esta prejudicando a comunidade e que precisa ser
resolvido o mais breve possivel pelo Sr. Consul Graciano ou pelas
autoridades competentes de Cabo Verde, evitando transtornos a
comunidade.

Como ja foi falado e esclarecido, numa eventual falta de
reconsideração da parte consular a alternativa viável é fazer um
bypass, enviando os documentos a serem notarizados para a
Secretaria de Estado de Massachusetts, onde os documentos
poderão ser oficialmente notarizados e validos em Cabo Verde,
uma alternativa prejudicial aos nossos serviços consulares que se
quer evitar.

Um Feliz e Próspero Ano Novo a todos.

Joaquim Fontes
Randolph MA USA
www.topicos123.com
25 Dez 2014      
                                                CRÓNICA

O que acontence provavelmente está relacionado com o que tinha
acontecido antes de uma maneira ou outra.  

Sendo o USA o país mais  acolhedor de todo o Mundo
principalmente para os emigrantes, sendo esta grande nação um
líder mundial em muitos aspectos, não foi por acaso que pela
primeira véz na sua história elegeu um Presidente negro para
governar e marcar a sua biografia entre tantos outros isto
demonstra claramente a singularidade do Povo Americano.

Poucos meses falta para que o Presidente Obama entrega o poder
a um outro  presidente depois de governar por dois termos. Durante
a sua governação América ascendeu muito apesar dos
constrangimentos ou contratempos que sempre acontecem..
Numa democracia avançada como a dos USA as legislações ou leis
passam segundo a vontade do Povo como é obvio e nesta
circunstância Obama vai sair com a cabeça erguida.

Entre todas as realizações de Obama, o Programa Nacional de
Saúde para todos ficou mesmo emblemática apesar da grande
oposição que encontrou nos adversários Republicanos mas mesmo
assim não conseguiram travar para que este programa seja
universal nos USA.

Na política internacionai de Obama destaca se o restabelecimento
das relações diplomaticas com a Cuba que durante meio século
nenhum dos presidentes conseguiram restabelecer.

Para Obama, nem tudo também foi cumprido, por duas vezes
prometeu resolver a grande questão da emigração mas  
infelizmente deixou escapar as oportunidades deixando este dilema
para uma possível sucessora que de antemão já prometeu resolver.

Durante estes últimos oito anos do reinado Obama, apesar da
morte do Bin laden a violencia aumentou com o aparecimento do
chamado Estado Islamico que continua ainda sem uma solução
satisfatoria apesar dos esforços que estão sendo feitos pelos USA e
a comunidade internacional.

Uma outra questão que também correu muita tinta e que foi parar
no Supremo Tribunal, é o tema sobre os direitos sexuais do homem
e da mulher que polarizou ou está polarizando a sociedade
Americana mas que no fim será ultrapassado como todas as outras
foram logicamente.

Saltando para outro continente, a velha Europa, apesar do domínio
económico da Alemanha, a Uniao Europeia parece que nao está
podendo aguentar a Grecia, uma possivel saida ou corrida, poderá
a solução deixando uma grande incógnita para Irlanda e Portugal
que poderão  vir a estar na mesma situação pondo os Germanicos
a pensarem como resolver o problema neste possível cenário dum
efeito dominó económico europeu com abrangência mundial.

Da Europa vamos para a mãe Africa com todos os seus altos e
baixos e onde a  fustigação politica é muito mais forte e a violência
parece estar tomando outros contornos envolvendo convições
religiosas que em nada vai resolver a situação económica social do
continente.
Em Cabo Verde, a fragilidade económica é sempre assunto e ainda
sem solução, continuamos vivendo de empréstimos e o
desemprego aumentando mas, mesmo assim, estamos voando
cada vez alto, com a TACV, onde as passagens estão sempre
subindo limpando os bolsos dos passageiros principalmente os
emigrantes e prejudicando assim a famíia e a comunidade.

Por outro lado o Veto Presidencial em Cabo Verde parece que foi
passageiro, porque o Estatuto Politico dos salários parece estara
fazer um come back e desta vez com mais força.

A ver vamos. Até a próxima. J. F. www.topicos123.com Junho 29
2015  
                             ILHA DO FOGO E A POLITICA

A ilha do Vulcão mais propriamente como devia ser chamada é uma
das mais singulares em Cabo Verde e isso não é por acaso.

Entre muitos outros factores que distingue esta bela ilha, primeiro
está a sua gente depois vem o Vulcão que historicamente antes da
sua povoação provavelmente já era objécto de muita consideração,
interesse,  respeito e potencialidade.

A tenacidade do povo da ilha do Fogo, apesar das circunstâncias
adversas nunca retrocedeu mas bem pelo contrario, procurou
sempre alternativas de uma maneira ou outra, uma destas é a sua
histórica e vantajosa emigração que logo de inicio engravou no seu
DNA como uma alternativa real de sobrevivência.  

Reunindo todo este condimento natural e humano, não era de
estranhar que este canto de Cabo Verde podia estar muito mais bem
posicionado economicamente, socialmente e politicamente no
contexto com as outras ilhas.   

Ultimamente como vem sendo costume, durante muitos anos nos
tempos de votos, os politicos não fatigam  de mostrarem presença
na Ilha do Vulcão principalmente os da Capital Praia onde as
decisoes politicas são tomadas baseadas primeiramente nos ganhos
dos partidos politicos e depois da comunidade.

Toda gente sabe que os politicos muitas vezes cambaleiam ou dão
passos  errados, com a arte da especulação, nao é de estranhar.

Quando se cria uma  hegemonia politica numa ilha como é o caso
do Fogo, onde  mais de vinte anos de democracia se assim se pode
ser dito,   onde sistematicamente o status-quo da cor politica
permaneça constante, pode se mesmo perguntar o porque; numa
democracia com uma consciencia da cidadania provavelmente seria
mais dificil de acontecer.

Para nao aprofundar muito, a resposta pode estar baseada em
muitos factores dependendo do ángulo ou perspectiva politica a ser
analizado.
A ilha do Fogo, apesar da influência positiva da sua emigracao tem
um alto índice de desemprego e pobreza, a criminalidade é bastante
alta e o fosso economico e social continua aumentando,
principalmente com a catastrófica erupção vulcânica.
Apesar de alguns ganhos existentes as perspectivas de um
melhoramento socio-economico são fracas.

Numa democracia onde falta a consciencia da cidadania, os partidos
politicos sabem muito bem como manipular o direito universal que
eh o voto; num estado de direito onde a sobrevivência económica
não é garantida, onde a tendência é ganhar a todo custo muito
menos se pode esperar.

As eleições estão se aproximando, os políticos estão posicionando,
alguns candidatos estão apreensivos em candidatar, outros
cambaleando se  entraram ou saiam, tudo isso são especulações
politicas que fazem para tirarem dividendos.

Dos três concelhos da ilha do Fogo, São Filipe, Santa Catarina e
Mosteiros; o de Santa Catarina, claramente é a  mais infortunada em
muitos aspéctos,  o desemprego praticamente continua subindo a
um nível alarmante, a pobreza aumentando e a situação das gentes
de Chã das Caldeiras sem uma solução em vista o que leva a crer
que nos próximos tempos o status-quo vai continuar.

J. F. September 17, 2015  www.topicos123.com
Nov 6, 2015
                
                  Comunidade e a Politica

Os resultados das ultimas eleicoes locais, provaram o interesse que
a comunidade tem relacionado com a producao dos politicos locais o
que neste caso tem sido em certa medida muito razoavel.

Na historica Cidade de Brockton, cidade dos Caboverdianos,
segundo muitos analistas politicos a participacao nas urnas foi muito
alta.
O Mayor Carpenter, uma vez mais conseguiu ganhar e bem, de
acordo com o seu slogan, a sua carpintaria politica esta indo bem
com o martelo e a serra mas, falta tambem mais energia em alguns
sectores da sua administracao principalmente nas areas da
economia e crminalidade onde muitos jovens estao sem empregos e
a criminalidade nao retrocedeu muito.

De notar, a reeleciao do nosso Moises Rodrigues para mais um
mandato e quem sabe, desta vez com mais experiencia pode fazer
mais para a comunidade, participando mais energeticamente e mais
rigirosamente politicamente falando com a comunidade.
De Cabo Verde, estamos dando boas vindas aos nossos politicos
aqui nestas bandas da NI, onde todos nos sabemos quais sao seus
reais objectivos que ofusca mesmo os propositos.

Os dois grandes partidos de CV o PAICV e o MPD, estao com
caravanas no terreno mas o PA, tem sido fraco a maioria da
comunidade nao esta inteirado do que esta passando com os nossos
governantes e seus programas.
A comunidade tem sempre sede da infirmacao, porque o trabalho
nao esta sendo feito de acordo com as necessidades mas sim com
os discursos.
Somente politica cosmetica nao benefecia em nada, porque o
periodo da campanha nao resolve nada, somente interesses
especiais ou pessoais.
Estamos vendo uma ineficacia total dos nossos governantes com a
vergonhosa e manhosa falencia da nossa companhia aerea TACV
que nenhum dos governos conseguiram assegurar, bem pelo
contrario.

Temos um Consulado aqui que nao trabalha com a comunidade ou
para comunidade mas sim, eh uma entidade ou um ramo do governo
que faz a sua propria lei, explorando a comunidade de uma forma
mesmo desumana nao importando com os problemas que as
pessoas tem, uma especie de ditadura comunitaria dentro do
governo. O pior eh que o governo central em CV, sabendo dessas
praticas continua em banho maria com nada de mudar os seus
servicos e fica a favor da exploracao.

A maioria dos Notarios Publicos nos EUA, protestaram contra esta
pratica mas em vez de melhorar piorou a tal forma que neste
consolado passa se atestado medico para se poder casar, uma
pratica da ditatura consular praticada na terra da liberdade.

Os politicos elegidos, pouca atencao estao a dar com o que esta a
passar com os nossos representantes consulares.
Quando uma comunidade nao aprova a burocracia e o trabalho
duma instituicao que se pode esperar.
J. F.
                                  PULSAR DA COMUNIDADE
                       
          SENSIBILIDADE NA POLITICA

As últimas semanas tem sido bastante turbulenta e está deixando
muitas comunidades, nacionais e internacionais, com muita
aprensão  e sofrimento.

A explosão do avião da Rússia causado pelos terroristas que matou
mais de duzentas pessoas inclusive muitas crianças deixou muitas  
familias desalentadas e perplexas e marcadas para toda vida.

A França, um país de referencia mundial com uma cultura e arte
invejável, um país de povo pacífico e acolhedor que em pouco tempo
conseguiu tornar se numa super potencia depois de ter sida quase
destroçada na II Grande Guerra,  foi palco do hediondo ataque
terrorista, perpetuado pelos chamados ISES, um grupo de extremistas
radicais islamicos que fogem dos verdadeiros valores do Islão não
importando nem mesmo com a própria Vida e nem com a dignidade
humana, destruindo tudo pelo caminho e eternizando  actos malignos
indiscritíveis num intituito de imporem suas diabólicas e calculada
ideias.

A França, pais acolhedora, com uma comunidade islamica bem
fincada, viu de noite para dia mergulhada no coração de Parias num
grande pesadelo sem precedentes nos tempos modernos, onde mais
de uma centena de vidas foram ceifadas num instante sem nenhuma
piedade, levando a morte e o caos   as familias e a um pais inteiro
com repercursões global.

Estes terroristas islamicos ou o Estado Islamico dos ISES, agora
estão com os dias contados pelo menos militarmente e tudo que
apoderaram por força vai ser destruido ou recuperado pela coligação
internacional.

A sensibilidade política deve estar sempre presente antes das
decisoes serem  tomadas,   quando não é assim as repercussões são
graves.  Os conflitos e a consequente desastibilização no Médio
Oriente, Africa e na Asia são resultados em grande parte relacionados
com tudo isso.

A invasão do Iraque e do Afagnistão  pelos EUA não trouxe uma
solução apropriada, nestas regiões gastaram e estão a gastar
astronómicas quantias de dinheiro mas, as derivadas consequências
são bem negativas com reflexos a nível mundial.

Com a derrocada, desespero, sofrimento e  a miséria, trazida por
estes conflitos e a catástrofe que originou em mudanças negativas
que foram aproveitadas pelos grupos radicais e extremistas assim
originando uma disparidade ou desequilibriu política nesta parte do
Globo que afectou a tranqulidade e a páz em muitas partes do Mundo.

Nos EUA, muitos estados, entre os quais o estado de Massachusetts
estão posicionando contra a decisão do governo de Obama de
receber milhares de refugiados da Síria, alegando uma possível
camuflagem de extremistas ou radicais na lista destes refugiados que
podem vir a causar danos dentro dos EUA e até referenciando um
dos terroristas que atacaram a Franca que tinha um passaporte da
Síria neste contexto.

Uma véz mais, a sensibilidade política deve estar presente, a história
dá muitos exêmplos mas, muitos políticos não aprendem ou nao
querem aprender.

A humanidade ou a raça humana é so uma, não há duas
humanidades. O passado ensina que a maioria das vítimas ou os
refugiados, muitas vezes não tem nada a ver com a política ou
decisões políticas mas mesmo assim, são estimagtizados e na
maioria das vezes as inocentes crianças.

Os EUA é um país basicamente formado por emigrantes, os
Cubanos, os Iraquianos, os Vietnamianos, os Africanos, os Chineses,
os Alemães ou Europeus, quando estiveram em apuros refugiaram ou
foram   recebidos   e bem tratados pelos Americanoa;  ajudaram este
formidável e escolhido país a ser o que é hoje. Não receber no seu
seio os refugiados Sirianos não seria  uma decisão certa.   

Na lei federal, a Emigração dos EUA é controlada pelo governo de
Obama,  ele concerteza vai receber os refugiados da Síria, ele
também sabe que nem todos são santos,  por isso, uma pesquisa
científica, urge se ser implementada antes da decisão out razer estes
refugiados..

Em Cabo Verde, um país muito pequeno mas com um coração bem
grande, quando chega o tempo das eleições, a tensão arterial sobe
demasiadamente a ponto de  transbordar nos politicos, muitos não
sabendo que embora seja na democracia; a união e a coesão politico
partidaria é necessaria para alcançar o objectivo.

Nas terras do Tio Sam, apesar de termos agora o frio  como nosso
aliado,  os dois principais partidos politicos de Cabo Verde, o MPD e
o PAICV, estiveram  presentes e em força na nossa comunidade e
nos meios da comunicação.

A Janira Almada, president do PAICV, aproveitou ao máximo os  
meios  da comunicação social  aqui nos estates, principalmente na
CaboVídeo, ela esteve presente em muitos locais difundindo a sua
programação de como vai governar, fez menção de alguns ganhos
alcançados pela governação do seu partido mas, quase nao falou de
verdadeiros e criticos problemas  que Cabo Verde está passando,
como o alto índece de desemprego que continua aumentando em vez
de diminuir, sobre  a criminalidade e seus efeitos colaterais que
continua sem uma solução apropriada e tambem da problematica de
Chã das Caldeiras que soluções teóricas não vai ajudar muito depois
de passar um ano da calamidade.

Do lado do MPD,  Ulisses Correia, tem que fazer muito mais e nao
dar por despercebido em torno das internas do seu partido, só
governar a maior Cãmara de Cabo Verde, não leva o barco para um
porto seguro.

Relacionado ainda com os políticos da comunidade, Jorge Nogueira,
teve a ousadia de convidar o colega Cândido Rodrigues, para um
importante encontro, como este mesmo escreveu para discutir Chã
das Caldeiras e seus problemas.  

Seja como for, os sinais positivos políticos devem ser estudados ou
aproveitados, porque na política o silêncio pode ser cumplice e não
chega para chegar o poder, mas sim o comprimisso e a diplomacia,
pode ajudar em muitos casos, principalmente quando as aguas
estiverem prontas para aquecer a ponto de ferver.

J. F.
17 Nov 2015
           A SINA POLITICA DE DJARFOGO EM CABO VERDE

A ilha do Fogo em Cabo Verde, naturalmente e historicamente uma
das mais bem difinidas e conhecidas entre todas as outras ilhas
deste pequeno arquipelago  em África, que ao longos dos anos tem
estado constantemente a contribuir positivamente para o
desenvolvimento deste país, devia ou deve estar agora muito mais
bem posicionado para dar melhor respostas aos problemas e crises
que esta ditosa ilha tem estado sofrendo princpalmente depois da
catástrofe de Chã das Caldeiras.    

Muitas vezes esta ilha tem sido criticada a ponto de ser, segundo
muitas pessoas, declarada politicamente garantida, fácto este que
não coaduna com a realidade e a sua história.

Durante muitas e muitas décadas no passado, a história mostra a
influência ou a hegemonia que os foguenses tiveram no progresso
relativo as outras ilhas, principalmente a ilha de São Tiago,  mais
directamente na capital Praia, onde a economia, o comércio, a
cultura e o know how era catapultada pelas gentes de Djarfogo.

Nos últimos trinta e tal anos, a ilha do Fogo sofreu grandes
mudanças politico-sociais radicais que afectou de muitas maneiras o
status-quo reinante na altura; devido a estas alterações, uma boa
parte das pessoas ou famílias optaram por sairem da ilha, deixando
um vazio e muitas contradições na sociedade foguense.

O periodo pós-independência na ilha do Fogo, para além da
libertação do regime colonial isso logicamente trouxe muita
polémica, euforia e turbulência que fragmentou de certa maneira o
modo de vida das gentes desta ilha.

Polémica, concernente a maneira como que a transformação estava
sido politicamente implementado que causou alguma fricção social e
que deixou mesmo marcas e desentendimento entre muitas gentes.

Euforia, porque depois de tantos anos de esforço e luta, a liberdade
tinha chegado, possibilitando assim  construir uma nova sociedade
com mais igualdade e com a sua própria identidade.

Turbulência, visto que a transição estava se acontecendo sem muita
democracia onde os que não estavam de acordo com as mudanças,
foram tratadas como “outcasts” párias sociais e  isso, politicamente
era bem errado. Assim era o tempo em que os foguenses estavam
mergulhados, originando assim uma fuga que deixou muitas
sicatrizes na sociedade.
Os que esperavam mudanças, adaptaram muito bem mas outras em
que as mudanças eram contraditórias, resolveram em não aceitarem
e a maioria dispersando para fora do país uma decisão até certo
ponto entendida.

A ilha do Fogo, com o seu símblo explendor nacional o Vulcão do
Fogo, o ponto possivelmente mais famoso e procurado em Cabo
Verde, com as suas gentes e uma cultura própria,  sempre atentas e
desejosas de terem uma vida mais condígna, viu se depois da
independência uma outra oportunidade a despontar  
substabelecendo se  ainda mais com a entrada da lei do pluralismo
partidário democrático em que os ventos da mudança estavam
trazendo aos paises de regime único.

Neste contexto, foram realizadas as primeiras eleições livres no
país, dando a victória ao Movimento Para Democracia (MPD),
deixando o Partido Africano de Independência de Cabo Verde
(PAICV) na oposição por dois mandatos.

Para muita gente, a sina ou o enigma da chamada hegemonia
politica do PAICV na ilha do Fogo é explicada na vantagem
governamental em que o governo no poder, usufrui a vantagem de
sempre ganhar, o que em certa medida não conrresponde a verdade
se se lembrar que por duas vezes em que este partido politico
esteve fora do governo national, mesmo assim, a ilha do Fogo
permanenceu  com a cor dos tambarinas um caso mesmo singular
em relação as outras ilhas deste arquipelago.

A diversidade política de ideias na ilha do Fogo não é muito
constante como muita gente pensa, diversos fáctores podem estar
por detras de tudo isso;  uma das causas, são os insufficientes  
recursos economicos que a comunidade sente e que muitas vezes
são explorados pelos politicos devassos que usam estratagemas
para ganharem a todo custo e também a ineficácia da oposição,
neste caso o MPD, que durante  muitos anos  não conseguiu
implementar uma  politica social bem difinida que podesse  
satisfazer melhor os interesses da comunidade com alternativas
práticas que os partidos politicos podem e devem usar.


Nas últimas eleições autarquicas na ilha do Fogo, toda gente
esperava  que, com a fragmentação politica do PAICV e com a
forçada saída e o distanciamento do ex autarca Eugénio Veiga, que
governou por cerca de vinte anos, distanciamento este causado pelo
alguns lideres políticos egocentristas locais mas, mesmo assim o
MPD não conseguiu assegurar a Câmara de São Filipe, perdendo
outra vez uma chance que poucas vezes acontece.

A ilha do Fogo, constituida actualmente por três municipios, São
Filipe, Santa Catarina, Mosteiros e com possibilidades de num
futuro próximo poder vir a contar com uma outra autarquia, é uma
ilha que continua ainda a esquivar meramente os Ventoinhas, isso
não deve ser somente explicado em termos culturais ou de níveis
economicos da sua população porque tendo em conta as outras
ilhas de Cabo Verde, onde os dois principais partidos politicos o
MPD e o PAICV, colidem se, os resultados para os Ventoinhas nas
autarquias foram bem diferentes inclusive na vizinha ilha da Brava.

O MPD na ilha do Fogo, para ganhar, tem de fazer muito mais e
deve ponder uma restruturação básica de fundo apropriada, dar
muito mais atenção a maneira de fazer politica, gastar mais recursos
e criar estruturas comunitárias locais que podem fazer diferença
com alternativas promissoras a comunidade.

Só o fácto de nunca existir no Concelho de Santa Catarina uma
sede politica deste partido fala por si próprio. Não se deve culpar a
comunidade ou rotular gentes,  os politicos devem entender que
toda gente quer o melhor para si mesmo e para sua família.


Não é de estranhar tudo isso, porque os resultados mostram quando
há visáo  sem implementação com programas  concretas ou
estrategias, não se pode chegar a victória, mesmo quando as teorias
ou discursos apontam nesta direção.

Portanto se o MPD – mais uma vez - quer ganhar alguma câmara na
ilha obviamente a velocidade e o equipamento comunitario dos
ventoinhas deve ser aumentada.  

Joaquim Fontes
14 Dezembro 2015
www.topicos123.com
                                                          RESENHA DA SEMANA

Os flashes de notícias acontecem constantemente e com a
tecnologia de pontas, as novidades ou notícas espalham
instantaneamente, aumentando a curiosidade, alegrias, tristezas etc
que devem ser filtradas de acordo com o conteúdo ou a preferência
pessoal.

Aui nos EUA, a semana começou alguns dias depois da tempestade
da neve que causou muitas perdas de vidas e grandes danos
materiais rondando bilhões de dollars.

Nestas paragens da Nova Inglaterra e relativo ao desporto, os
Patriotas depois de grandes espectativas foram eliminados pelo
eterno rival Denver que jogou melhor com a sorte quase a decidir o
resultado.

Os Patriotas, como toda gente sabe, estava a caminho de mais uma
final mas desta vez ficou pelo caminho, não se pode ganhar sempre.

O Benfica de Portugal e de todos, está esquentando cada vez mais,
deixando o Sporting de Jesus a rezar ainda mais, sabendo que se os
encarnados continuarem assim, nem mesmo a oração vai dar o
Sporting o tão desejando título ou talvez e porque não os azuis  do
Porto.

Na arena política aqui nos EUA, o debate entre Clinton e Sanders,
sem valer a pena mencionar o outro candidato que sabe muito bem
que  está lá só por figura, trouxe algumas novidades principalmente
relativo as previsões que estavam a dar Sanders vantagens mas,
depois do debate ou mesmo antes, tudo indica que Clinton
logicamente consiguirá qualificar para a ronda final contra os
Republicanos que neste momento, tem como lider o Trump que está
fazendo tudo para chegar o fim mas que pode ser mesmo isso numa
eventual luta contra Clinton se se aparecer o outro bilionário,
Bloomberg de New York e se isso acontecer então muita tinta vai a
correr especialmente se Ted Cruz ou Rúbio unirem forças nesta
grande corrida para a Casa Branca.

Relativo ao ouro negro o petroleo, os preços estão baixando cada vez
mais o que beneficia  os consumidores mas, por outro lado os países
produtores de petroleo como Angola, Nigéria e outras em que suas
economias estão em queda livre.
Meu amigo disse que isso tem muito a ver com o descongelamento
das relações com o Irão que é um dos maiores produtores de
petróleo do Mundo, provavelmente os efeitos da recessão económica
da China, pode também estar a trás ou a frente deste   
enfraquecimento no preço do petróleo.
Na França hoje a greve de transportes está causando disturbios e
violências especialmente com o UBER que é um serviço de
transportes – conforme diz Wikipedia, Uber é uma empresa
multinacional americana de transporte privado urbano baseado em
tecnologia disruptiva em rede, através de um aplicativo E-hailing que
oferece um serviço semelhante ao táxi tradicional, conhecido
popularmente como serviços de "carona remunerada".
A maioria dos taxistas convencionais estão em desacordo porque
acham que a concorrência do UBER é desvantajosa ou prejudicial
para eles.

Os urbistas estão achando que eles prestam um bom serviço usando
seus próprios veículos o que logicamente dá mais vantagem mas em
contrapartida, estão em directo conflito com os taxistas.

Talvez uma melhor regularização dos urbistas ou um melhor
entendimento mútuo seria mesmo desejável evitando assim uma
possível ou uma provável clash social económico neste sentido.

Em Cabo Verde, a campanha eleitoral está em pleno vapor e os
ánimos estão bem visíveis o que de certa maneira é normal mas, o
que é anormal, é esquecer a cidadania e entrar em conflitos
ideológicos opondo amigos, familias, namorado/as e até vizinhos.

Frente a frente está o PAICV e o MpD, Janira Almada do lado dos
Tambarinas com uma jovem carreira política cimentada na ideologia
politica do seu pai mas com traços próprios tem na frente Ulisses
Correira dos Ventoinhas, pineirado pelos seus politicos partidarios,
conseguiu aguentar lances esquematizados mas mesmo asssim
muito determinante e apoiado no serviço prestado a capital onde as
opiniões não divergem muito no bom serviço prestado.

Está sendo muito interessante seguir esta corrida política para o
Plato onde os interesses especias vão sendo discortinados
paulatinamente e possivelmente com algumas surpresas.
J. F. 26 Jan 2016
6 Fev 2016
                                 MpD E AS GRANDES OPÇÕES DE ULISSES
CORREIA

Na sua provavelme e última visita antes das grandes eleições
legislativas em Cabo Verde para escolher o lider governamental,
esteve na comunidade o Dr. Ulisses Correia Silva  e sua comitiva
apresentando no Shaws Center em Brockton, Massachussetts a
comunidade com um grande discurso deliniando algumas
directrizes sobre a possivel governação do MpD em Cabo Verde no
ano 2016.

O Shaws Center esteve completamente cheio neste evento politico
da comunidade onde estiveram presentes entre outros altos
dignátarios como o Mayor de Brockton Bill Carpenter, Anibal da
Silva o poeta da comunidade e outras individualidades.

Na apresentação da cerimónia da noite usou da palavra a ex
deputada Sra Linda Barros, o coordenador politico geral do MpD
nos EUA, Sr. Alberto Montrond, que agradeceu todos os presentes
por terem participado;   no fim falou o lider do MpD, Dr. Ulisses
Correia que numa apresentação alargada politica traçou em
profundidade muitos temas criticos que a governamentação de
Cabo Verde exige.

Vencer as eleições é uma das prioridades que Ulisses Correia,
frisou para seu partido. A segurança e não os ánimos exaltados para
uma melhor tranquilidade no pais é a outra vertente. A politica
externa, as embaixadas e os consulados, são   instituições que
devem servir de melhor maneira e estar em sintonia com a
comunidade, facilitando um servico mais eficaz e menos burocratico.

Nos transportes a TACV, esteve na óptica do lider do MpD, dizendo
que esta etransportadora aérea nacional deve continuar mas, com
uma profunda restruturação.
Para Ulisses, os transportes maritimos em  Cabo Verde e o
isolamento da ilha Brava bem como algumas outras ilhas, devem
ser solucionados dando conta a necessidade existente.  

A situação na ilha do Fogo, sobretudo a catastrofe de Chã das
Caldeiras que depois de um ano ainda há pessoas continuando
vivendo nas tendas, o apoio a agricultura, a criação de postos de
trabalhos para dar melhor dignidade a comunidade desta localidade
também vai ser a preocupação do governo de Ulisses Correia.
Cerca de trinta por cento das crianças em Cabo Verde não estão
podendo ir as escolas; muitas pessoas ou familias vivem somente
com cento e trinta escudos por dia um alto nivel de pobreza e o
desemprego entre os jovens sao importantes temas a ser
solucionados.
Para terminar Ulisses Correia, explicou as enormes possibilidades
que os jovens escolarizados da diáspora tem a dar para Cabo Verde
e que o seu goveno vai explorar a favor da sociedade Cabo
Verdiana. No fim apelou todas as pessoas quer seja do PAICV,
UCID e MPD para votar no seu partido para que haja mudança
politica em Cabo Verde.
Neste evento da noite do MpD notou se a falta de presença do
deputado Sr. Candido Rodrigues que por algum motive nao
participou.
De notar também a apresentação de méritos para algumas pessoas
da comunidade pelos serviços comunitários que vem prestando
durante muitos anos o que todos ficaram agradecidos pelo
reconhecimento. J. F. Randolph MA EUA www.topicos123.com 7
Fev 2016
                                                                                                     POLITICOS
E CAPRICHOS

Sem dúvida nenhuma muitos politicos sao caprichosos e muitas
vezes o ego pessoal funciona para alem da realidade pondo mesmo
interesses partidarios abaixo dos interesses pessoais.

Nas eleições nos USA o dinheiro dita a vitória em muitos casos mas,
outros factores podem tambem influenciar resultados.

O caso Trump e a maneira como ele conseguiu estar sempre a
frente dos outros rivais foi um dos raros casos que de vez em quanto
acontecem. Trump, apesar de ser um dos homens mias ricos do
Mundo, foi o canditato que menos gastou nestas eleicoes
aproveitando e manipulando a comunicacao social com retoricas
que impulsionou os seus vontantes cansados com a velha politica
de Washington, demostrou sem duvida a nova maneira de ganhar
as eleicoes nos USA deixando de lado os chmados veteranos
politicos estabelecidos que agora vão tragar o veredito.

Os Republicanos não perderam tempo de unificarem se com a
estranha demissão do Ted Cruz que inesperadamente, desistiu da
corrida depois da amarga campanha contra Trump que nada
pouparam para ofenderem pessoalmente a si mesmos mas, mesmo
assim, obviamente e por alguma razão, os interesses deste partido
sobressairam, esperando que os veteranos decidem de uma
maneira ou outra.

Do lado dos Democratas, as coisas ainda estão por definir,
especialmente com a vitória do senador Sanders no estado da
Indiana que caprichosamente continua dando ele alguma esperança
sem contudo não acreditar que só por algo imprevisto, vai qualificar,
dado a grande disparidade dos delegados e dos Super Delegados
que Clinton tem a seu favor.

Os Democratas, estão dando Sanders o benefício da dúvida para
continuar mas este candidato, devia tirar lição das últimas eleições
presidenciais que a dada altura Clinton, teve a coragem e a
honestidade de apoiar Obama, em vez de seguiir a frente para algo
nao alcançavel.

Caprichos, egocentrismo, ganancia pelo poder e irrealismo sáo
fáctores a favor do senador Bernie Sanders nesta campanha.
J. F. 4 Maio 2016
17 Julho 2016
                                 PULSAR DA COMUNIDADE
                    REPRESENTAÇÃO SEM DIREITO DE VOTAR

A comunidade Santacatarinense perdeu mais um filho muito
conhecido Filemio Manhanha de Domingos Lobo, era casada com a
Sra Ioia tambem conhecida por todos. Filemio, deixou filho/as,
netos/as e muitos amigos. Ele era um homem bastante ponderado,
incansável, trabalhador, amigo de toda gente que deixou falta e
saudades na comunidade.

Está entre nós nesta áarea da Nova Inglaterra mais precisamente na
cidade de Brockton, Massachusetts, o Professor Dr. Alberto Nunes
que veio de Cabo Verde, nomeadamente do Concelho de Santa
Catarina,  ilha do Fogo, veio acompanhado do Dr. Luis Alves, ambos
candidatos a Câmara de Santa Catarina na ilha do Fogo Cabo Verde
e apoiados pelo MPD.

O objéctivo central desta visita destes dois candidatos ventoinhas
para além de visitar familias e a comunidade
foi a apresentação ao público das duas candidaturas á referida
câmara municipal na ilha do Fogo Cabo Verde.    A apresentação foi
no 34 Wayman St. Stoughton no dia15 de julho, sexta feira perante
uma boa audiência.

Alberto Nunes está apostado a ganhar a presidência da Câmara de
Santa Catarina e Luis Alves a Assembleia Municipal da mesma.
Conforme disse Nunes, esta apresentação oficial foi muito positiva e
é a única cadidatura capaz de criar soluções para o Municipio de
Santa Catarina na ilha do Fogo, Cabo Verde.

Durante esta visita destes dois candidatos do MPD  esforços estão
sendo feitos para inteirarem e explicarem melhor sobre seus
programas eleitorais para a comunidade.

Por outro lado, estiveram também entre nós o Dr. Eugénio Veiga e o
Dr. Fernandinho Teixeira, candidatos a Câmara Municipal de São
Filipe e dos Mosteiros respectivamente; recorda se que estes
politicos são apoiados pelo PAICV e que conforme está sendo
ventilado o actual Presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Dr.
Luis Pires está medindo as águas para uma possivel candidatura
independente a esta câmara, segundo este candidato se avançar, é
para ganhar.

Os filhos e filhas das autarquias de Cabo Verde na Diáspora e na
comunidade, estão sendo desinformados politicamente porque a
maioria não sabem que não tem o direito de voto nas câmaras
muncipais de Cabo Verde.

Cabe a todos os presidentes das câmaras municipais de Cabo Verde
para fazerem algo junto das autoridades governamentais a ver se
reconsiderem as leis que proibem os Caboverdianos na diáspora o
direito de votarem nos seu municipios.

Os emigrantes não devem ser considerados somente fontes de
receitas, os tempos já mudaram, as circunstancias são agora bem
diferentes graças as inovações informáticas para uma melhor
integração e participação social politica para todos que querem
participar, evitando assim esta AUTENTICA EXPLORAÇÃO
POLITICA COMUNITÁRIA SEM A DEVIDA REPRESENTAÇÃO.

Na França país com laços históricos a Cabo Verde onde existe uma
forte diáspora uma vez mais, foi lamentavelmente  palco de ataque
terrorista onde perderam a vida cerca de 84 pessoas e ferindo muito
mais. A unidade, solidariedade e sobretudo uma segurança mais
eficaz francesa, podia fazer diferença neste ocorrido atentado.

Nos USA, o desentendimento entre a comunidade e as autoridades
policiais relativo a desigualdade racial continua, pondo mesmo em
desvantagem a páz e a segurança social; um consenso politico
social mais equitativo, poderá trazer mais tranquilidade a
comunidade.

Também neste país USA a Convenção Politica Republicana já
começou e Donald Trump é a cabeça da lista; tudo leva a crer que
vai ser mesmo agitado mas, como sempre, a plataforma politica dos
Republicanos vai ser mesmo a altura.  

Para terminar a resenha de fáctos a Turquia viu se envolvida num
golpe de estado que por pouco não resultou em catastrofe socilal,
mesmo assim, o crack down, está sendo implementado como era de
esperar.

Apesar do Governo Turko ter sido elegido democraticamente e
quando há acomulações de poderes a democracia sofre. A Turquia,
um aliado forte dos USA e membro da OTAN, situado numa zona
bastante explosiva era mesmo pouco provável resultar um coup
d'etat.
Assim findou as ultimas semanas com mais ou menos ocorrencias
esperando que as proximas tragam mais novidade e entendimento.

J. F. Randolph USA www.topicos123.com
CABO VERDE RESCALDO DAS LEGISLATIVAS 2016 E A SINA
POLITICA DE DJARFOGO

As eleições  legislativas de 2016 em Cabo Verde como era de
esperar, provou uma véz mais que quando um partido político está
em queda livre obdece a lei da influência gravitacional de não parar
até chegar ao chão. Isso aconteceu com o MPD nos anos 90s em
que este partido político fragmentou em 3 subpartidos dando a uma
ibernação de poder por vários anos .

Aconteceu ou está acontecendo com o PAICV que nesta década e
nas últimas presidenciais este partido dividiu praticamente em dois e
desde então os Tambarinas não encontraram ainda o rumo para
uma solução interna politica mais satisfatória.

O fácto de que os Ventoinhas estão vencendo estas históricas
eleições com as sucessivas e contudentes vitórias para além de,  
mostra claramente a fragilidade e o estado interno politico que o
PAICV  está. Este partido politico, deve ponderar tranquilamente sem
precepitar para poder encontrar maneiras de resolver a crítica
situação em que se encontra para o fortalecimento da democracia
Caboverdiana.

O MPD, apesar dos altos e baixos, soube aproveitar e tirar vantagem
para reverter a seu favor tudo o que passou, estabelecendo metas
atingiveis que no fim resultou a seu proveito. O seu máximo dirigente
Ulisses Correia, aguentou muitas tentativas de desvios politicos mas
mesmo assim, teve a inteligência, humildade e serenidade de aceitar
uma programação embora em alguns aspéctos mesmo contrários
mas que no fim resultou.  

Nenhum partido político  vai poder resolver todos os problemas de
CV a resposta em grande parte está nos seus filhos e filhas que a
curto e a longo prazo devem ser dados mais chances de
aproveitarem seus recursos naturais e intelectuais com novas
perspectivas que possam trazer um desenvolvimento sustentável
para todo país, esta reserva humana deve ser aproveitada e
explorada da melhor maneira sem ter em vista de que cor politica
esteja .

O descontentamento do Povo Caboverdiano, manifestou se nas
últimas eleições em que uma grande parte do eleitorado resolveu em
não participar dada a insatisfação e falta de confiança nos politicos.

Segundo a comissão eleitoral de CV, votaram nestas eleições quase
184 mil votantes mas, cerca de 132 mil pessoas registadas não
votaram o que denota uma latargia, falta de vontade e mesmo
descontentamento politico.

Toda gente sabe que a manipulação política em CV existe, quer um
ou outro partido pratica este mal, aproveitando das circunstâncias
sociais provocadas pela falta de recursos económicos, falta de
trabalho, alto nível de desemprego e outros fáctores determinantes
que durante muito tempo tem estado presente congestionando o
processo eleitoral.

De acordo com as legislativas deste ano 2016, em Boa Vista uma
ilha turistica em CV, um caso pouco corrente aconteceu, a
comunidade está dando conta que as soluções muitas vezes não se
encontram nos partidos politicos, desta vez resolveram tomar o seu
destino nas próprias mãos ou num grupo que criaram com o nome
apropriado BASTA que venceu ineditamente os dois partidos o
PAICV e o MPD vencendo a câmara municipal desta região. Este
exémplo se resultar bem, provavelmente a receita vai ser
experimentada em outras comunidades.

Na ilha do Fogo, a SINA POLITICA DE EDJARFOGO em vez de
deminuir continua ganhando forças e mais desentendimento entre os
politicos; é só ver o exémplo no concelho de São Filipe onde o MPD
merecidamente e pela primeira vez elegeu Jorge Nogueira como
presidente desta cobiçada câmara municipal, provocada pela batalha
politica, criada pelos alguns dirigentes do PAICV que esqueceram
que fazer politica exige concessão e sobretudo diplomacia.

No concelho de Santa Catarina Fogo, mais esperança voltou para
esta esperançosa comunidade com a vitória do MPD imposta na
pessoa do seu filho Alberto Nunes que poderá trazer novos ventos
democraticos para esta zona.

Nos Mosteiros, prevaleceu o senso comum e reconhecimento na
pessoa de Fernandinho Teixeira que econseguiu aguentar o
vendaval do Norte, prometendo fazer mais e melhor pondo os outros
dois concelhos na mira de quem vai fazer melhor.

Para terminar este rescaldo sobre as legislativas, nada de sustos, o
vendaval político já passou, daqui a cinco anos mais jovens
teremos,  melhor consciência vai ser criada e quem sabe, menos
faladores e compradores der votos estarão no terreno.

J. F.
6 Setembro 2016
                           CABO VERDE – USA E AS ELEIÇÕES

As eleições legislativas em Cabo Verde são sempre contestadas ou
realizadas de uma maneira bastante rigida politico partidarias e
muitas vezes sem levar em consideração a cidadania ou os
verdadeiros direitos da sociedade e da comunidade.
Na política, as coligações politicas muitas vezes trazem mudanças
positivas quando as ideias são conjugadas de uma forma abrangente
para facilitar entendimento a  favor do progresso social.

Numa jovem democracia como a nossa, a latente ganância de chegar
ao poder a todo custo favorece  em certa medida mais interesses
partidários e mesmos pessooais aproveitando a polarização politica
existente em detrimento dos chamados pequenos partidos politicos
que praticamente são marginalizados pelas forças politicas de
interesses especiais.

O sistema ou codigo constitucional Cabo-verdiano, baseado ou
herdado no estilo europeu principalmente nos moldes português
ainda não porporcionou  ou não trouxe muitas vantagens aos
chamados pequenos partidos politicos para poderem competirem de
uma forma mais efectiva e leal em comparação com o
desenvolvimento politico em Portugal onde os resultados prácticos
são bem diferentes.

É preciso dar mais enfase, chances ou oportunidades aos outros
agrupamentos politicos para um melhor nivelamento  no nosso pais
favorecendo assim a democracia e possibilitando menos
bipolarizacao politica num sistema politico ascendente mas fragil.

Em Cabo Vede, estamos presentemente assistindo grande
movimentação politica com festas, comissos, palestras etc  
sucedendo a cada hora, com os lideres dos dois grandes partidos
politicos no centro das atenções prometendo um pouco a mais,
muitas vezes enganando primeiro a si mesmos e depois aos eleitores.

Ulisses Correia e Jandira Almada, estão contandos os dias para o
embate final depois de muitos anos numa democracia governamental
que teimou caprichosamente com a mesma cor politica onde houve
avanços e retrocessos sem um bom aceleramento caminhando agora
para uma era mais moderna onde o eleitorado está cada vez mais
capacitado para deliberar o melhor.

Cabo Verde, agora atravessando um momento bastante critico da sua
história onde a criminalidade e o desemprego já chegaram
proporções quase incontroláveis pondo mesmo em perigo a paz
social e a estabelidade economica num país que aspira sempre para
o melhor mas que por outro lado está retrocedendo.  

Para gerir Cabo Verde, um estado com cerca de 500 mil almas
qualquer dirigente que  venha encabeçar o governo, deve ter a
ponderação e sinceridade de não prometer o impossível como criar
dezenas de milhares de emprego ou acabar de dia para noite com a
perigosa crimilidade mas, sim explicar como e onde vai arrecadar
receitas num estado onde o deficit economico chegou a tal ponto
onde os recurssos estão ficando cada vez mais compremetidos.

O senso comum diz sempre  para estar no lado da razão, sendo
assim, qualquer que seja o resultado final ou partido vencedor, a
coperação mutua inter partidária deve ser o motivo principal para
evitar um possível abismo economico e esocial num pais onde a
desigualdade e fosso economico continua sendo um gravíssimo
problema como foi por exémplo a solução  do problema social e
económico da comunidade de Cha das Caldeiras na ilha do Fogo
referente a recente erupção vulcanica.

Nos USA e numa democracia consolidável e em tempos de eleições
para a Casa Branca, as coisas estão ficando cada vez mais
transparentes mas, com surpresas, principalmente no Partido
Republicano que ecomeçou com cerca de vinte candidatos agora
restasndo  somente três entre os quais o imprevisível bilionário
Trumup que tudo leva a crer vai esta na frente apesar dos dois
Cubanos Ted Cruz e Marco Rubio, estão colidindo a favor do
bilionário agora um politico a vencer.

Nos bastidores republicanos agora é a hora H de difinir ro candidato
a representar este partido; a maioria dos politicos estabelecidos não
querem ver um vencedor inespiriente como Trump a lutar rcontra
Hilary Clinton que a primeira vista, vai ser ludibriado.

A chamada Terça Feira Super, onde vários estados vao realizar as
suas primárias inclusive Massachusetts, tudo de certeza vai ser
difinido entre o Partido Democrático e o Republicano no tocante a
escolha partdaria.

Marco Rubio, vai ser o trunfo dos Republicanos se os Americanos
acreditarem num candidato com experiência em vez de um candidato
cinematrográfico que segundo o Papa Francisco, disse construir
pontes é melhor do que construir muros.

J. F. 25 February 2016 - www.topicos123.com
                                 PULSAR DA COMUNIDADE  
                                                                                       
Ontem a noite 31 de Outubro todos os bruxos e bruxas nos USA
estavam contentes porque celebraram suas crenças com diversos
divertimentos e alguns com consequencias menos positivas mas
alegres; por outro lado a delegação que tinham  enviado para Cabo
Verde para super-visionarem os três atos eleitorais que foi realizados
deram resultados um pouco controversos mas, era de esperar
conforme os sinais emetidos em que as forças partidárias não
cansaram de estarem em oposições internas causadas pelas
espiritos e caprichos políticos que no fim resultou em desastre
politico.
Não é de estranhar que o Stock Market de Compra de Votos em C.
V. teve uma subida bastante apreciavel que resultou num
desequilibrio mental e politico a ponto de formular muito mais
promessas, esquecendo assim o control das forças criminais que
aprovetaram o desaire e ganho partidários para actuarem mais
livremente sem um controle em vista aumentando assim mais
sofrimento na comunidade.

Por outro lado as catastrofes das forças malignas naturais que
actuarem já mais de dois anos na ilha do Fogo, destruindo quase
por completo todas as casas em Châdas Caldeiras deixando cerca
de mil familias desemparadas sem tetos, sem trabalho, sem
tranquilidade, e acima de tudo perdendo esperança nos governos
apesar da grande ajuda da comunidade internacional e nacional que
acolheu em boa hora, pensando que a população Caldeirense por
hoje já estaria muito melhor.

Entretando, em tudo isso, como a camuflagem nos politicos é a carta
do trunfo ele/as, continuam prometendo promessas para aliviarem a
pressão sem darem conta que a comunidade pode estar consciente
dos seus direitos e pedir  os países e organizações que participarem
nas ajudas para pedirem um inquerito imparcial e clarificarem onde
foram parar todos os recursos que prestaram.
As nuvens das tempestates naturais deste ano deitaram muita chuva
em C. V. mas, por causa do desanimo constante provavelmente nao
vai trazer beneficio principalmente na camada jovem que continuam
sem empregos.

Em Santo Antao, em vez de melhorar piorou as chuvas trouxeram
estragos bastante graves nas estradas mas nao comparado com a
catastrofe da ilha do Fogo. Em tudo isso o governo vendo o barco a
entrar agua, recorreu como é  logico  a táctica da carga fiscal
esperando resultados positivos que de antemão provavelmente nao
vai trazer solução.

As campanhas presidenciais nos  USA deste ano de  2016  está
demonstrando que a politica para alem de resolver questoes a favor
da sociedade ou a comunidade muitas vezes é usada para dividir e
trazer incógnitas que muitas vezes podem resultar mesmo desastres.
O aparecimento do bilionario Donald Trump nos USA que desde o
inicio implementou a arte de abater os seus adversarios politicos
estrangulando um a um até mesmo chegar ao ponto de menos de  
uma semana quase a poder ser presidente dos USA demostra
quando os politicos esgotam ideias um qualquer outro com artes de
manipulacao e dinheiro pode alcançar o objectivo.  Gracas a
invenção da internete e a criação dos e-mails Trump, está
conseguindo quase a chegar a meta final tendo usado sempre a
mentira em vez da verdade muitas vezes contra presidentes e se
isso nao chega desacreditando e acreditando até o FBI a ponto de
criar uma crise politica jamais visto nestes modernos tempos.

Hillary Clinton provavelmente estes dias está perdendo sono e as
noites para ela estão virando dias nesta luta titanica que está
travando para chegar a Casa Branca e sempre pensando na
ingenuidade dos e-mails que substituiram as cartas e telegramas
sem pensar nas consequencias que poderia mesmo trazer a ponto
de minimizar a sua critica acusação de envolver Trump com Putin
da Russia que em outras circunstancias poderia ser mesmo letal
para o bilionário.

No outro extremo da vida social e politica como não podia deixar de
ser  Novembro é o mês da festa do municipio de Santa Catarina do
Fogo em Cabo Verde e este ano os Santacatarinenses tem muitos
motivos para celebrar; pela primeira vez temos um presidente de
camara na pessoa de um filho deste municipio o Sr. Alberto Nunes
que dignificou a nossa comunidade aqui nos USA com a sua
primeira visita como Presidente da Camara de Santa Catarina da
ilha do Fogo em Cabo Verde.

Na Cidade de Brockton, com a presença do Mayor Carpenter e
outras individualidades e a comunidade em geral Alberto Nunes, o
Mayor de Santa Catarina Fogo,  perante uma audiencia amiga e
num ambiente propício e com um discurso bastante abrangente  e
integrante Dr. Nunes comecou por agradecer toda as pessoas
presentes e deliniou em sintese alguns topicos da sua governação,
sublinhou a problematica de  Cha das Caldeiras que continua
esperando por uma solução  condigna, mencionou algumas obras e
melhoramentos, criação de empregos, a urbanização da cidade de
Cova Figueira e a eparticipação dos proprietaries e sobretudo criar
um gabinete exclusivamente para emigração que sempre deixou
falta neste municipio.

Uma governação positiva exige exige nao discriminação e foi neste
topico que o Presidente da Câmara de Santa Catarina  realçou uma
governação integrante sem discriminar seja quem for e mencionou
que na tomada de posse nao discriminou nenhum empregado do
anterior governo mas conservou todos aqueles que prestam bom
serviço a comunidade sem ver pela cor politica.

Foi assim e numa noite amena que o Sr. Nunes  apresentou e
agradeceu a sua recepção certificando que vai dar o seu melhor
para a comunidade Santacatarinense, uma comunidade com
potencialidade de crescer muito mais onde todos os recursos devem
ser explorados.
Para terminar para além da politica os serviços da casa e a
organização estiveram a altura destes acontecimentos com notas
positivas. De salientar algumas faltas de renome de pessoas que
deram contribuições positivas as causa e campanhas do Dr. Nunes
e ao MPD como o incansavel e produtivo Sr. Jose Antonio Veiga,
Chê Chê Ki Frá e outros que por algumas rasões estiveram
ausentes.

J. F. www.topicos123.com 1 Nov 2016
16 Jan 2016
 
                            PARALELOS NA DEMOCRACIA
               
       CABO VERDE POLITICA E PARTIDOS

Nao é segredo  para ninguém que o Movimento para Democracia
(MpD) em Cabo Verde, foi um dos principais propulsores da
democracia em Cabo Verde num momento propício mas, muito
crítico onde na altura o Povo, queria mais liberdade para uma
transformacao democratica de mais escolha em prol de uma
verdadeira opção e de escolha livre.

Formado por um grupo de jovens conscientes e pela população em
geral que na altura o descontentamento social era bem latente
depois de alguns anos de uma governação controlada e o poder
estatal era a regra, talvez por causa dos efeitos colaterais de uma
luta dura pela liberdade mas, mesmo assim a escolha e a cidadania
deviam  estar melhor protegida  e respeitada.

Neste contesto  e num momento cívico crítico, noutras paragens,
apareceram as nuvens e os ventos de  mudança que trouxe novas
esperanças, estabelecendo uma nova ordem com repercussões  
globais, disso resultou na transformação e numa experimentação
democrática política em Cabo Verde com uma visao mais
abrangente em que os lutadores da Liberdade, concordaram ou
pressionadas em proseguir novos trilhos democraticos com
possibilidades de melhores altarnativas na sociedade Cabo-verdiana.

O dia da chamada democracia em Cabo Verde, como é
semelhantemente e historicamente lembrada em qualquer parte do
Mundo nas datas ou marcas, são para ser respeitadas,   devem ser
celebrados com a consciência e dignidade de cidadania cívica.

Em Cabo Verde, infelizmente a polarização política interferente entre
os partidos  e políticos  um melhor consenso sobre estes eventos
ainda não foi encontrado. A data de 13 de Janeiro,   tem uma
referência muito importante na nossa história a semelhança do dia 5
de Julho. Tentar ou politizar estas datas de uma maneira ountra não
abunda em nada pasra o reforço da democracia.

No passado sábado 16 de Janeiro, na comemoração do dia da
democracia, na festa realizado pelo MpD nos EUA, na cidade de
Brockton, Massachusetts, onde segundo algumas fontes alguns
representantes oficiais dos três partidos políticos de Cabo Verde,
estariam presentes para uma verdadeira celebração e meditação
democrática mas, apesar da grande participação da comunidade,
notou se a falta do deputado nacional do MpD pelo círculo das
Américas, Sr. Cândido Rodrigues e também representante oficiais
do PAICV que por motivos óbvios não compareceram no evento.

Este convívio politico cultural marcante  prolongou para meia noite e
mais, teve o seu ponto alto com a presença do partime deputado
deste partido Sr. Eurico Monteiro, que num discurso programado e
hábil a sua maneira, expôs em resenha os prós e cons da presente
governação em Cabo Verde, realçando em tons agudos a falta de
segurança, o desemprego, o fraco crescimento económico reinante
no país, o alto índece de desemprego, a escandalosa e deficitária
gerência da empresa governamental TACV, a grave situação e
demorosa  resolução da crise comunitária das gentes afectadas de
Chã das Caldeiras e muitos outros  temas e recursos
mencionandos  sob o control do estado que ou estão a prejudicar a
economical nacional.

Monteiro, mais uma vez teceu duras críticas a situação da catástrofe
de Chã das Caldeiras e a maneira gerida pelo governo que durante
mais de um ano não foi solucionado apesar das muitas ajudas
nacionais e internacionais recebidas e que até a presente data
pouco foi feito para restabelecer a esperança, tranquilidade e a
confiança para a merecida população de Chã das Caldeiras.

No contexto das próximas eleições em Cabo Verde, Eurico Monteiro,
categoricamente antecipou que vai haver uma mudança
governamental a favor do MpD e continuou dizendo que na ilha do
Fogo apesar do status-quo desta véz TALVEZ, a ilha do Fogo vai
mudar ou pelos menos o MpD vai ganhar uma das três câmaras na
ilha do vulcão. Ver a sina politica de Djarfogo em http://topicos123.
com/copy_of_colunistas-quinquim.html

Fazendo uma pequena retrospectiva do citado evento sobre o dia da
democracia a participação comunitária é mesmo de realçar mas, no
tocante a acomodação e ao citado anuncio de um “jantar de gala” o
serviço e o menu, teve notas negativas em todos os aspectos e
espera se que a comissão aprenda um pouco mais para
proporcionar melhores serviços aos convidados e a comunidade.

J. F.
Randolph MA USA
www.topicos123.com
19 Jan 2016
                                                                                                         
OBAMA STATE  OF THE UNION

No seu eloquente discurso sobre a condição ou Estado da Nação,
Barack Obama quiz deixar marcas profundas da sua legacia e
governação no seu último ano na Casa Branca.

Procurando sempre trazer uma recociliação política fíticia com os
Republicanos mas, mesmo assim com real abrangência para a
sociedade Americana para um futuro de mais igualdade social e com
uma necessidade de se impor para que os USA continua a ser um
líder e a esperança para a humanidade.

Obama durante mais de uma hora, falou e abordou   temas candentes
de uma forma politicamente inteligente realçando os ganhos, os
desafios e as dificuldades  que a sua governação passou e que está a
passar;  desde a educação a defesa nacional, Obama fez jus das
potencialidades que América tem para continuar a liderar como
nenhuma outra nação no planeta Terra.

Na educação e suas vantanges para competir no mercado global que a
cada instante está exigindo  mais conhecimento especializado e a
necessidade de expandir a informação ou o know-how. Neste aspécto,
este presidente consciente das vantagens, formulou votos aos
Republicanos no congresso  como se fosse um dever para que haja
uma melhor cooperação para dar aos jovens e a comunidade a
oportunidade de elevarem conhecimentos para competirem, criando
um programa de dois anos que facilitaria matrículas gratuitas nas
universidades ou colegios, uma ideia extremamente apropriada que
beneficiaria em todos os aspectos a economia e o nível de vida dos
Americanos.

Relativo a Emigração, Obama expôs  uma vez mais a importância e a
necessidade para que América continua dando oportunidades a todos
os que escolham este país como destino que historicamente manteve
a tradição de receber todos sem caracteristicas especiais no seu
ambiente.

Sobre a segurança nacional e internacional, Presidente Obama disse
categoricamente que América é a potência mais forte deste planeta  e
que nenhum um outro país pode igualar; uma afirmação rara mas que
contribui mesmo para reforçar a credibilidade e seguranca deste país e
não só.

Durante todo o seu discurso e apesar de estar bem intencionado
Obama, evitou pender por ideologias dos candidatos do seu partido
que estão na corrida para a Casa Branca mas, não deixou perder a
oportunidade de mencionar um concorrente republicano,
provavelmente Donald Trump, comparando o como um candidato de
política de ar ou fôlego quente.

Dependendo da perspectiva política de cada um, a legacia de Obama
no final da sua carreira  é mesmo positivo; desde a sua tomada de
poder até a sua retirada, apesar de muitas dificuldades, mesmo assim
o curso da história política global foi mudado de uma maneira como
poucos outros fizeram ou estão fazendo.

J. F. 13 Jan 2016  Randolph USA  www.topicos123.com
                   PÁZ – DINHEIRO – POLITICA - GOVERNAÇÃO

Cabo Verde precisa do Turismo para melhorar a sua economia e o
Turismo precisa de  segurança e tranquilidade para subsistir.  
Toda gente sabe que a industria do turismo em C. V. traz muito
beneficio mas tambem tem os seus lados negativos que influencia
muito na nossa sociedade a ponto de mesmo distabilizar a paz na
comunidade.

No principio os governantes sabiam das vantagens e
desvantagens da industria do Turismo em Cabo Verde mas, foram
incapazes de criarem um ambiente de tranquilidade para que os
turistas sentissem mais vontade e gosto de  voltarem infelizmente
não estáacontecendo assim e agora as consequências são óbvias
como demostra este artigo no Daily Star da Inglaterra.

O índice da criminalidade em Cabo Verde é um fáctor que de
momento está incontrolado e pouco está sendo feito para reverter
esta drástica e alarmante situação social reinante neste pequeno
país que em tempos era mesmo cobiça de outros lugares onde a
serenidade social era naturalmente garantida.  

Já está ficando tarde para combater a crimilidade em Cabo Verde
como estão sendo demostrado pelos fáctos que a ineficácia ou
fraqueza das autoridades governamentais estão sendo
ultrapassadas  por outras forças de interesses turbos que vão
ganhando terrenos a toda hora como acontece em muitos outros
países onde os governos perderam o controle de governar.  

Por mais que proclamamos a nossa democracia, por mais que
gabámos as nossas ideologias politicas; o descuido e os
interesses pessoais estão a ultrapassar valores que sustentam
uma democracia saudável e que vai pȏr mesmo em risco a nossa
Liberdade.
Seria bom que os políticos ou os governos repensassem a maneira
de fazer politica  e dar mais opções politicas em véz de
continuarem sempre com a bipolarização  em vez de mais
plurarismo partidários que pode trazer mais chances de escolhas e
que possa criar uma sociedade próspera onde a igualdade de
direito seja  mais garantida em vez de ser distribuida politicamente
ao gosto de quem está  no poder.

J. F.
11 Maio 2017
www.topicos123.com
                                CARLOS VEIGA E OS EMIGRANTES NOS EUA

A emigração Caboverdiana nos EUA tem raizes históricas, culturais
e económicos profundas que muitas vezes não são tomadas em
consideração em Cabo Verde; talvés seja por causa deste reflecto
social emigratório sempre foi tomada como uma garantia, vendo o
emigrante simplesmente como uma outra fonte de receita.

Os tempos mudaram, o emigrante agora mais consciente dos seus
direitos reivindica o tratamento de igual para igual em Cabo Verde e
sabe muito bem da importante contribuição que tráz para o seu país
que sem isso seria mesmo uma catastrofe económico-social para a
sua terra.

Carlos Veiga, o actual embaixador de C. V. nos EUA, falando a
respeito do grave problema de deportação dos Caboverdianos
neste país tenta  minimizar as consequências, sabendo que só com
a diplomacia não vai resolver muito.

Em Cabo Verde pouco se faz em relação a encentivar ou educar o
emigrante que já tem malas arrumadas para enverendar para um
mundo completamente diferente. Como é sabido, a educação é a
chave do desenvolvimento; Cabo Verde como uma nação
sustentada praticamente pela emigração e com um índece bastante
alto de escolarização pouco está fazendo neste séctor para preparar
pessoas ou familias que estão ou vão emigrar.

Nos EUA, um país de direito e com enormes possibilidades de se  
sobressair para quem estar preparado ou quem quizer; as
possibilidades são enormes.
Veiga só falou dos efeitos negativos da deportação e de uma
integração mais condigna que não existe em Cabo Verde onde o ex
emigrante chega e fica abandonado a sua sorte, trazendo
resultados prejudiciais a si mesmo e a sociedade em geral

As instituições oficiais de Cabo Verde nos EUA como a Embaixada,
o Consulado, a Casa do Cidadão, os Deputados e os
Representantes da comunidade pouco estão a fazer para ajudar  
neste sentido.

O emigrante chega com a família despreparado e a maioria fica sem
saber ou conhecer os seus direitos cívicos tais como, na educação,
cuidado de saúde, alojamentos, procura de trabalho, providência
social, assuntos legais, emigração e sobretudo informação.

Neste sentido o Consulado de Cabo Verde nos EUA pouco ou nada
está fazendo como vem sendo o seu costume, funcionando
praticamente só para obter receitas sem diversificar seus serviços
sociais a favor da comunidade.

Não se pode esperar que somente a célula familiar vai resolver
tudo, bem pelo contráio; as instituições oficiais de Cabo Verde
devem fazer muito mais com consciência das  necessidades da
comunidade que anda muitas vezes a deriva como na grande e
grave preocupção da violência doméstica,integrar e cooperar com
as pessoas e famílias mostrando os recursos existentes, ajudando e
explicando o valor e a necessidade de adquerir a cidadania dos
EUA que bem traria benefícios mútuos em relação ao emigrante e
Cabo Verde em geral.
J. F.
12 Maio 2017  
                             POLITICA EM CABO VERDE

Toda gente sabe que em Cabo Verde, quanto aproxima tempo de
eleições a maioria dos políticos antecipadamente, preparem
estrategias de como chegar ao poder, esquecendo muitas vezes os
princípios da democracia e da cidadania.

Neste mês de Outubro, aqui nos USA, todas as bruxas e bruxos,
deliberaram num congresso especial número 125 e decretaram
formar uma comissão supervisora de enviar para Cabo Verde
delegados e fiscais para estarem presentes em todas as ilhas deste
arquipelago principalmente nos postos eleitorais das eleições do
ano 2016.

Estas bruxas, bruxos e seus representantes já estão actuando no
terreno de como fazerem para entrarem nos agentes de compras de
votos com o fim de contaminar suas consciências e seus corpos
com pragas malígnas e infeciosas sem curas que pode infectar a
ele/as e suas familias.
Portanto todo cuidado é pouco em relação a compra de votos e
consciências porque desta vez é que  é véz; como Amadeus disse
e ambém a favor da transparência.

Com o fim ou propósito de lidar com estes espíritos malígnos que
sempre usaram estes metodos anti-democráticos para enganarem
as gentes para votarem nos seus candidatos deliberou se em criar
este estratagema diabolica.,

Este comunicado menos oficial, foi publicado para que todas as
comunidades começam a alertar desde agora, envitando assim
uma nova erupção vulcânica sem fogos ou danos materiais onde
todas as pessoas de Chã das Caldeiras e de outras localidades não
sejam enganadas com o simples propósitos de serem enganados
nas eleições.

Avisa se todos os Facebkukianos para transmitirem este
comunicado por um periodo indeterminado e para estarem cientes
de qualquer contaminação e se assim for para, declarar ou denuciar
estas pragas de uma maneira ou outra.

Em abono da verdade, se uma ou outra pessoa ficar contagiada e
receber algo em em favor material e nao espiritua, a melhor maneira
é desconjurar e enganar os próprios agentes sem deixar eles
saber.  Congresso de bruxas USA   
J. F. 15 de Outubro 2015
  • DIA DAS MÃES E A REALIDADE DA VIDA
  • Nada se pode comparar com o instinto maternal natural de uma
    mãe que protege em todas as circunstâncias dando a sua
    própria vida em troco de nada para salvaguardar a criança que
    ela trouxe ao Mundo.

  • Todos os dias são dias das mães e todas devem ser felicitadas.
    Uma mãe deve estar sempre de parabens, venerada,
    agradecida e protegida para sempre.

  • Infelizmente no Mundo que vivemos a realidade das coisas é
    bem diiferente. Devemos lembrar que para muitas mães a vida
    tornou se bem diferente,  arduamente trabalham para
    sustentarem a família, sofrem discriminação, violência
    doméstica e muitas vezes perdem suas próprias vidas.
A falta de entendimento familiar, injustiça, egoísmo pessoais,
soberba, orgulho, arrogância, inveja etc são fáctores que contribui
para a infelicidade de uma mãe.
Para aliviarmos o sofrimento das mães que sofrem devemos estar
mais conscientes dos seus direitos pessoais, humanas e naturais
e nunca considerar na base de desigualdade mas sim de
reprocidade e direito de escolha.
Felicidades para todas as mães.
J. F. www.topicos123.com
14 Maio 2017
                            INCENTIVAÇÃO COMUNITÁRIA

      SANTA CATARINA EMIGRAÇÃO POLÍTICA E BUSINESS


A emigração é um dos fáctores mais importantes para sub-
existencia e desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina na
ilha do Fogo em Cabo Verde.

Os Santacatarinenses desde o século passado everendaram para
longe com objectivo de encontrar mais oportunidades para ter um
melhor nível de vida e ajudar a família e a sua comunidade.

Neste sentido os paises como Dakar Senegal, Holanda,
Luxenburgo, Cuba, Portugal e sobretudo os EUA e tantos outros
foram os que mais acolheram os nossos emigrantes.

Nunca devemos esquecer as receitas que os emigrantes
contribuiram e estão a contribuir para o sustento e
desenvoolvimento social e economico deste concelho.

Agora estamos noutros tempos com novas dinâmicas, novas
tecnologias melhores oportunidades e uma nova maneira de fazer
politica; tudo isso deve catapultar o concelho de Santa Catarina a
seguir mais rapidamente para o desenvolvimento desejado por
todos.

Nada vamos ganhar com a divisão politica. estamos vendo muitas
tentativas e imisquação politica a favor de interesses turbos e
pessoais que usam estratagemas ou tácticas que em nada vai
trazer beneficios para os Santacatarinenses.

Devemos estar francos connosco mesmos e evitar inverdades mas
sim a realidade e transparência.

Uma das maneiras que muitos tentam usar e implementar é usar
partidarismo politico para dividir em vez de unir; nada ganhamos
para andar neste caminho, bem pelo contrário, ficamos separados
de diversas maneiras. Todos tem a sua própria convição politica
ou religiosa mas, isso devia ser respeitada e aproveitada para
fortalecer relação para uma melhor amizade.

Devemos ver Santa Catarina como um todo politicamente e
socialmente. Os governos vem e vao mas, todos deixam ou
deixaram legacias e nisso devemos concordar.

Para substanciar esta realidade, vejamos algumas estrutura
deixadas pela anterior governação do Sr. Aqueleu Amado e que
agora estão sendo aproveitadas pela actual edilidade o Sr. Alberto
Nunes.

A actual governação do Sr. Alberto Nunes está fazendo todo
possivel para trazer beneficios sociais e economicos como
estamos vendo neste curto tempo de governação para Santa
Catarina e Santacarinenses.
Num dos ultimos artigos o Sr. Alberto Nunes, falou da importancia
de mais envolvimento da comunidade emigratoria para o
progresso de Santa Catarina; tambem falou da obrigação do
governo de contribuir a sua parte e criar estruturas básicas como
estradas, energia, água, electricidade, telephone, internet melhor
centros de saude etc que são importantes e necessárias
respeitante ao desenvolvimento local.
Para ter uma ideia de quão grande é a contribuição da emigração
inerente ao progresso na área de business, citamos alguns
exemplos.
O muito conhecido Guilherme Fontes “Djemy de Nascimento” um
verdadeiro empresário que nos anos sessenta e setenta com a
emigração criou a sua própria empresa industrial em Cha das
Caldeiras e em Cova Figueira que até hoje continua dando bons
resultados a comunidade.
O caso de Manuel Andrade, conhecido por “Mané de Artur” que
com a emigração desenvolveu seu comercio, construção e
agricultura que continua ainda a florescer de uma maneira ou
outra.
Um outro exemplo a ponderar é do empresário Manuel Fontes,
“Nhozinho de Catrina” que depois da emigração estabeleceu como
proprietário e empresário criando empregos e tirando lucros de
seu empreendimento e beneficiando a comunidade.
Temos o jovem inteligente Heleno Miranda,“Hileno di
Mamanzinha” que logo apos a emigração, investiu rigidamente
nas ilhas de Cabo Verde principalmente no concelho de Santa
Catarina nas áreas de beleza e hotelaria, abrindo novos horizontes
nesta cidade que está funcionando e contribuindo para a
economia local.Toda gente conhece o Sr Djemy Tadeu cujo nome
próprio não me recordo agora que deste inicio mostrou se como se
pode ir em frente economicamente, explorando concretas ideias
que continua ser simblo de tabalho privado e de desenvolvimento.
Dispensa comentários as realizações do Sr José Vieira “Cheche ki
Fra” que indsicutivelmente, mostrou como um privado pode criar e
sustentar negocios e empregos ajudando de muitas maneiras no
desenvolvimento da comunidade.
Estes são somente alguns modelos do empreendorismo privado
no concelho de Santa Catarina que contribuiu e está a contribuir
para a criação de empregos e levantar a comunidade.
Ninguém deve por em causa o espírito de fazer business no
Concelho de Santa Catarina e duvidar dos bons retornos
principalmente quando a camada jovem quer investir com certeza
de esperar beneficios e ajudar para o desenvolvimento da sua
terra.
Nunca dantes os Santacatarinenses, tiveram melhor chance de
investir neste concelho agora que temos um presidente na pessoa
de Alberto Nunes que continua seu tageto sem oschilar e
acreditando na sua comunidade e que sabe pressionar o governo
central para cumprir a sua obrigação.
VULCAO NA ILHA DE FOGO EM CHA DAS CALDEIRAS  CABO VERDE
HIPOCRISIA POLÍTICA DO MPD NA COMUNIDADE DOS EUA

Este artigo não está relacionado com nenhuma cor política mas sim,
com o direito de expressar e expôr aquilo que não está certo na
comunidade onde os políticos vem fazendo promessas ou
ludibriando ideias no sentido de preservarem o poder; sem contudo
darem conta que com manipulação ou estrategia de preservar, sem
contudo darem cumprimento, vai contra a inteligência das pessoas
e no fim os resultados podem ser bem diferentes.

Passado quase três anos a nossa comunidade aqui nos EUA,
continua sobre o braço de ferro dos políticos relativo aos serviços
consulares de Cabo Verde nos EUA, continuando com uma partica
particular de uma politica em torno de uma centralização de poderes
sem ter em conta as necessidades da comunidade e das pessoas
que nela vive.

O Consulado Geral de Cabo Verde nos EUA, em véz de
descentralizar e facilitar os serviços consulares públicos, continua
operando no sentido de perpetuar uma ditadura politica pré
existente e centralizada directamente vinda de Cabo Verde com o
simples propósito de tirar dividendos financeiros apoida na força do
poder politico, prejudicando assim os direitos democráticos das
pessoas.
Numa conversa telefónica de um novo notário público há cerca de
três semanas passadas, dirigida a uma representante oficial no
Consulado de Cabo Verde na cidade de Quincy, Massachusetts, a
resposta recebida da Sra Paula Barbosa foi: “Não estamos
aceitando novas inscrições de novos notários públicos e nem dos
outros previamente inscritos neste consulado devido a decisão
governamental do Ministério dos Negocios Estrangeiros de Cabo
Verde”.

Ora, como é do conhecimento público, muito foi dito, criticado,
manifestado, exigido e prometido pelo MPD antes das eleições
legislativas, autarquicas etc sobre a polémica politica de não aceitar
inscrições dos notários públicos no consulado de Cabo Verde aqui
nos EUA que o actual governo e seus representantes prometeram
modificar para uma melhoria de serviços e mais transparência entre
a comunidade e o consulado mas, infelizmente e hipocritamente
quase nada foi feito neste sentindo.

Os nátarios públicos nos EUA tem uma certificação official
governamental com um mandato de sete anos com o objectivo de
servirem e prontificar serviços oficiais relativos as certificações de
assinaturas nos documentos bem como outras actividades cívicas
para melhor dar cumprimento a Lei.

Cada estado nos EUA tem suas normas oficiais relativo aos serviços notariais como
se pode ver neste link. http://www.notariado.org.br/index.php?
pG=X19leGliZV9ub3RpY2lhcw==&in=OTI3Ng==&MSG_IDENTIFY_CODE

Numa troca de mensagem com o Deputado Alberto Montrond do
MPD e questionado sobre esta polémica política na comunidade,
ele elaborou da seguinte maneira: “Eu tenho dado seguimento a
este assunto junto do Ministério dos Negócios Estrangeiros.
Também; já levantei várias vezes o assunto no Parlamento.
Na próxima sessão farei tudo para levantar o assunto dos notários
públicos de novo.“

A comunidade e as pessoas sabem muito bem quais as específicas
razões ou motivos que o Consulado de Cabo Verde tem para
continuar com a interdição dos notários públicos dos EUA neste
estabelecimento.

Vejamos alguns exemplos, o Consulado de Portugal em New
Bedford, Massachusetts, questionado sobre as inscrições dos
notários públicos nos seus escritórios disse que desde que um
notário público reside na área jurisdicional deste consulado as
incrições são bem recebidas.

Uma outra regra que foi implementada desta véz no Consulado
Brasileiro nos EUA sobre os serviços notariais e que se explica no
portal official deste consulado com o link de http://boston.itamaraty.
gov.br/pt-br/legalizacao_-_apostila.xml informa se em dentalhes o
que as pessoas que precisam de servicos de notarios públicos
devem fazer para que o documento seja aceita no Brasil.

O leitor pode ler neste pequeno extracto que aqui se trancreve do
portal brasileiro.

“Orientações sobre Legalização (Apostilamento) de Documentos
Desde 14 de agosto de 2016 não é mais possível fazer a
legalização de documentos norte-americanos no Consulado.
Para o documento norte-americano ser aceito no Brasil basta
requerer à autoridade americana estadual onde o documento foi
emitido que adicione ao documento uma "Apostila" (apostille), que
certificará que o seu documento é autêntico.
O mesmo é válido para os documentos emitidos no Brasil. Para
autenticá-los de forma a ter efeito nos Estados Unidos, basta
solicitar aos cartórios brasileiros habilitados pelo Conselho Nacional
de Justiça que seja adicionada a "Apostila" ao seu documento
brasileiro.
Essa mudança de procedimentos ocorre em razão da adesão do
Brasil à Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização
de Documentos Públicos Estrangeiros ("Convenção da Apostila").
https://www.sec.state.ma.us/pre/precom/comidx.htm

A nossa comunnidade merece melhor respeito e menos
discriminação da parte das autoridades de Cabo Verde.

No site do Consulado de Cabo Verde, foi publicado idescretamente
uma nota ou aviso contra a comunnidade que o leitor pode fazer seu
proprio juizo neste link http://conscvboston.
org/comunidadebricommunityi/noticias-e-eventos-da-
comunidadebricommunity-news-and-eventsi/item/533-documentos-
executados-por-notarios-americanos-deixam-de-ter-validade com
um título menos representativo que diz: (Documentos
Caboverdianos produzidos por Notarios Publicos nos EUA deixam
de ter validade em CV) sem contudo deixarem outras alterrnativas
de informação para o público bem diferente do que o Consulado de
Portugal ou de Brasil fez para a comunidade.

Um consulado não deve desinformar a comunidade, bem pelo
contrário deve estar em sintonia com a mesma.

O Consulado de Cabo Verde, está a desinformar as pessoas. Em
vez de dar ou explicar informação ou dados, estão a condicionar
esclarecimentos, privando assim ou tirar vantagens da inocência
das pessoas mal informadas.

Cabo Verde, EUA e muitos outros países, assinaram uma
convenção ou acordo reconhecendo a reciprocidade de legalização
de documentos; isto quer dizer que um notário público que está a
reconhecer ou fazer um documento de uma pessoa que vai ser
enviado para Cabo Verde não tem que passar no consulado de C.
V. mas sim, pode ir no Secretary of the Commonwealth
Commissions Section One Ashburton Place, Room 1719 Boston,
MA 02108 e reconhecer a assinatura ou o documento desde que
este esteja devidamente traduzido para o inglês e evitar assim pagar
excessivos custos no Consulado de Cabo Verde e também evitar
perda de tempo ou de trabalho.

Conforme disse o Deputado Alberto Montrond, muitas tentativas já
foram feitas para ractificar esta prática anti-comunitaria do
Consulado de Cabo Verde nos EUA e a comunidade está de olhos
bem abertos e esperando que as autoridades em C. V. tenham a
decência de melhor respeitar as preocupações da comunidade.
J. F.
Randolph MA EUA
18 Setembro 2018
www.topicos123.com
                                 PARA ALÉM DO NATAL

Natal, festa da família que lembra o Nascimento de Jesus.

Natal, para outros o significado é bem diferente e sem nenhuma
reflexão a esta celebração.

Natal, cada vez mais comercializado a ponto do seu verdadeiro
sentido ficar cada véz mais ofuscado.

Natal, celebrado por cerca de um bilhão de fieis de pessoas, com
maneiras ou costumes diferentes e outros celebram só para celebrar.

Natal, neste nosso Planeta de sete Bilhões de pessoas onde as
religiões ou crenças em vez de trazer harmonia ou entendimento só
traga desavenças.

Natal, que devia ser de mais amizade, mais esperança, mais
colaboração pelo menos para lembrar o seu verdadeiro significado.

Natal, muitas vezes sem sentido com desavenças familiares onde
irmãos, namorados, amigos, vizinhos, conhecidos não se entendem,
perpetuando o ódio, a maldade, violência e até a morte.

Natal, neste nosso mundo onde muitos e muitos estão a sofrer
fomes, doenças, desgostos, guerras, desastres, falta de liberdade,
exploração, desastres ou desgaças naturais e humanas.

Natal, onde nações estão contra nações a favor do materialismo que
não coaduna com com vontade do Criador.
Natal, entre nós, vivendo num país onde a liberdade e direitos são
venerados mas que de dia para noite está a virar num pesadelo
social e politico jamais visto.

Natal, nos EUA, onde reina um presidente fantoche que foi eleito
turvamente a ponto de querer desacreditar a verdade, impondo
caprichosamente seus caprichos sem dar conta do prejuizo que
está causando, glorificando de paralizar ou fechar seu próprio
governo, deixando mais de 700 mil pessoas e famílias a
trabalharem sem receberem seus pagamentos nesta quadra
supostamente natalícia e com um egoismo de sinal mentalmente
desaquilibrado, querendo receber cinco bilhões de dollars para
construir muro de separação, saltando sobre a própria democracia.
Natal, num mundo económico onde os ricos cada vez ficam mais
poderosos, incluindo o presidente dos EUA que a favor de ganhar
considera mesmo até vender o país.

Natal, numa nação onde o slogan presidencial diz: Make América
Great; mas em vez disso, América está ficando mais efraquecido,
provocado por um desaire político governamental com
consequencias imprevistas.
Assim é o Natal que estamos vivendo neste nosso sistema humano
onde a justiça está ficando cada vez mais desumana incapaz de dar
respostas as verdadeiras necessidades humanas e sem ter a
certeza de como vai continuar ou terminar este sistema das coisas.

J. F.
Randolph EUA
http://www.topicos123.com/jornalradiotv.html
24 Dezembro 2018
Cabo Verde Embaixador Carlos Veiga nos EUA
disfarça politicamente e socialmente.

Carlos Veiga, emabaixador de C V, falou da problemática da
emigração Caboverdiana nos EUA em termos positivos sem
sublinhar ou falar da ditadura comunitária que o Consulado de
Cabo Verde tem estado implementando nos últimos dois anos a
mando do governo do MPD.

Carlos Veiga, falou da situação emigratória em modos normal
conforme referido pelo Asemana-online.
“A fora isso, o diplomata descreveu a situação da comunidade cabo-
verdiana nos EUA como “normal, bem integrada, organizada,
vibrante e muito engajada com o seu país de origem e com o
mundo.”

Naturalmente isto é verdade mas, Carlos Veiga, esquivou de dizer
ou comentar o ponto critico da alta criminalidade existente na
comunidade Caboverdiana aqui nos EUA e tambem em C V onde,
constantemente estamos perdendo uma boa parte da nossa
juventude quer mortalmente, legal ou illegal que estão sendo
enviados para as cadeias.
Carlos Veiga, disse que ALGUMAS famílias estão sendo afectadas
pela deportação mas não mencionou a alta percentagem de
violência na nossa comunidade especiamente violência doméstica
que origina mortes, desgraças e que desorganiza muitas famílias.

Ele, Carlos Veiga, não falou do alto índece de criminalidade dentro
da nossa comunidade, originado pela droga que está matando
muitos dos nossos jovens que é um problema bastante grave na
nossa sociedade.
Para termos uma comunidade mais coesa e pacífica, os nossos
políticos ou representantes, devem envolver mais com a
comunidade e não disfarcar em dizer que tudo está bem.

É mesmo uma vergonha o nosso embaixador Carlos Veiga, falar da
nossa comunidade para realçar os bons efeitos da comunidade e
camuflar para não citar as precárias relações que o Consulado de
Cabo Verde mantém aqui nos EUA contra a comunidade um país
altamente democrático onde existe uma exploração anti-
comunitária, prejudicial e divisionista mantido pela esta instituição
politico-social.

Até quando a nossa comunidade vai aguentar os efeitos ou
manobras negativos desta calculada política, baseada num
esquema com sentido de exploração económida sem dar ensejo
para uma melhor relação com a comunidade.
Desconhecemos a/a causa/s que a nossa média ou os nossos
meios de comunicação social nunca interplam o nosso embaixador
e outros políticos sobre esta crise de relação entre o consulado de
Cabo Verde e a nossa cmunidade; será intencional, ou mesmo um
tabú que pode recochetear doutra maneira em proveitos alheios
simplesmente ou meramente disfarços a favor do fake-news.

J. F.

1/25/2019
CABO VERDE QUASE NA LISTA NEGRA DOS VITOS DE
TURISTAS PARA OS EUA

A ser implementado pela Embaixada/Consulado dos EUA na cidade
da Praia, Cabo Verde, as consequências vão ser verdadeiramente
negativas e possivelmente desastrosas - em termos económicos e
socias - para o nosso país.
Durante muitas décadas os vistos turísticos dos EUA tem sido como
ouro para a maioria dos recipientes porque para além de serem
visitantes, aproveitam este tempo de estadia para de uma maneira
ou outra, ficarem ou regressarem com o  sonho realizado e na
esperança de voltarem outra véz.
Por outro lado, as pessoas que resolvem ou vão resolver ficar, uma
boa parte conseguem legalizar de alguma maneira mas, mesmo
assim não estão a cumprir o estatuto de vistos de turistas que é de
visitar e regressar.
O melhor seria, procurar uma outra saída como por exemplo, casar
e regressar e só então, proceder com os formúlarios para uma
petição legal o que não prejudicaria a si ou sua familia e também os
outros que eventualmente iriam fazer um pedido de vistos de
turistas no Consulado dos EUA caso Cabo Verde ficasse  nesta liga
negra.  
Os que vem para os EUA e que prepositadamente resolvem
ultrapassar o seu tempo de estadia, ficam no estado ilegal,
sacrificando assim o seu estatuto de visto legal que era sair outra
vés do país.      
Ultrapassando seu visto, pode vir a estar em  apuros de muitas
maneiras.
Regressar depois de algum tempo, seria mesmo ideal e vantajosa
porque pode vir outra véz .
Neste aspecto, devemos respeitar as leis dos EUA ou de qualquer
outra nação;  principalmente agora que este país está a exigir muito
mais da política emigratória.
Todos percebem que o  emigrante Caboverdiano tem a grande
necessidade de emigrar para o estrangeiro principalmente para os
EUA;  o alto índice de desemprego em Cabo Verde, exige procurar
outra saida para poder sobreviver, sustentar a sim mesmo e a
familia.
Estranha se muito a postura dos nosso políticos em relação a este
dilema humana.
Cabo Verde e o seu governo não tem nenhuma instituição que
educa, incentiva, prepara e aconselha o emigrante de como viver no
estrangeiro; conhecer as leis, línguas só traz vantagem para os
possíveis emigrantes.
Nesta ideia, a nossa diplomacia está a falhar, temos um Ministro de
Três Pastas em Cabo Verde que diz se representar a emigração
mas que pouco fáz ou entende da comunidade, bem pelo contrário,
prejudica a comunidade emigratória nos EUA de muitas maneiras;  
resolveu manter uma ditarua dentro dela de não importar com as
necessidades do emigrante neste país.
O emigrante muitas vezes sacrifica seu dia, perdendo seu salário ou
dinheiro para obrigatoriamente, satisfazer a necessidade de ir ao
Consulado de Cabo Verde a fim de tartar de um  documento ou de
um simples reconhecimento de uma assinatura.
Tudo isso resultado da politica do governo do MPD que em véz de
descentralizar continua caprichosamente a centralizar nos EUA.
Pergunta se, como o Consulado de Cabo Verde nos EUA, pode
servir a comunidade neste país tão grande com cerca de cinquenta
grandes estados, proibindo todos os notários públicos deste país a
ter boas relações com este consulado.
Sem querendo ir mais além, denota se mesmo uma hipocrisia
política do MPD. Neste aspécto, o nosso representante em
Washingtom, sabe muito bem o que está a passar mas, sem
contudo levantar um dedo para exprimir as preocupações e
necessidades da comunidade aqui nos EUA e deixar saber  a quém
de direito na Praia esta situação que tem vindo prejudicando
gravemente a nossa comunidade.
Portugal, um país nosso irmão e amigo,  trata, serve, protege a sua
comunidade doutra maneira muito diferente do que Cabo Verde
Por exémplo, Portugal em véz de ter um ministro com três pastas
para representar a comunidade, tem  há já muitos anos um
Conselho das Comunidades Portuguesas que representa
devidamente a comunidade e com muitos consulados nos EUA, tem
uma excelente relação com todos os notários públicos na Terra do
Tio Sam.
Seria bom que os eventuaais leitores deste artigo dividissem bem
entre a política e os   verdadeiros interesses da comunidade.
J. F.
1 de Maio 2019
EUA  
4 Maio de 2019

                                  PULSAR DI KUMUNIDADE

Stá entre nós na kumunidade Kabuverdino li na Nova Inglaterra o
conhecido artista musical Agustinho de Pina, konhecidu pa tudo
arguém de Agusto Cego; el ta toka e el ta kanta e el ta domina cerca
de vinte instrumentos di musica.
Objetivo de es vista na kumunidade de Agusto Cego, para além de
odja familias, amigo/as el stá faze uns shows/tokadinhas de musica
na muitos lugares li na kumunidade pel odja se el ta ranja argum
dinheiro pel pode termina um grande projeto de acabamento de um
skola na ilha do Fogo, C. V. na lugar de Piquinho; es skola é pa
servi dificientis audio-visuais na Djarfogo. Projeto dja sta na fazi
adiantado mas inda sta mesté tcheu ajuda pa komplemental; por
Isso Agusto Cego, sta espera ajuda e kolaborason de tudo ce
amigos e kumunidade na geral pel kompleta es grande projeto na
Djarfogo.
Sábadu passado dia 27 Abril, Agusto Cego e ce amigo Torres ki é
um muzico també bem visitan li na casa, el explikan e el fala nes
grande projeto ki ta bai servi tudo arguem que ta kré prendé braili ki
é linguagem ki pessoas ki tem dificuldade na vista ou ki ka ta odjá
nada, podé studa e djuda ces cabessa e komunidade.
Agusto Cego, ki dja dá entrevista na programa Selo Ernestina na
cidadi di Bockton, entrevistadu pa apresentadora Linda Delatch, fran
e otos pessoas ke staba presente, Virgilio, Moises, el fala de
Associason Projecto Santa Catarina Fogo-USA ki é um associason
de kumunidade e pa kumunidade, ki ka tem interesse lucrativo, ki é
ka ligado a nenhum partido politiku e sem religião el   pergunta se
es associason  pode faze argun kusa pa es ce projecto.
Amim nfra Agusto Cego, associason APSCF-USA ta kolabora ko
tudo arguem e otos asssociacons ki  tem interesse na djuda
kumunidade pa pode fazé difernessa positiva.
Tambem nfra Agusto pa fala ko ces amigos e pa dan um lista de
pessoas ki  pode kolabora ko nós associason ma, mas a frenti du ta
reuni pa prokura um spaço pa da um festa pa angaria fundo pa es
grande projeto de Agusto Cego.
Fika decididu ki ora ke membros  di APSCF-USA, reuni du ta decidi
de kolabora na projeto di Agusto Cego mas, so dipos kel bai C. V. el
ta avisa data kel ta torna bem du ta djobe um Hall pa es eventual
projecto.
Agusto Cego fra ma ce amigo Valdir Alves e tantos otos
possivelmente ta kolabora nes projecto. Ce amigo Torres fra el ta
assumi responsabilidadi na musika.
Es projeto de konstrui um skola pa dificientis audio-visuais na
Dajarfogo pode bem djuda tcheu arguem na komunidadi, portanto ta
ser bom si pessoas kolabora ko poku ou tcheu nes ideia de Agusto
Cego.
Obrigadu
J. F.
www.topicos123.com
PENSAMENTO RETRÓGADO E DISCRIMINATÓRIA
SOBRE O EMIGRANTE

Durante os últimos cem anos o emigrante
Cabo-verdeano que vem para os Estados Unidos de
América procurar melhor oportunidade  de vida para si e
sua família tem sempre na memória como um dos  
principais objéctivos voltar a sua terra para viver o resto
da sua vida.

Por alguma razão ou outra, o emigrante que não
consegue fazer isso e é obrigado a ficar nunca vai
esquecer a terra que lhe viu nascer.

A caminhada de C V para os EUA entre os anos de
1940,  1950 e até 1960 e tendo em conta uma
retrospectiva histórica o emigrante que resolveu ou
resolve voltar e estabelecer na sua terra, a sua
contribuição social e económica é mesmo importante
porque contribui  de muitas maneiras para a sua família,
amigos,  vizinhança e sobretudo para seu país.

A despeito de tudo isso, o emigrante consciente da sua
importância, dos seus direitos e conhecimento, era
indignamente explorado e discriminado de muitas
maneiras; por exémplo, o emigrante era obrigado a
pagar para o estado uma taxa de residência anual como
se fosse um cidadão estrangeiro apesar de ser um
natural do seu país.
Na convivência, relações e transações económicas ou
business, o emigrante era considerado em muitos
aspéctos um cidadão de segunda classe onde muitos
tinham o emigrante como uma fonte de receita certa  
onde as regras e os preços eram manipulados
desfavorecendo assim o emigrante.

Tudo mudou a partir do principio dos anos de 1960 onde
o emigrante tomou melhor consciência dos seus direitos,
aproveitando duma melhor educação e informação para
salvaguardar seu direito dentro da comunidade e
sociedade.

Pode se mesmo dizer que ainda há discriminação mas
agora o emigrante sabe muito bem como reagir ou
criticar em algumas  situações adversas com plena
consciência de saber que sem a emigração Cabo Verde
actualmente dificilmente sobreviverá.

Entre as gentes de C V que ainda não emigraram e o
emigrante, um melhor entendimento baseado na
diversidade e igualdade seria mesmo vantajosa para
ambas as partes.

Ainda existe muita palha para ser varrida nas
consciências de algumas pessoas  que tendem perceber
que o emigrante dos EUA não está bem informado e
não sabe o que está  a passar em C V ; outros até
dizem que se o emigrante depois de passar alguns anos
sem visitar o seu país fica desinformado; ora isso para
muitos não conresponde a verdade porque hoje no
nosso tempo e neste Mundo a distancia está cada vez
menos relevante relativo a informação.

Um emigrante actual nos EUA, pode mesmo estar muito
melhor informado em muitas facetas da vida em C V do
que muitos residentes que andam a descordar com
informações que estão sendo fidedignamente recebidas
instaneamente sobre o nosso Cabo Verde.

Não é preciso estar fisicamente num lugar para saber o
que está a passar.

Só um exémplo, a China nunca mandou nenhum
astronauta  para a Lua mas ela tem muito mais
informação sobre este satelite natural do que muitos
outros países.
J. F.
EUA
28/05/2019
www.topicos123.com
RETRATO DA MISÉRIA EM CABO VERDE NUM PAÍS DE
DESENVOLVIMENTO MÉDIO.

Não podemos esconder a nossa realidade porque fazer assim,
estamos a enganar a nós mesmos e prejudicar a igualdade social
dos menos afortunados.
Quando familias estão vivendo em condições primitivas sem
casas, sem água corrente, sem electrecidade, sem nenhuma
sanidade etc não devemos ou podemos dizer que Cabo Verde
está bem.
Graças a este importante trabalho gráfico social que a equipa do
Capeverdean Beautiful People 《CVBP》está fazendo expondo
cruamente a maneira que as pessoas ou familias estão vivendo
em C. V. tudo indica que a politica social na nossa terra está
recuando em véz de adiantar e o fossso social continua a
aporofundar.
Este trabalho do CVBP é somente uma síntese ou amostra da
grande realidade que se vive em todo território nacional e isto é
incontestável, sem desculpas para dar!
Muitos podem dizer que isto não é de agora e concordamos, mas
o que não está certo é que o presente governo pode, podia fazer
muito e muito mais; infelizmente o resultado na área social é bem
diferente conforme estamos a ver nesta produção do CVBP que
para além de expôr está contribuindo socialmente para aliviar o
sofrimento de muitas pessoas e familias.
Não podemos esquecer da liberdade do "free speach" liberdade
de falar, reinante em Cabo Verde que permite divulgar para o país
e a diáspora este lado muito negativo da nossa sociedade e
comunidades.
CVBP deve ser dado todo apoio neste sentido pelo excelente e
árduo trabalho que está fazendo, em véz dos nossos governantes
tentarem ignorar ou dar pouca atenção, melhor seria dar apoio
logisticos para que esta importante campanha social chega a
todos os cantos de Cabo Verde.
11 Out 2